Coluna 49: ‘O primeiro Woodstock a gente nunca esquece (1969)’, por Lucimar Mutarelli

2524a524-3a39-49c2-8eaa-33933879fc45

São Paulo, Domingo, 13 de dezembro de 1985

John e Paulinha vem para almoçar. Pergunto o que querem comer e ele diz que o que eu quiser fazer tá bom. Tio Lou fala que está com vontade de comer hamburger e vamos na pracinha Ocupação da Rodrigues Alves. Minha sogra chega e John insiste em pagar um doce pra todo mundo. Tio Lourenço não deixa. John mente pra mim e diz que o tio deixou ele pagar. Se eu conhecesse meu marido de verdade saberia que ele nunca deixaria o John pagar a conta.

Comemos muito, passamos mal de tanto comer, voltamos pra casa e ficamos encantados com as fotos do passado. Dona Sandra lembra que a primeira vez que o John comeu fondue foi na casa dela. Eu falo que chapéu de Napoleão também.

O que é chapéu de Napoleão?

Uma sobremesa que aprendi com a minha sogra. Morango, chantilly e suspiro. Um pecado. Pena que não posso comer mais. Como assim??? Meu fígado não aguenta. Aliás, preciso comprar um Epocler. Relembramos saudosos que antes do Francisco nascer era o John que nos acompanhava em todos os lugares. Claro, explico, eu sempre fiz questão de passear com meus sobrinhos. Aliás, até hoje eu saio com eles. A Jessica está indo lá no Ibirapuera ver um show, ela falou que vai ser tipo um Woodstock

Desculpa, a gente não pode, tia. A gente marcou de ir num show de uns amigos

Imagina, não tem problema. Vai no show dos amigos. Tem que agradar os amigos também. Já almoçou com a família, agora pode ir brincar com os amiguinhos. Rimos juntos e de mãos dadas

Eu e Lourencinho

John e Paulinha

Desço a França Pinto, Lou se preocupa porque vou sozinha

A Jessica não ficou de passar aqui?

Não, a gente marcou de se encontrar lá

Marcaram onde?

Eu não quis marcar. Ela falou que vai fazer o almoço ainda. Vai chegar aqui na hora da janta – cadê a figurinha do girassol morrendo de rir

Tem guarda chuva?

Tenho, obrigada, não precisa se preocupar. Se eu parar de responder é porque acabou a minha bateria mas fica tranquilo. Beijo meu marido e saio. Preciso comprar Epocler. Não gosto de fumar enjoada. Aciono a playlist e coloco no modo aleatório. Lourencinho e Elaine Pontes ditam a trilha sonora da minha descida ao parque. Começo com Roberto Carlos, Beatles, Chico Buarque, Quenn, Caetano, Almir Sater, Milton, Lô Borges, Flavio Venturini, Maria Bethânia, Beto Guedes, Marisa Monte, Titãs, Paralamas, Legião, Ultraje, Capital Inicial, RPM, Kid Abelha. Cada música é uma idade na minha vida. Passo da infância para a adolescência em 30 segundos. Bob Dylan, Cat Stevens, Philip Glass, Tom Waits, Supertramp, essa parte são as músicas que meu marido me deu de presente. Quando a gente namorava, ele gravava fitas, hoje compra no itunes, tudo bem que no cadastro dele também consta Abba e Madonna mas eu juro que ele comprou pra mim, músicas para tocar em festas, eu pedi de aniversário. Eu pedi e ele me deu – um milhão de corações vermelhos e um macaquinho sorrindo e apaixonado

Até o tema do Pokémon toca na minha playlist. Não consigo apagar. Sorrio e lembro do Francisco lutando sozinho ou com o pai quando chegava da escola. Cúmplices, melhores amigos e até hoje são. Só não gosto quando se unem para tirar sarro da minha cara e eles são muito bons nisso e me tiram do sério, me tiram do sério mesmo, me fazem rir durante horas mas só depois de algum tempo porque tenho muita dificuldade para entender piadas – carinhas amarelas chorando de rir – meus sobrinhos não podem descobrir isso porque eu faço muita zoeira com eles no grupo da família e tenho medo de que uma hora eles se juntem para se vingar de mim. Tenho medo também que eles descubram que tenho medo deles mas, tudo bem, eles nunca leem o que escrevo

Eu leio, tia. Eu leio tudo o que você escreve e ouço tudo que você fala

Quase choro. Claro. Pena que não posso falar de quem é a frase acima porque ela pediu segredo

Que lindo seu chinelo!!!

