Solta o verbo mulherada! Próximo Sarau do PI foca na “mulher da periferia”

unnamedTodos estão surdos? Existe sexo frágil? Mulher tem que ser madame? Nada disso! Após o sucesso do sarau erótico, oColetivo PI retorna à Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, no dia 30 de maio, desta vez com foco na temática “a mulher da periferia”, na terceira edição do Sarau do PI: Literatura Feminina contemporânea. O museu pertence à Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e é gerenciada pela POIESIS Instituto de Apoio à Cultura.
 
O Coletivo PI, grupo contemplado pelo 1º Edital de Saraus e Recitais Poéticos, dará voz a personagens importantes, começando com a obra da escritora Carolina Maria de Jesus, e logo em seguida, com Elizandra Souza e sua poesia negra em Águas da Cabaça, e Jéssica Balbino, com suas imersões na cultura hip hop. O sarau ainda recebe a cantora Graça Cunha e o violinista Stefanio Faustino, interpretando canções de compositoras brasileiras. 
 
Para não perder a tradição do evento, haverá uma performance com a atriz Fernanda Pérez e o trabalho de Iza Monteiro, que completa as discussões de gênero, com a exibição de um vídeo e de uma performance sobre sua história como transexual na busca por ser reconhecida como mulher. O sarau é aberto à participação de todos!
 
SAIBA MAIS
 
O Coletivo PI é formado por Pâmella Cruz, Priscilla Toscano, Natalia Vianna, Chai Rodrigues, Mari Sanhudo, Talita Mochiute, Jean Carlo Cunha e Emanuela Araújo. O grupo, como um núcleo de performance e intervenção urbana de São Paulo, realiza, desde 2009, intervenções efêmeras a partir de diferentes linguagens, tais como a performance, o teatro, a dança e as artes visuais, para compor suas criações. A pesquisa do grupo tem como base o diálogo entre o artista e o espaço na construção de formas poéticas que representem e transformem um espaço (físico ou imaginário), resgatando memórias, discutindo suas funções e propondo novas percepções nas relações entre o sujeito e a cidade.
 
Um dos objetivos do Coletivo PI é pensar e realizar intervenções e performances sob a ótica do gênero feminino, reafirmando a rua e locais utilizados cotidianamente como espaços da experiência, memória e afetividade. Entre os principais trabalhos se destacam a performance urbana Entre saltos, contemplada pelo 1° Prêmio “Mulheres nas Artes Visuais – Funarte” e o espetáculo itinerante O retrato mais que óbvio daquilo que não vemos, ganhador do Edital ProAC “Primeiras Obras” e do Prêmio “Artes na Rua – Funarte”.
 
SERVIÇO:
Sarau do PI – 3ª Edição
Sábado, 30 de maio, às 19h
Sarau aberto.
 
Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Avenida Paulista, 37 – próximo à Estação Brigadeiro do Metrô.
Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h;
Domingos e feriados, das 10h às 18h.
Convênio com o estacionamento Parkimetro: Alameda Santos, 74 (exceto domingos e feriados).
Tel.: (11) 3285-6986 / (11) 3288-9447.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s