Elis Regina: 70 anos da eterna voz

1549449_890948380925689_7525039038063167277_n

Nesta terça-feira (17), se estivesse viva, Elis Regina completaria 70 anos. A voz marcante e carreira consagrada influenciaram diversas gerações, Elis é considerada uma das melhores intérpretes do Brasil, marcando história com músicas de compositores como Belchior, Ivan Lins, Adoniran Barbosa e João Bosco e Aldir Blanc. Além dos arranjos precisos do maestro Pedro Camargo Mariano, com quem Elis foi casada.

Carinhosamente apelidada por Vinicius de Moraes de “Pimentinha”, Elis foi grande presença na música brasileira, com os históricos álbuns Ela (1971), Elis (1972), Elis (1973), Elis & Tom (1974), Elis (1974), Falso Brilhante (1976), Elis (1977), assim como os discos ao vivo Transversal do Tempo (1978) e Trem Azul (1982).

Gaúcha, Elis foi logo jovem para o Rio de Janeiro tentar a carreira de cantora. Descoberta no famoso Beco das Garrafas e desde então colocou a sua eterna voz na história da música brasileira. Em 2013, a revista Rolling Stones Brasil, colocou Elis em segundo lugar como a melhor voz do país, superada apenas por Tim Maia. A cantora faleceu em 1982, aos 36 anos.

Nesta data marcante, o Livre Opinião selecionou cinco músicas interpretadas com maestria por Elis Regina.

Elis-Regina-2

Vou Deitar e Rolar / Aviso aos Navegantes (Baden Powell e Paulo César Pinheiro)

Cartomante (Ivan Lins)

Velha Roupa Colorida (Belchior)

Águas de Março (Tom Jobim)

O Bêbado e a Equilibrista (Aldir Blanc e João Bosco)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s