Coluna 29: Check up, por Lucimar Mutarelli

Foto: Lourenço Mutarelli

Foto: Lourenço Mutarelli

“você não sabe respirar”

tem gente que pensa que é professor só porque sabe gritar

“sente o seu fígado”

“apoia o metatarso”

“olha que linda essa escápula”

“o corpo é a única coisa que a gente realmente tem”

me inscrevi para participar de um workshop para bailarinos e atores. A experiência poderia me ajudar na adaptação do meu livro “entre o trem e a plataforma” para o teatro

fiquei abismada como não tenho noção nenhuma sobre o lugar das coisas no meu corpo além das noções básicas: cabeça, mãos, barriga e pés

uso Dorflex para qualquer tipo de desconforto físico e/ou emocional, Plasil para enjoo e Epocler para o fígado. E as crises de alimentação saudável. Corro para o sacolão atrás de verduras, legumes, frutas e qualquer tipo de pão integral ou aqueles miraculosos que ajudam a reduzir o colesterol. Quando passam, sigo tomando o medicamento

desde muito nova sempre gostei da companhia de pessoas mais velhas e ouvia as histórias das dores nas juntas. Hoje eu acordei sentindo essas dores e agora faço parte do lado dos mais velhos

na adolescência era muito fã de atividade física. Voley, basquete, handebol e queimada eram meus favoritos. Era medíocre. Na maioria das vezes, ficava no banco de reservas mas ninguém precisa saber disso

na fase adulta tentei ainda a natação, hidroginástica, dança e alongamento. Tudo me irrita. Da mesma maneira que 99% dos meus amigos e conhecidos. Na primeira semana, pulo da cama e corro para a academia, na segunda, coloco o celular para tocar mais quinze minutinhos e, na terceira, nem lembro mais qual era o assunto da esteira

“respira”

volto a pensar no meu fígado e nos meus amigos atores

como é que eles aguentam isso?

ator é tipo um atleta

não aguento exercício físico. Nem mental eu gosto. Eu gosto mesmo é de brincar. De casinha, esposa, mãe, tia, prima, sobrinha, madrinha. De fingir que sou escritora ou recepcionista, livreira, bancária, roteirista e professora. Papeis representados

vivo no play

adoro comer, ir ao cinema, ficar em casa, ver filme em casa, ouvir música enquanto lavo a louça, cozinhar para a família e os amigos

me inscrevi no curso porque achei que ficaria sentada, aluna ouvinte, comendo eles. devorando

a professora não permitiu: “todo mundo precisa se sujar”. Então tá fácil porque adoro me sujar. Na lama ou na praia com meu filho e sobrinhos. Gosto de me sujar cozinhando

ator e bailarino e atleta correm uma maratona por dia, vivem em outro tipo de play. Nível hard

e não é só atividade física, do corpo, tem que usar a mente também. Falo isso como se a mente não fizesse parte do nosso corpo

tem também a maratona de projetos, aceitação da família. Alunos frustrados porque escolheram a profissão dos pais e agora, me procuram e perguntam: como faz pra voltar a brincar?

é difícil o trabalho de qualquer pessoa

todo trabalho é exaustivo

todo trabalho cansa mas quando alguém me diz que seu trabalho é ser degustador da Nestlé ou que tem que passar o dia assistindo TV eu digo uau esquecendo que passar o dia experimentando cerveja pode virar tortura também

meus alunos sempre perguntavam porque a semana não durava 2 dias e o fim de semana 5. Explicava. As férias são boas porque acabam. Quem não estuda e não trabalha, não tira férias nunca

interpretar também é brincar

finge que ela não falou com você

aqui você está só brincando de ser bailarina e atriz. Depois, tudo vai virar literatura

faz o exercício direito para ter essa vivência, come a experiência para que ela faça parte de você. Da mesma forma que o seu corpo absorve os nutrientes dos alimentos, ele vai extrair o que importa nesse momento. Coloca nesses momentos para rimar

o que sobrar no seu copo, é que você aproveitou. Corpo, eu quis dizer

o que não servir, vai sair. Vai embora de você e, mesmo assim, depois de passar por dentro, deixa um pedacinho, uma lembrança, uma marca, uma pontinha

ninguém é por acaso

tudo tem um motivo para acontecer

mesmo que a gente não saiba agora

investigue onde está seu estômago ou rim porque precisamos continuar engolindo sapos. Filtrar é o mais difícil

digerir tudo isso

lucimar-mutarelli2

Confira mais textos de Lucimar Mutarelli clicando aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s