Ganhei do Francisco e da Gabi

Quem é Gabi?

A namorada do meu filho

A minha mãe trabalhava numa fábrica de brinquedos do Snoopy. Na minha casa tem um monte de papeis de carta do Snoopy

Não acredito. Pede um pra mim

Não posso. A minha mãe não deixa

Tá certo. Desculpa pedir

Imagina, tia. Não precisa pedir desculpa. Vou roubar um pra você

Roubar da sua mãe? Não pode. É pecado roubar

Eu não sou católica

Mesmo assim. Roubar é errado. Da mãe, então. Vai direto para o inferno. Deixa ele brincar. Os brinquedos que estão na altura dele ele pode brincar com todos mas aqueles que estão em cima do móvel, não pode. São meus e do tio. Aliás, leva esse Papai Noel para o Martim, tenho dois iguais

Olha até a Lua veio no show. Deixa eu tirar uma foto. Não ficou boa. Queria fazer uma foto linda tipo de cartão postal

Usa a minha câmera

Obrigada, Liu. Depois me manda

Pode deixar

Quero marcar a Luana Carolina. Ela falou que sempre escreve o nome com uma Lua no final e que o irmão toca Carolina do Chico pra ela no violão

Que lindo isso!!! Posso colocar no texto?

Claro que pode

Quando chego na ponte que liga o Museu de Arte Contemporânea ao parque, paro para fotografar o céu: a minha direita tem nuvens carregadíssimas, pesadas, prevejo: vai cair uma puta chuva. Tiro a foto e posto no face: corre que lá vem a chuva e quem entra na chuva é pra se molhar

Quando atravesso o portão do parque, o acaso manda A whiter shade of pale. “Nós não dançamos um suave fandango. Demos cambalhotas pelo chão”

Uso o Google tradutor para entender o que a música diz e mesmo assim não entendo nada

Não consigo entender nada do que ele diz

A gente pode trocar: eu te dou aula de inglês e você me dá aulas de História da Arte

Jura???

Não juro porque sou ateu mas te dou a minha palavra – Vini (Vinícius como o de Moraes para de prestar atenção no show e conversa comigo. Tem 17 anos, é professor de inglês, afiliado ao Partido Comunista, gay assumidíssimo e livre, muito livre. Fala exatamente tudo que passa pela sua cabeça

“Viva la Revolucion”

Essa frase é sua?

Não, essa é de todos os revolucionários no mundo. Pode anotar aí no seu caderninho

Nome de político eu não ponho nos meus textos

Não é por isso que eu vim aqui. Eu vim para encontrar a minha sobrinha. Só quero dar um beijinho nela

Fica tranquila que a gente vai te ajudar a achar a sua sobrinha. Como ela chama mesmo?

Jessica

JESSICAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Vini grita do lado esquerdo do palco onde, agora, canta Criolo

“numa linda frase
de um postal tão doce
cuidado com doce
São Paulo é um buquê”

Que lindo isso, Peto, quem escreveu?

Ninguém escreveu. É a música do Criolo: “Não existe amor em SP”

Quem falou isso?

O quê?

Que não existe amor em SP?

Ninguém falou, é a música mais famosa dele

Tia, é só uma música. Tem no disco

E ainda acha o disco pra vender?

Ai tia, você é hilária. Hoje em dia ninguém compra mais disco. A gente baixa tudo na internet

Eu tenho alguns discos ainda. Eu e meu marido fomos obrigados a vender para pagar umas contas. Queria todos de volta

Baixa tudo no seu celular

O Lourenço e a Elaine estão me ajudando. Eles colocam todas as músicas que eu peço e mais algumas extras que ela quer que eu conheça

Quem é Elaine?

