Não coluna

– eu posso dar a minha opinião?

– pode

– e eu tenho liberdade pra falar sobre o que eu quiser?

-sim, claro

– e pode ter carinha feliz?

– acho melhor não

Nesse diálogo imaginário com o jornalista Jorge Filholini eu inauguro minha coluna no Livre Opinião.

Hoje em dia, todo mundo tem opinião. É meio óbvio mas já era assim na Antiguidade. O problema é que hoje a gente pode dar a nossa opinião e postar e comentar a do outro. Eu não acho isso ruim. Acho bom. Sou uma das que entra só pra ler os comentários. É assim que deve ser. Eu tenho muita dificuldade em aceitar opiniões diferentes da minha. Estou tentando mudar. Quando não dá certo sempre existe o recurso de bloquear, excluir ou parar de seguir. Na vida também é assim mas a gente usa pouco. Quando você para de curtir uma pessoa, basta parar de segui-la. É simples e cruel.

No facebook, eu vi a opinião da Gisele e da minha sobrinha Clarice. Curti as duas. Na internet somos todos iguais. Mentira. A minha sobrinha ganhou um coraçãozinho a mais.

Lourenço Mutarelli dá aulas para quem acha que não escreve e quem acha que não desenha. É o mundo dos não. Não atores, não músicos, não pintores, não fotógrafos. Não cozinheiros me ajudam todos os dias com suas receitas no youtube.

Assinantes clandestinos, de TV por assinatura, terão seus índices registrados. Não assinantes do não ibope.

E quem ainda escolhe o filme que vai ver pela quantidade de estrelas no jornal? Somos todos não críticos. Me interessa mais a opinião do meu amigo do que a do crítico da nota: ótimo, regular, ruim. Caetano decretou há 40 anos: quem lê tanta notícia ou Cidinho e Doca, eu só quero é ser feliz ou, melhor ainda, minha mãe: gosto é que nem cu, cada um tem o seu.

Marcelino Freire fala sempre que todo mudo pode escrever sobre o que quiser. Dá trabalho, mas pode.

Você pode aprender qualquer coisa na rede. Mesmo. Não vou dar exemplos para não dar ideias. Eu tentei aprender inglês, francês, italiano, espanhol, como fazer um roteiro de cinema, como grelhar peixe sem óleo, como tirar mancha de tinta de caneta, como colocar música no powerpoint, como ligar o PC na TV LG e quantos caracteres tem uma coluna no jornal.

Algumas delas eu aprendi ou não. Melhor dizer que eu experimentei porque afirmar assim “eu aprendi” fica meio estranho. Não gosto.  Não sei se aprendi alguma coisa de verdade.

Quando eu era criança, eu queria ser professora ou jornalista. Agora eu consegui uma coluna. Sou uma não jornalista.

Eu me perco com liberdade demais.

Gostava quando a professora dava um tema para a redação.

Eu não consigo sentar e escrever do nada. Eu comecei a escrever para os amigos no colégio, depois escrevi uma série de contos para fazer a oficina de Caio Fernando Abreu. Depois parei, 20 anos sem ler e sem escrever ficção.

Voltei. Escrevo pro outro. Não escrevo pra gaveta nem pra mim.

Escrevo pro meu marido, pro meu filho, meus sobrinhos, minha família e meus amigos.

Escrevo por que minha boca sempre acorda cheia.

Fico engasgada com palavras.

Tenho ânsias. Enjoo de tanto verbo, pronome e gramática.

Essa literatura precisa sair de mim.

lucimar-mutarelli

 

17 comentários sobre “Não coluna

  1. Pingback: Coluna 3: “Pego criancinha pra fazer mingau” | Livre Opinião - Ideias em Debate

  2. Pingback: Coluna 4: Pra eu parar de me doer | Livre Opinião - Ideias em Debate

  3. Pingback: Coluna 8: Um dia de cão (versão light), por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  4. Pingback: Coluna 9: “Que a zueira never ends”, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  5. Pingback: Coluna 10: Cagando e andando, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  6. Pingback: Coluna 11: Ouvindo Hello Kitty, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  7. Pingback: Coluna 12: Inventário, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  8. Pingback: Coluna 13: “Guilherme de Deus!!!!”, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  9. Pingback: Coluna 14: “Trocando figurinhas”, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  10. Pingback: Coluna 15: “Baseado”, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  11. Pingback: Coluna 16: “Adágio”, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  12. Pingback: Coluna 17: Cada um no seu quadrado, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

  13. Pingback: Coluna 18: “Vila Itaim”, por Lucimar Mutarelli | Livre Opinião - Ideias em Debate

Deixe uma resposta para gmendicelli2014 Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s