Mês da Consciência Negra no SESC-São Carlos

SESC-São-carlos1

O dia 20 de novembro é fruto de ampla luta dos movimentos negros em nosso país. A data marca a morte do líder negro do Quilombo do Palmares, Zumbi dos Palmares, e objetiva colocar o negro como sujeito e protagonista de sua história e da luta pela liberdade. Neste contexto, o Sesc apresenta algumas atividades que valorizam a cultura negra. Parcerias: CAASCAr (Comunidade Acadêmica Africana de São Carlos) e Conselho Municipal da Comunidade Negra de São Carlos.

Oficina Gastronômica

Mufete
O prato é típico da ilha de Luanda, capital angolana. Era consumido na era colonial e sempre presente nas comemorações. Os idosos costumam comer o Mufete pelo menos três vezes por semana.
Com Albertina Lourenço Lenga Maquidi
Dia 19, quarta, às 19h30.
Sala multiuso. GRÁTIS. 30 vagas. Inscrições antecipadas na Central de atendimento. Livre

Oficina Danças Angolanas

Kizomba
Dança originária de Angola e que era dançada nas grandes farras (kizombadas). Marcado por uma batida forte, o ritmo é dado por um tambor grave. Elementos históricos e estilos serão desenvolvidos na oficina.
Com Marseu Sebastião de Carvalho. Usar roupas confortáveis.
Dia 20, quinta, às 20h.
Galpão. GRÁTIS. 25 vagas. Inscrições antecipadas na Central de atendimento. Livre

Oficina

Ballet afro
Conhecer práticas culturais do continente africano fornece subsídios para nos conhecer enquanto brasileiros e herdeiros/descendentes dos africanos. O objetivo principal é mostrar como os africanos possuem uma relação diferente com a dança, já que ela é expressa em diversos momentos da vida social como: funerais, manifestações políticas, rituais de passagem etc.
Com Taisa Santos, pesquisadora das manifestações tradicionais da cultura negra. Usar roupas confortáveis.
Dia 22, sábado, às 15h.
Sala de atividades corporais. GRÁTIS. 20 vagas. Inscrições antecipadas na Central de atendimento. Livre

Oficina

Samba-rock
O samba-rock é um tipo de dança que surgiu nos salões da periferia de São Paulo no fim da década de 60. E mescla os movimentos do rock com os passos do samba de gafieira.
Com Carlos Eduardo Santa Maria e Danitiele Calazans.
Dia 23, domingo, às 14h30.
Convivência externa. GRÁTIS. Livre

Oficina

Tranças Africanas
A trança é uma técnica antiga que surgiu na civilização africana o seu significado era bem mais do que um simples adorno para a cabeça. A maneira de trançar os cabelos era usada para identificar tribos, origem, idade, estado civil, religião, riqueza e posição social das pessoas.
Com trançadeiras de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe.
Dia 23, domingo, às 15h.
Convivência. GRÁTIS. Livre

Espetáculo Infantil – A batalha dos Encantados
Dia 22, sábado, às 16h. Teatro.

Espaço de Brincar – Oficina Boneca Abayomi
Dia 23, domingo, às 10h.

Contação de Histórias – Papo de anjo, nas asas da palavra
Dia 23, domingo, às 11h.

Música – Show Nego Dito
Dia 23, domingo, às 15h30.

Internet Livre – Oficina Contos e Cantos do Povo Xona
Dias 26 e 27, quarta e quinta, das 15h30 às 17h.

Literatura – Chegou na biblioteca
Livros: Ao sul da África e O Presente de Ossanha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s