Titãs, Mautner, Baby e Palco “Contra Cultura”: confira o que mais rolou na Virada Cultural de São Carlos

virada-largeNo último fim de semana (31/05 e 01/06), São Carlos recebeu a oitava edição da Virada Cultural Paulista. Com as atrações concentradas no Teatro Municipal Dr. Alderico Vieira Perdigão, na Praça do Mercado, no Sesc – São Carlos e na praça Coronel Salles, a Virada atraiu um grande número de pessoas às suas atrações.

Para o Coordenador de Artes e Cultura da Prefeitura, Roberto Mori, esta edição da Virada “superou todas as expectativas. Tivemos um belo evento no Sesc, com casa lotada, o Teatro Municipal também bem cheio e o palco do mercado que, mesmo com a chuva, o povo não arredou o pé para ver os Titãs. Também tivemos um belíssimo show com a Baby e seu filho, uma apresentação que há muito não se tinha o prazer e a oportunidade de assistir. Superou todas as expectativas e quem ganha é o povo, é a cultura”.

A equipe do Livre Opinião – Ideias em Debate participou da cobertura do evento (veja aqui o mapa de atrações exclusivo do Livre) e elaborou um resumo das atrações que estiveram presentes na cidade no fim de semana:

Palco “Contra Cultura”

Kriss Silva

Kriss Silva

Fora da programação oficial da Virada Paulista, o palco idealizado por Kriss Silva – que também toca a Fruto Podre Produções – levou um bom número de pessoas à Praça Coronel Salles. Com bandas de Punk, Grind e Rap da região, o evento foi um esforço coletivo para levar nomes da música que, segundo Kriss, “nunca seriam chamados para tocar na programação oficial da Virada Paulista. Então resolvemos fazer nós mesmos e ocupar aqui e mostrar o nosso som. Convidei as bandas da região e da cidade, alguns grupos de Rap, marquei a data propositalmente no dia da virada e foi isso, na coletividade. O som foi trazido aí um pouquinho de cada banda, a Casa do Hip Hop Sanca também ajudou a gente cedendo também alguns equipamentos de som. Foi isso, um faça você mesmo ou morra! (risos)”.

—-

Teatro Municipal

Foto: Jornal 1ª Página.

Foto: Jornal 1ª Página.

No Teatro Municipal Dr. Alderico Vieira Perdigão – que também contou com o Teatro de Arena da instalação –, os espetáculos tentavam atingir diversos públicos. Dança, Performances, Teatro, espetáculos de comédia como o Stand Up Comedy, Cultura Popular, Circo e Teatro Infantil estavam disponíveis para o público que buscava cultura e também conhecer novos artistas e formas de expressão. Entre as várias atrações apresentadas no Teatro, o espetáculo de dança “OroborO”, do Projeto Mov_oLA, a peça “Ponto de Bala”, da Marcenaria da Cultura, o stan up “Insanamente”, de Fernando Strombeck, a Cia. Polichinelo, a Camerata Caipira e os Irmãos Becker fizeram a casa de espetáculos ficar cheia durante todo o fim de semana.

Sesc – São Carlos

Guilherme Arantes. Foto: Jornal 1ª Página.

Guilherme Arantes. Foto: Jornal 1ª Página.

No Sesc, o compositor paulista Guilherme Arantes lotou a casa. Com o repertório baseado principalmente em seu último disco, “Condição Humana”, o cantor, que ficou conhecido nacionalmente ainda nos anos 70 com a música “Meu Mundo e Nada Mais”, tema do personagem de José Wilker na novela Anjo Mau.

Plebe Rude. Foto: Jornal 1ª Página.

Plebe Rude. Foto: Jornal 1ª Página.

O Plebe Rude também esteve por lá e tocou no ginásio do Sesc. Com Philippe Seabra, Clemente, André X e Marcelo Capucci, a banda de rock de Brasília tocou os sucessos de sua carreira e levou os fãs ao delírio. Antes da apresentação dos roqueiros, Nelson Triunfo e Banda apresentaram uma bela performance de dança e música Black dos anos 1980.

Foi por lá também que o mágico são-carlense Caio Ferreira fez as entradas para seu espetáculo se esgotarem como num passe de mágica. Outras atrações como a intervenção de dança de Ciro Godoy e Jorge Peña, o interessante coletivo Chippanze, Teresa Gontijo e as sessões de exibição de cinema de Star Wars e Turma da Mônica atraíram grande público.

Praça do Mercado

Titãs. Foto: Fulgore.

Titãs. Foto: Fulgore.

No palco da Praça, a abertura foi com o DJ Kiri, seguido pela banda são-carlense Top Guns, realizou um tributo à banda estadunidense Guns N’ Roses. O quinteto Holger também tocou por lá, abrindo o show “Encontro de Gerações”, de Lucas Santtana e Jorge Mautner. Cantor, compositor e escritor, Mautner – também conhecido como “o filho do holocausto” – talvez tenha como sua composição mais conhecida nos dias de hoje o “Maracatu Atômico” (entoado por Gil e Chico Science), mas também teve grande importância na literatura com o livro Deus da chuva e da morte (1962), que recebeu o Prêmio Jabuti. Também participou, nos anos 70, juntamente com Chico Buarque, Dominguinhos, Edu Lobo, Gal Costa, Gonzaguinha, Johnny Alf, Luis Melodia, Milton Nascimento, MPB-4, Nelson Jacobina, Paulinho da Viola e Raul Seixas de “Banquete dos Mendigos”, show-manifesto dirigido e idealizado por Jards Macalé e gravado em disco – o álbum ficou 6 anos proibido de circular pelo Regime Militar. Mautner concedeu uma entrevista ao Livre Opinião – Ideias em Debate que poderá ser lida ainda nesta semana.

Baby do Brasil. Foto: Jornal 1ª Página.

Baby do Brasil. Foto: Jornal 1ª Página.

A cantora Baby do Brasil, que tinha sua apresentação com início marcado para a meia noite do sábado, subiu ao palco somente duas horas depois. Devido a problemas no gerador de energia do palco, as apresentações ficaram suspensas por mais de 40 minutos, o que fez com que alguns fãs da cantora irem para casa mais cedo sem assistir ao show. Porém, para os cerca de 3 mil espectadores que permaneceram na Praça, a recompensa foi um show impecável com músicas de sua carreira solo e também dos Novos Baianos, que a artista realiza desde 2012 juntamente de seu filho.

O encerramento ficou por conta dos Titãs, que, segundo estimativa da PM, levou mais de 10 mil pessoas à Praça do Mercado. Precedidos pelo instigante grupo fortalezense Selvagens à Procura de Lei, os Titãs entoaram músicas de toda sua carreira, incluindo grandes sucessos como “Epitáfio”, “Marvin”, “É preciso saber viver”, além de três faixas de seu novo álbum “Nheengatu”, lançado há apenas quinze dias.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

 

 

2 comentários sobre “Titãs, Mautner, Baby e Palco “Contra Cultura”: confira o que mais rolou na Virada Cultural de São Carlos

  1. Pingback: Titãs, Mautner, Baby e Palco “Contra Cultura”: confira o que mais rolou na Virada Cultural de São Carlos | Áfricas - orgulho de ser!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s