O Amor? Morreu na sarjeta.

the blood still flesh

Velho, não adianta olhar para trás. Tem horas que e melhor deixar o passado para trás. Mesmo que seja por alguns minutos.. passou. Já foi! É passado. Vai, olha para frente que já foi. Bola para frente. Sei que não vai ser fácil aceitar isso, tem coisas que demoram para sair da nossa cabeça, mas é só esquecer, não é? É só deixar para lá, fingir que nunca aconteceu ou pensar nisso como tivesse sido um sonho, não e?

Cara.. podia ter sido com a gente.

PARA DE OLHAR PARA TRÁS!

Tem dois no chão a essa hora, daqui eu ainda vejo eles caídos.

*o carro acelera e vira uma esquina*

Podia ter sido diferente, eu sei que podia. Mas, foi assim que foi. Agora não tem mais como mudar. Para o passado a gente não volta, só se distancia. Cada dia mais. Vamos, vai, bola para frente.

Duas pessoas no chão cara, você não entende? A gente tem que voltar lá!

Voltar, para que? Você por acaso não viu o que aconteceu?

Na.. na verdade não, eu tava meio que viajando sabe!?

Vou deixar bem claro então.. Ó, a gente saiu do posto com as coisas.. EI! TÁ OUVINDO?

Tô cara, e aí?

Então, colocamos as coisas no carro, tomamos umas duas latas cada um no estacionamento atrás do posto e ainda queimamos o final daquela baga.

Que baga?

Cara, meu, você não lembra de nada disso?

Que jeito!

Porra velho, sua cabeça ta fritando com esses docinhos que cê ta tomando aí! Deixa disso.

Tá, tá.. cê tá parecendo minha mãe, ou! Sei o que eu to fazendo.

Ahan, sabe.. então, queimamos um lá atrás do posto. Eu tomei duas latas. Você eu nem vi.. quantas do fardo tem aí sobrando?

Uma, duas.. cara, tem umas 7 ou oito, tão tudo caídas aqui no meu pé.

Tão geladas ainda?

Tá sim.

Me passa uma então.

*tss*

Então *goles* você deve ter tomado umas duas ou três latas comigo, a gente queimou aquela até a última ponta *ha ha* você ate queimou o dedo, tontão. Coisa de zé em!?

*riso sem graça* Ah meu, sempre me acontece.

(…)

Então.. (?) E aí oque aconteceu?

Ah então, *goles* saímos de lá na boa. Tava no começo do CD ainda, cê sabe como é as primeiras músicas, fomos no embalo. Sangue nos zóio memo. Estávamos meio rápido de mais, eu acho, o que deve ter chamado atenção do outro cara que tava numa caminhonete bem bacana, vermelhona e tal. Acho que era uma Dodge. Ajeitada em!? O cara parou do nosso lado e começou a acelerar.

*ha ha* Troxão.

É, então.. mas eu não curti aquilo não! Ainda mais pego do jeito que eu tô. Eu levei como um desafio.. ERA UM DESAFIO, cara folgado, velho. Abriu o sinal e sai acelerando, mó Velozes, tá ligado? A gente foi distanciando e você até gritou ‘HÁ, TAMO GANHANDO!’. Cê não lembra disso não ô locão?

Acho que não. Mas eu lembro de gritar!

Faz forcinha aí que cê lembra. Não é possível, meu, faz o que isso.. 2 minutos?

Acho que é..

Ô, se liga! Depois que você gritou eu olhei para trás, nem vi quando eles atravessaram. A gente já tava na esquina do mercadão, só vi o cara empurrando a mina e senti o impacto. No susto apertei o pé.

Só senti o tranco

Eu também! meu, que que eles estavam passando ali? Não vê que tem que passar correndo na rua? É lugar de carro porra!

Mas e aí? Foi isso? A gente matou eles? Será que morreram?

Ela eu não sei. Só vi quando o Romeu empurrou ela pro lado.. deve ter pego meio que perto da seta ali.. *aceno com a cabeça* quicou pra sarjeta. Se deu sorte, eu não sei.

Ele então..

Não deu sorte mano. Que jeito!? Dei no meio dele. A pancada foi forte.

Velho a gente tem que voltar lá e se..

E se? O que? Vamo chegar mostrando o carro e nossa cara? Sazóra já ta cheio de homi lá pra tudo que é lado. Meu *goles* a gente não pode voltar.

É eu acho que não

Mas ô, a gente não teve culpa. Eles que passaram na rua sem olhar, a gente é que tava passando. Foi vacilo de casal apaixonado, que anda olhando pra cima pensando que a vida é linda, dando beijinho e tudo mais.

*ha ha* Tem gente que tem passarinho na cabeça né!?

É cara, fica no mundo da lua..

Mas então..

Então? A gente deixa para lá! Chegando em casa a gente coloca o carro la no fundo, passa uma água se tiver algum sinal de sangue e já era. Guarda o carro por uns dias e ninguém vê, ninguém viu!

Isso aí primo.

Ou, OU! Olha para frente, vai! Já passou. A gente tá bem, se acalma. Pega uma aí pra você e desencana.

*tss*

Isso, toma aí e fica sussa. Acidentes acontecem. Antes eles do que eu né não?

Isso aí primo. *goles*

Bola pra frente e tamo junto.

Tim tim?

Tim tim!

*as latas colidem, os rostos enfim voltam a sorrir. por costume, viagem ou alívio. sabe-se lá*

Saúde primo.

Saúde!

Um comentário sobre “O Amor? Morreu na sarjeta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s