40 anos de “Gita”, famoso álbum de Raul Seixas

Capa do álbum "Gita", de 1974

Capa do álbum “Gita”, de 1974

Neste ano o álbum de maior sucesso de Raul Seixas completa 40 anos. “Gita” foi um sucesso na época, vendendo mais de 600 mil cópias, tornando-se disco de ouro. No disco, sucessos atemporais como “Sociedade Alternativa”, “Medo da Chuva”, “Trem das 7”, “S.O.S” e a canção título “Gita”, que marcou a genialidade do cantor. A partir deste álbum, Raul Seixas consolidou seu nome na história do rock nacional.

Mesclando o rock clássico, “Super-heróis”, com blues, “Moleque Maravilhoso” e até mesmo o repente nordestino, “As Aventuras de Raul Seixas na Cidade de Thor”, Raul incorporou inovações no gênero, alternando em algumas músicas a cultura baiana e em outra o rock americano, este terceiro álbum do cantor mostrou maturidade nas composições e sonoridade, confirmando o nome de Raul Seixas na história da música nacional.

Além da experiência que Raul Seixas havia demonstrado o álbum também é importante para a História, devido a volta do cantor do exílio forçado nos EUA, ocasionado pela perseguição do governo militar. Logo na capa do disco Raul provoca o governo vigente utilizando uma boina vermelha, insinuando ser um guerrilheiro, bem como a guitarra toda vermelha, cor do comunismo. Genialidade na crítica à Ditadura Militar é encontrada nas canções atemporais como “Sociedade Alternativa” e “S.O.S”, letras instigantes que transmitiram mensagens contra o método de alienação introduzido pelo governo militar à população na época.

“S.O.S” é uma brilhante canção metafórica, em que Raul Seixas discorre a rotina da população em um domingo apático, alienados que sem se perguntar o motivo seguem a vida como formigas. Na mesma música, Raul relata a violência policial e a falta de informação fornecida pelo governo militar, tendo como alternativa fugir do caos em que vive no primeiro disco voador que surgir. Já em “Sociedade Alternativa”, Raul fez um hino da liberdade de expressão na época em que tudo que estava contrário à ideologia do governo era censurado.  Porta voz da juventude e militantes contra o regime militar, “Faça o que tu queres, pois é tudo da lei” tornou-se a palavra de ordem contra o governo.

Escrito em sua maioria na parceria com o escritor Paulo Coelho – assinaturas que seriam marcadas durante a carreira de ambos, até se consolidar com outro famoso álbum de Raul, “Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás”, lançado em 1976 – “Gita” é um álbum importante para a história fonográfica nacional, deixou marcas do rock n’ roll que influenciaria diversas bandas dos anos de 1980, bem como fez de Raul Seixas o Rei do Rock nacional, conquistando fãs de todas gerações, mistificando seu nome na atualidade.

Raul Seixas

Raul Seixas

Raul Seixas teve mais outros grandes sucessos após “Gita”, discos que tiveram críticas sociais aprofundadas com poesias singelas que marcaram a carreira do cantor, dentre eles o já citado “Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás” (1976), “O Dia Em Que a Terra Parou” (1977) e “Abra-te Sésamo” (1980), além da outra parceria, modéstia à parte mais genial, com o cantor Marcelo Nova, que juntos inovaram o gênero nos anos de 1980.

Raul Seixas faleceu em 21 de agosto de 1989, aos 44 anos. Nestes poucos anos de carreira, Raul Seixas deixou um legado de músicas que até hoje dialogam com a sociedade, lutando para que haja mais respeito das diversidades e alternativa para fazer o que quiser, enfrentando padrões e comportamentos desmantelados.

jorge-filholini2

Um comentário sobre “40 anos de “Gita”, famoso álbum de Raul Seixas

  1. Eu ja tinha uma edição de aniversario dele em midia digital (com duas faixas a mais – singles 7″). Descolei recentemente o vinil, uma reedição de 1985, em perfeito estado. Albuns classicos de rock/pop/jazz/MPB sempre são melhores em midia original. Já tinha “Abre Te Sezamo” (1980), boicotado em varias radios o LP. O mesmo ocorreu com “Sociedade da Grã-Ordem Kavernista” (1971), (so tenho em digital tambem; paguei R$ 30,00 na epoca que comprei, na net andam cobrando cerca de R$ 280,00 ate R$ 500,00). O LP original é uma verdadeira fortuna (entre R$ 3000,00 pra R$ 3500,00) – marcio “osbourne” silva de almeida – jlle/sc

Deixe uma resposta para marcio "osbourne" silva de almeida Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s