Elaine Pontes. Uma das minhas melhores amigas da adolescência. Ela me ensinou muito sobre música também. Gravava fitas pra mim com recadinhos. Ela me liga a minha essência. É uma ponte mesmo com o meu passado

Que lindo isso. E o sobrenome dela é Pontes

Caramba, nem tinha percebido

Rimos cada vez mais alto

Como assim, recadinhos???

Que recadinhos?

Você estava falando que a sua amiga te mandava bilhetes através das músicas

A gente trocava umas figurinhas, indiretas, tipo, “levanta, sacode a poeira e dá volta por cima”

Mas isso não é música, é um ditado popular

Mas tem a música também

Quem canta?

A Beth Carvalho

E quem escreveu?

Não sei. Procura no Google

Não tem sinal aqui

Isso tá parecendo uma crônica do Antonio Prata

Quem?

O Antonio Prata, escritor, ele escreve na Folha

Eu não leio a Folha

Mas eu sempre compartilho os textos dele na minha página e ele também está no facebook, compartilha muita coisa legal

Eu saí do face

Como assim saiu???

Saindo ué, cansei, tava uma bosta. Aquilo virou uma ditadura. A gente não pode falar nada que já vem um monte de lixo dando porrada no que a gente fala

E desde quando você liga para o que os outros falam?

Eu não ligo mesmo

Então, manda se foder logo

Ai, tia, eu te amo

Aposto que você fala isso para todos

Falo mesmo. Todos os dias eu falo: te amo para alguém e tem gente que não gosta. Uma amiga do Benedita respondeu: te adoro

É que virou meio banal. Todo mundo fala eu te amo

Você viu esse filme?

Que filme?

Todo mundo fala eu te amo! Do Woody Allen!!!

Ah, Everyone says I love you

Desculpa, poliglota

Desculpa eu, não estou me exibindo. Só falei o título original porque você falou que escrevia roteiros também e você precisa saber o título original do filme

Mais importante que saber o título original ou quem dirigiu o filme é saber quem escreveu o filme

E quem escreveu esse???

O Woody Allen

Nossa, professora, você sabe tudo?

Não, não sei. Perguntei para o Google Boss

Vini explode numa risada única e maravilhosa entendendo na hora o trocadilho. Comenta que seu escritor preferido é o Caio Fernando e que gosta de escrever também. Fico na dúvida se conto ou não que a minha primeira oficina literária foi com o Caio. Tenho muito medo de parecer arrogante

Não precisa ter medo. Não precisa ter medo de nada. A gente cuida de você. Fica aqui com a gente. Quer um golinho?

Não, obrigada

Bebe com a gente

Meu marido falou para não aceitar bebidas de estranhos

Mas você que pediu para sentar aqui com a gente

É porque precisava de um ponto de encontro com a minha sobrinha e os banheiros estão ali então eu pensei que seria um bom lado para ficar

Eu sempre fico a esquerda. Igual na música do Milton “do lado esquerdo do peito”

A gente cantou essa música na formatura da 8ª série

Nossa, jura? Tocou na minha e na do Pedrinho

Eu sei, eu estava lá

E o texto?

Sai na semana que vem. Amanhã eu vou publicar esse do show

Quer um bombom?

Desculpa, a minha mãe falou que eu não posso aceitar doces de estranhos

E ela está certa. Eu estava só testando você. E larga essa garrafa porque você é de menor e ainda não pode beber

Hoje, aqui, nessa festa, a gente pode tudo

Não pode, não. Guarda esse cigarrinho aí que os seguranças já estão de olho em você

Relaxa, mano. Agora você está falando igual a minha mãe

Desculpa, confundi. É que madrinha é tipo mãe também e eu fico achando que posso dar palpite na sua vida

Não, não pode. Você só pode ser a minha tia legal e linda

Então vai lá pro outro lado. Não quero ser presa também

Ai, tia, que exagero ninguém vai ser preso aqui hoje

Como você sabe? Esse monte de jovem junto. Vai dar alguma merda

Meu, relaxa. Aqui hoje é paz e amor. Somos todos irmãos, vamos todos se abraçar e se beijar

É isso aí, vocês estão na idade certa para fazer isso. Aproveitem porque 30 anos passam num piscar de olhos

A senhora já ficou com menina?

