Março: Programação Cine SESC de São Carlos

Num mundo historicamente dominado por hábitos e costumes conservadores, as mulheres superaram e continuam a ter que superar as velhas amarras opressoras. Os filmes deste mês, buscam apresentar o protagonismo de algumas mulheres donas de si e que extrapolam o seu tempo e espaço.

Realidades dos universos árabe e muçulmano se destacam em O Sonho de Wadja e a Pedra da Paciência, tendo como protagonista a atriz Golshifteh Farahanki, a qual foi proibida de retornar ao seu país, o Irã, após ter posado nua. Já as produções Caramelo e E agora, aonde vamos? têm direção da cineasta e atriz libanesa Nadine Labaki. Ela que conviveu, durante a infância, com a guerra em seu país. Por fim, o documentário Libertem Angela Davis aborda a vida da ativista que participou dos Panteras Negras e do Partido Comunista americano, na década de 70 nos EUA, e representa a luta pelos direitos humanos de forma geral. As sessões serão realizadas no Teatro do SESC de São Carlos. GRÁTIS. Retirada de ingressos no dia da atividade.

15763_posterO Sonho de Wadja

ALE/ARA, 2012. cor. 35 mm. 100 min. Ficção.

Wadjda é uma menina de 12 anos e mora no subúrbio de Riade, a capital da Arábia Saudita. Ela é uma garota teimosa e cheia de vida, que gosta de brincar com os garotos. Um dia, após uma disputa com o amigo Abdullah, ela vê uma bela bicicleta verde à venda. Wadjda gostaria de comprar a bicicleta, para superar o colega em uma corrida, mas na sociedade conservadora onde vivem, garotas não podem dirigir carros ou bicicletas. Ela decide então fazer de tudo para conseguir o dinheiro sozinha.

Dia 1, domingo, às 19h e dia 8, domingo, às 17h. Livre.

570164.jpg-r_160_240-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxxA Pedra da Paciência

AFE/ALE/FRA/ING, 2014. cor. DVD. 102 min. Ficção.

No Afeganistão, uma linda mulher cuida de seu marido em um quarto decadente. Ele é um herói de guerra e está em estado vegetativo, após um levar um tiro no pescoço. Abandonado pelos companheiros do Jihad e por seus irmãos, sua mulher o observa e começa uma confissão solitária, falando sobre sua infância, seus sofrimentos, sua solidão e seus sonhos. Por meio de suas palavras para o marido, ela procura um caminho para recomeçar a vida.

Dia 8, domingo, às 19h e dia 15, domingo, às 17h. 12 anos

19962592Caramelo

FRA/LIB, 2007. cor. 35 mm. 95 min. Ficção.

O filme acompanha a trajetória de cinco mulheres libanesas em Beirute. Layal trabalha em um salão de beleza com outras três mulheres. Cada uma delas tem suas questões pessoais: Layal tem um caso com um homem casado, Nisrine anda insegura com a aproximação do seu casamento, Rima é lésbica e Jamal está preocupada com sua idade. Próximo ao salão, está a costureira Rose, uma senhora que dedicou sua vida para cuidar de sua irmã mais velha e agora vê a possibilidade de amar novamente.

Dia 15, domingo, às 19h e dia 22, domingo, às 17h. 12 anos

jjjjE agora, aonde vamos?

EGI/FRA/ITA/LIB, 2011. cor. DVD. 110 min. Ficção.

À beira de uma estrada esburacada, um cortejo de mulheres, como se fosse uma procissão, avança com solenidade em direção ao cemitério da aldeia. Takla, Amale, Yvonne, Afaf e Saydeh aguentam estoicamente o opressivo calor da tarde, abraçando fotografias dos seus adorados homens, perdidos numa guerra fútil, distante e longa. Algumas delas estão cobertas com véus, outras trazem consigo cruzes de madeira, mas todas estão vestidas de negro e unidas pelo mesmo sentimento de dor. Quando chegam às portas do cemitério, o grupo divide-se em duas congregações: uma muçulmana, a outra cristã.

Dia 22, domingo, às 19h e dia 29, domingo, às 17h. 14 anos

21046199_20131002175417697Libertem Angela Davis

EUA/FR, 2013. cor. DVD. 102 min. Documentário.

O documentário retrata a vida de Angela Davis, uma professora de filosofia nascida no Alabama, e conhecida por seu profundo engajamento em defesa dos direitos humanos. Quando Angela defende três prisioneiros negros nos anos 1970, ela é acusada de organizar uma tentativa de fuga e sequestro, que levou à morte de um juiz e quatro detentos. Nesta época, ela se tornou a mulher mais procurada dos Estados Unidos. Ainda hoje, ela é um símbolo da luta pelo direito das mulheres, dos negros e dos oprimidos.

Dia 29, domingo, às 19h e dia 5/04, domingo, às 17h. 12 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s