Nelson Maca lança o livro “Gramática da ira” em Cachoeira

unnamed

O escritor e ativista Nelson Maca lança em Cachoeira a coletânea de poemas Gramática da Ira, em evento gratuito no Museu Hansen Bahia no próximo sábado (dia 15), às 20h. Um dos nomes fortes da atual poesia negra brasileira, Nelson Maca autografa o trabalho, publicado pelo selo independente Blackitude, fala do trabalho e faz performance poética ao lado de Lucinha Black Power e Luiza Gata. A noite abre o microfone para interação dos demais poetas presentes. O livro também está no concurso cultural de aniversário do LOID, confira o link e participe: sorteiefb.com.br/tab/promocao/479146

Já lançado nos estados da Bahia, Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, e com lançamento já agendado para o Pará em setembro, o livro cumpre uma série de lançamentos por diversas cidades do país, já tendo passado por Sapeaçú, Brasília, Ceilândia, Santa Maria, Samambaia, Valparaíso, Santos, São Bernardo do Campo, São Paulo, Paraty, Rio de Janeiro, e Ilhéus. Em Cachoeira segue a convite do conhecido livreiro Papa léguas, que é, seguramente, uma das pessoas mais importantes do Brasil na difusão de livros de temática negra.

Com prefácio assinado pelo escritor e ativista cubano Carlos Moore, a Gramática da Ira traz 56 poemas, que, segundo Maca, de maneira geral procuram refletir seu trajeto desde a inocência e alienação até a tomada de consciência e respectivo posicionamento com relação às questões raciais. Textos como Calma Rapaz, Moleke de Engenho, Instinto de Negridade e Malcolm Disse, alguns deles já bem conhecidos, principalmente pelos frequentadores do Sarau Bem Black, recital poético-musical idealizado e coordenado pelo autor há quase seis anos.

A partir da ideia central de como o racismo se estrutura na nossa sociedade e interfere na subjetividade negra, Maca vai traçando sua teia poética. “Procuro inserir a minha voz, ou seja, a voz de meu poema, no grande debate em torno da negritude, principalmente em seus desdobramentos do século XX”, afirma. Um dos mecanismos que utiliza para isso são as muitas citações, dentro e fora dos poemas. “O que busco é um diálogo, de forma que meus poemas sejam apenas uma das vozes no conjunto das reflexões que o livro traz”, completa.

Cada uma das nove partes do livro é aberta com uma referência direta a um desses pensadores, estabelecendo o eixo temático daquele bloco de poemas. Por exemplo, o capítulo Matança – com textos sobre religiosidade – traz a citação da Ialorixá Mãe Stella de Oxóssi: “A verdadeira guerra santa é aquela que destrói o que precisa ser destruído, a fim de construir o que precisa ser construído”.  Mas as falas e citações também estão diluídas dentro dos poemas, o que, reflete Maca, pode levar alguns a acusá-lo de plágio. “Isso variará de acordo com cada leitor e sua visão estética e filosófica da poesia”, diz Maca, que trata desta questão diretamente no último texto do livro, o Manual do Usuário da Gramática da Ira – que por sua vez é uma “reescritura interessada” do Manual do Guerrilheiro Urbano, de Carlos Marighella.

Adepto do conceito e estudioso da Literatura Negra, Nelson Maca diz que procura sempre imprimir negritude em seus poemas: na temática, na escolha do vocabulário e no ritmo. “Me interessa profundamente até aonde vai e como se dá o diálogo entre ética e estética na poética da negritude, na escrita literária e em sua reflexão crítica”, diz. O livro Gramática da Ira, que tem projeto gráfico do designer Welon Santos, o Penga, é o primeiro do selo Blackitude. Para adquirir a gramática da Ira diretamente com o autor, os interessados devem fazer contato através do email grmaticadaira@gmail.com. O preço do exemplar é R$ 30,00, para compras diretas em Salvador, e R$ 40 quando enviado pelo correio, já incluída as despesas de postagem. Mais informações sobre o livro e a campanha no blog www.gramaticadaira.worldpress.com.

unnamed

SERVIÇO

Evento: Lançamento do livro Gramática da Ira (poemas)
Autora: Nelson Maca
Preço: R$ 30  (176 páginas)
Quando:  Sábado (15), 20h
Local: Museu Hansen Bahia (Rua 13 de maio, Cachoeira, Bahia)
Entrada franca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s