Claro que já. Eu te contei. Namorei uma menina durante 4 anos

E com quantos você ficava numa noite?

De transar?

Não, de beijar

Só uma pessoa por noite

Nossa, que careta. Eu já fiquei com 18 numa festa só

O que é isso? Que nojo!!!

Nojo de beijar???

Não, nojo de te emprestar o meu batom e não bebe do meu canudinho e espera aí que vou buscar outro garfo

Eu já peguei, tia

Jura? Você lembrou?

Lembrei, tia. Eu não esqueço de nada

O tio Lou fala que algumas coisas a gente precisa esquecer

Você escreve num blog?

Não, escrevo num site, Livre Opinião

Amei o nome

Eu também, por isso escrevo lá. Porque posso falar o que eu quero

Escrever você quer dizer

É a mesma coisa. Amanhã eu compartilho e te marco

Eu saí do face

Que pena. Queria te marcar nesse texto

Não precisa me marcar, me manda por email

Beleza

E quem paga o artista?

Como assim quem paga?

Você tava falando que o Criolo disponibilizou o disco dele de graça na internet.  Se vocês tem tudo de graça como que o artista vai sobreviver?

A gente paga pra ir nos shows

Mas esse show é de graça

Não, senhora. Esse show foi pago pela prefeitura, não tem nada de graça, não. Está tudo incluído nos impostos que a gente paga

Vini, você é muito esclarecido para a sua idade

E a senhora é muito divertida para quem tem 46 anos

É que hoje eu acordei com 15

Gargalhamos de mãos dadas. Nos conhecemos há 15 minutos e já somos melhores amigos

Kleber Cavalcanti Gomes, que engraçado os dois sobrenomes dele tem na minha família

E quem é esse Kleber?

Ué…você não sabe????????

Que dia é hoje?

Dia do sucesso – Andressa fala sorrindo

Cada um podia falar uma frase para entrar no texto

Bora fazendo

É sua Rogis

Não, da Inês Brasil mas eu me apropriei

“quero escrever a minha poesia na sua língua”

O que isso Giovanna???

É a minha frase, pro seu texto

Colou, rolou! É o lema – completa Bruna

posso ficar aqui com vocês? Eu perdi a minha sobrinha

como assim? Quantos anos ela tem? Vai ali no palco, precisa anunciar

não precisa, tá tudo bem. Ela tem 24 anos

Todo mundo sorri aliviado

então liga pra ela

não tem sinal aqui

manda um whats

já mandei mas não vai, tá no reloginho sabe?

sei

então relaxa e curte o show. Olha a Pitty: MARAVILHOSA

Meus novos amigos levantam e eu continuo sentada. Eu não sou da geração que cresceu ouvindo Pitty mas ela canta Tigresa e me emociono. Eu amo artistas que reverenciam aqueles que chegaram primeiro. Caetano não veio mas foi muito bem lembrado. Canto junto

Luana Carolina, senta ao meu lado e se espanta

Aí, falou que não conhecia a Pitty e agora tá até cantando

Mas essa música é do Caetano, é muito velha, ouvia quando tinha a sua idade

Devia ser muito legal na sua época

Era a mesma coisa que hoje. Só que hoje é mais legal

Não acho hoje tão legal assim, queria ter nascido nos anos 80 também

Eu não nasci nos anos 80 – carinhas amarelas gargalhando – nasci nos anos 60

quantos anos você tem?

46 e você?

15

Você já assistiu A Dona da História?

Não

Então, assiste, por favor. Daqui 30 anos eu te explico. E você acha que eu vou lembrar? Escrevi um bilhete para você guardar <3

Estou me sentindo no Rock in Rio que a minha mãe não me deixou ir na época

Quantos anos você tinha?

