Marcelino Freire doa para a UFSCar a primeira edição de “Paulicéia Desvairada”, de Mário de Andrade

Marcelino Freire doa para UEIM - Unidade Especial de Informação e Memória, coordenada pela Prof Rejane C. Rocha, a primeira edição de Paulicéia Desvairada.

Marcelino Freire doa para UEIM – Unidade Especial de Informação e Memória, coordenada pela Prof Rejane C. Rocha, a primeira edição de Paulicéia Desvairada.

O escritor Marcelino Freire esteve neste final de semana em São Carlos a convite do Festival Gaveta Livre, que realizou diversas atividades culturais durante três dias. Em sua mesa de conversa, realizada no último sábado (27), o escritor doou de seu acervo de livros raros a primeira edição de Paulicéia Desvairada, de Mário de Andrade, publicada em 1922, para Unidade Especial de Informação e Memória (UEIM), localizada na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

A raridade agora está na cidade e fará parte da coleção de documentos históricos do Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH) da UFSCar. Um grande presente cedido por Marcelino, principalmente para os estudantes do curso de Letras da UFSCar e faculdades da região, em que poderão consultar esse clássico da Literatura Brasileira.

Marcelino agradeceu por estar em uma cidade onde a “pulsação cultural é tão grande”; “Sinto-me no dever de não ir embora de São Carlos sem deixar uma lembrança para vocês”. Recebida pelas mãos da coordenadora da UEIM e também mediadora da mesa de conversa de Marcelino, a professora do departamento de Letras da UFSCar Rejane C. Rocha. “Em nome da UFSCar e da UEIM, agradeço Marcelino Freire por este presente marcante”. Marcelino ainda enalteceu o Festival Gaveta Livre: “Mário de Andrade foi um grande agitador cultural e sinto em vocês a mesma agitação. Então Mário está em um ótimo lugar”.

A OBRA

Paulicéia Desvairada – obra de Mário de Andrade publicada em 1922, mesmo ano da Semana de Arte Moderna, foi um marco da literatura brasileira e traçou os alicerces da estética do Modernismo no país. A antologia de contos do escritor paulista foi a primeira obra realmente de vanguarda do movimento Modernista. Rompendo radicalmente com as obras anteriores de Mário de Andrade, Paulicéia Desvairada faz uma análise do provincianismo e da sociedade paulista do começo do século XX. Anos mais tarde, na conferência “O Movimento Modernista”, o escritor definiu o livro como “áspero de insulto, gargalhante de ironia”. Entre outros aspectos, Paulicéia Desvairada surgiu em um cenário de mudanças em São Paulo, que ganhava uma paisagem cada vez mais urbana e menos rural. Além disso, naquele período teve início o processo de explosão demográfica na cidade e a chegada dos imigrantes de diversos países.

Capa de Paulicéia Desvairada

Capa de Paulicéia Desvairada

MÁRIO DE ANDRADE

Mário de Andrade foi um expoente da cultura nacional. Agitador, juntamente com grandes nomes da literatura, idealizou a histórica Semana da Arte Moderna de 1922. Seus clássicos são Paulicéia Desvairada e Macunaíma. O primeiro é um livro de poemas em que Mário descreve o contraste entre o moderno e antigo da cidade de São Paulo. Já em Macunaíma, o autor discorre uma saga do anti-herói do título passando pela mata até a metrópole paulistana, mesclando folclores e tradições afrodescendentes e indígenas.

o escritor Mário de Andrade

o escritor Mário de Andrade

FESTIVAL GAVETA LIVRE

Literatura, teatro, desenhos, música. Tudo em um único evento, feito para festejar todas as artes. São Carlos foi palco da primeira edição do Festival Gaveta Livre. Como o próprio nome diz, a iniciativa é uma união do Espaço Gaveta – Centro Experimental de Artes e do site de cultura Livre Opinião – Ideias em Debate. De 25 a 27 de junho, nomes como os de Andrea del Fuego, Luiz Bras, Isadora Krieger, Le Tícia Conde, Matheus Torres e Marcelino Freire participaram de mesas, lançamentos e recitais, tendo como homenageado principal o escritor Lourenço Mutarelli. Segundo o autor de “O Cheiro do Ralo” e “O Natimorto”, que estará presente na mesa de abertura, no SESC, e acompanhará todo o festival, “ser lembrado pelo meu trabalho na literatura é uma emoção sem igual, sobretudo em uma cidade que tem um movimento universitário tão vigoroso”. O festival teve o apoio do Sesc e da Coordenadoria de Cultura da Universidade Federal de São Carlos (PROEX/CCULT). Mais informações no site http://www.festivalgavetalivre.com.

Convidados e organizadores da primeira edição do Festival Gaveta Livre

Convidados e organizadores da primeira edição do Festival Gaveta Livre

Um comentário sobre “Marcelino Freire doa para a UFSCar a primeira edição de “Paulicéia Desvairada”, de Mário de Andrade

  1. Pingback: Casa Mário de Andrade oferece programação especial sobre o escritor nos meses de julho, agosto e setembro | Livre Opinião - Ideias em Debate

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s