Acervo Torquato Neto, em Teresina (PI), contribui para a memória do poeta

 20140905_143354

A equipe do Livre Opinião – Ideias em Debate esteve em Teresina (PI) para visitar o acervo do poeta e compositor Torquato Neto, que desde 2010 está sob a responsabilidade de seu primo, George Mendes.

Em parceria com o projeto cultural Quebras, realizado pelo escritor Marcelino Freire, tivemos acesso a manuscritos de peças, músicas e poemas, além da rara edição da revista Navilouca, tendo a contribuição de Torquato. Outro destaque do acervo são os livros em que Torquato lia, todos reunidos numa estante que vai desde James Joyce à biografia de Mao Tse-Tung.

Em uma sala na agência Plug – Propaganda e Marketing, local onde está reunido todo material do poeta, George Mendes conversou sobre a relação de Torquato com a família, destacando uma característica diferente da conhecida no cenário artístico. “O Torquato era uma pessoa extremamente aberta, diria até que era um homem doce pela maneira sempre muito carinhosa e amorosa que ele se relacionava dentro de casa, em família”. “Ele tinha uma atenção muito grande por todos nós, pelo o que eu me lembro nunca ouvi Torquato falando alto, discutindo ou brigando. Ele foi uma pessoa completamente diferente daquilo que se conheceu artisticamente: o homem de ideias radicais, fortes e que tinha na sua expressão artística uma marca de muita violência”.

George Mendes

George Mendes

Durante o bate-papo, George Mendes enfatizou os escritos de tema amorosos: “No acervo também encontramos um Torquato falando de amor, de uma maneira bem diferente do tropicalista. O Torquato que o Brasil aprendeu a conhecer é muito distinto do que a gente [a família] pôde perceber e conviver”. Sobre a notícia do suicídio de Torquato, aos 28 anos, George comentou sobre o impacto que atingiu a família: “A gente sabia, esporadicamente, dos problemas que Torquato tinha morando fora daqui (Teresina). Morávamos longe e não tínhamos uma noticia precisa. Sendo eu ainda menino, não me falavam muito das dificuldades do Torquato, comentavam somente entre os tios”. “Quando a notícia da morte dele foi anunciada, me pegou surpresa. Bateu aquela sensação triste de que ele estava voltando morto para Teresina, dando cabo da própria vida”.

Perguntado se teria algo do acervo em que o acentua como preferida, George apontou “as letras de músicas em que ele fala com doçura das coisas. Ele fala de uma maneira leve, expressando seus sentimentos. São as coisas humanas, como a paixão, a dor e o amor”.

ACERVO – George Mendes contou como o acervo do Torquato Neto foi parar em suas mãos: “Eu sou padrinho do filho [Tiago] do Torquato e sempre houve uma aproximação de carinho entre a Ana (esposa do Torquato) e eu. Em 2010, a Ana me ligou e perguntou se eu gostaria de receber o acervo do Torquato. Questionei se ainda existia, pois pensei que ela tivesse acabado com tudo. A Ana respondeu que ainda existiam algumas coisas dele e queria saber se eu estava disposto a receber o acervo. Respondi: se ainda existe e você confia em mim, pode mandar que vou cuidar com todo carinho”.

A VOZ – Uma curiosidade revelada por George na conversa é que nunca foi encontrado um registro sequer da voz de Torquato Neto: “Nós não temos hoje o registro de um ‘piu’ do Torquato! A fala dele não existe em lugar nenhum. Só existe os filmes, mas são mudos (risos)”.

A importância da efervescência da voz de um poeta que utilizava da interpretação para demonstrar sua angústia em relação ao mundo, está mudo nos documentos culturais: “Uma pessoa que tinha tudo a dizer, hoje não diz mais nada… por ele mesmo”. “Tentei pedir para amigos e artistas que conviveram com ele, mas ninguém encontrou nada”.

O acervo de Torquato Neto é a contribuição para a cultura brasileira. Jovem genial que partiu muito cedo, mas desafinou o coro dos contentes.

 FONTE: Quebras

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s