15

Era muito nova, sua mãe fez bem. Não podia ir mesmo

Agora sou muito velha

Eu gosto de arte poética – me ensina Luana Carolina – não tenho uma frase

Escreve essa no meu caderno

Por que você não escreve no celular?

Porque sou velha, prefiro escrever a mão no caderno

Eles riem e dançam e gritam Negro drama

Meus alunos do Benedita amavam essa música. Meu marido e meu filho também

Você não gosta?

Gosto só da letra. Quem escreveu?

O Mano Brown, mano. Olha ele ali cantando

“tintim

um brinde pra mim

sou exemplo de vitórias

trajetos e glórias, glórias

o dinheiro tira um homem da miséria

mas não pode arrancar

de dentro dele

a favela”

meus novos melhores amigos sabem a letra gigantesca de cor

o Juninho e o Otinho também gostam

vou marcar eles no face

eles saíram do face

jura?????????

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

zueira, madrinha. Não é você que gosta da zueira que nunca termina?

Eu e a torcida do curíntia

Boa, mandou muito bem, Laurinha

Marca o Mateus também que ele sempre gosta do never ends

E a Clarice? Porque não veio? Ela ia amar isso. Está demais essa energia. Parece Woodstock. Olha, Blowin in the Wind. Quem tá cantando?

Não dá pra ver

Não esquece de convidar a Lorena. Ela fica chateada

Fica nada, tia, a Lorena é de boa

Podia ter chamado todo mundo. Tá muito lindo isso

Posso fumar aqui?

Esse cigarro aí faz mais mal do que esse aqui

Mas o meu é legal

Por isso que a gente luta pela legalização da maconha

Tá certo. Depois que legalizar vai poder fumar em qualquer lugar

Só em lugares abertos e longe das crianças

Mas, por enquanto, ainda é ilegal. Joga isso fora, menina

Olha, os caras subindo na Oca. O tio Lou sempre quis fazer isso mas os seguranças não deixam

Hoje não tem segurança  pressa gente toda

Tira a foto, Liu e me marca, por favor

Mas você não falou que tinha saído do face?

Saí e voltei

Pior do que sair é voltar – dançamos e nos abraçamos e fazemos uma roda e bebemos e fumamos e cantamos músicas velhas e novas, juntos e misturados, mesmo, de verdade, tipo uma comunidade hippie ou nossa comunidade no face

Comunidade era no tempo do Orkut

Desculpem, eu sou realmente muito velha para estar aqui no meio de vocês

Você não falou que não bebia?

Falei que não bebia sozinha, gosto de brindar com os amigos

Você já assistiu o Carteiro e o Poeta? É o Neruda conversando com um Carteiro que se acha muito simples para conversar com um escritor e Pablo responde: a minha erudição não serve pra nada. Eu busco a sua simplicidade nos meus poemas. Quero usar as palavras que vocês falam

E como chama o Carteiro? Eu não sei. Que bosta. É o cara mais importante do filme…

É Mario!!!

Começa com mar também igual o Martim

Procuro a Liu mas ela já está lá na frente com a Jessica, Pedro, Julia e Rudá

Como você sabe o nome do Carteiro?

Google kkkkkkkkkkkkkkkkk

Eu tinha entendido que você estava sem sinal

Estava. Agora não estou mais

Quero comprar o seu livro

Você nem sabe o que eu escrevo

Não importa, você é minha amiga e eu gosto de apoiar tudo que meus amigos fazem mesmo que eu não goste – sorrio e peço um abraço para Vinícius

E eu quero compartilhar o seu texto sobre a legalização da maconha

Vou te marcar no face

Mas você falou que não tinha face

Falei que não tinha porque não te conhecia. Agora eu te conheço e quero ser sua amiga. Quero te seguir

Não precisa me seguir. Eu não gosto de quem anda a frente ou atrás de mim. Gosto de quem anda do meu lado

Eu também

Então, demoro, fechou

Olha, já tá falando igual a gente

Mais uma que aprendi com meu filho <3

E por que ele não veio com você. Ele não gosta dos Racionais?

Ele está na praia com a namorada. Se eu tivesse 20 anos, também estaria kkkkkkkkkkkkkkkkk

Eita, Laurinha chegou cedo pra janta

Credo, madrinha. Eu cheguei faz tempo mas a gente tava lá atrás, longe da muvuca

Fez bem. Aqui foi um sufoco. Só não passaram por cima de mim porque eu estava sentada escrevendo e meus novos amigos me protegeram

Cadê a Aninha?

Tá lá na frente, ela queria ver o Criolo de perto

E você não fica com ciúme?

Oxi, eu não! Eu me garanto

Beijo e abraço minha afilhadinha. Penso na Lalinha e no Guilherme que me deram a difícil missão de cuidar dessas pessoas

Achou a Jessica?

Achei. O bombeiro Anderson me ajudou

E cadê ele?

Já foi embora. Tem outro emprego além desse e a noite, é ele que vai ficar com a Tia Marina

Da hora

Vam bora?

Não vou agora não, vou ficar mais um pouco

Mas já está ficando escuro. É perigoso aqui

Esquenta não, madrinha. Estou com um grupo gigante de amigos

Que bom, assim eu fico mais tranquila. Fica com Deus. Deus te abençoe

Amém ou Amem porque o significado é muito parecido

E fala pra Aninha começar pelo Férias na prisão porque ela vai rir muito

Rir com um livro que fala de cadeia?

Não é uma cadeia. É uma metáfora

E o que é uma metáfora?

Vai ter que ler para saber kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bruna volta – eu acho que você deveria escrever aí

“Se no momento você quer, você não tem o direito de se arrepender depois porque a vida é feita de momentos”

De quem é?

É minha, por incrível que pareça

Peto está sentado na minha frente

Você conhece Chico Buarque?

Claro que conheço! Quem não conhece o Chico?

Sorrio – carinhas verdes com corações no lugar dos dois olhos

Uma menina muito parecida com a Alline me oferece uma bebida rosa, veio só para ver a Pitty

Eu não bebo

Não bebe? Não acredito!!! E como você faz para aguentar tudo isso???

Eu escrevo

Me mostra

Não, tenho vergonha. Só mostro pro Rafa

Tá certo. Não tem problema. Tudo tem hora e lugar para acontecer. Um dia eu vou ler o que você escreve. Daqui 30 anos, neste mesmo dia e horário.

Bebe só uma cerveja com a gente. A Jessica compra pra você, aí não precisa ficar cismada

Eu fico bêbada só com uma cerveja mas eu gosto mesmo de vinho, champanhe, café e refrigerante com muito gelo, limão e laranja

E água?

Eu não bebo água

Tia, você vai morrer se não beber água

Eu sei

Então é mentira que você não bebe. Você bebe pra caramba

Mas só socialmente – gargalhamos por mais duas horas

Posso fumar um cigarro?

Outro?

É que tá tão legal aqui

Tá muito da hora. Acho que foi um dos dias mais felizes desse ano

Consegui

Finalmente a frase que eu queria para terminar o texto

Você é tão legal que eu queria que você fosse a minha mãe

Se eu fosse a sua mãe, eu não seria tão legal com você porque mãe tem que ser firme, tem que ser muito forte, tem que trabalhar muito para dar tudo que os filhos precisam

Mas você nem trabalha

Boa!!!!!!!!!!!!!!!!

Sabia que o Auditório Ibirapuera foi projetado pelo Niemeyer?

Claro que sabia. Ele também era comunista

Jovens. Sabem tudo. Quem sou eu para achar que tenho alguma coisa ainda para ensinar?

Então, tchau

Daqui há 30 anos a gente se reencontra nessa mesma história

E o Milton?

Que Milton?

O Nascimento

Nunca ouvi falar

Eu só vim porque a tia Néia falou que ele ia cantar aqui hoje. Fiquei esperando até agora. O tio já está me esperando pra gente rever De repente 30 com o Carlos

E o Chico, volta hoje?

Só de madrugada

Que ano a gente tá?

2015

Putz, tô ferrada. Estou escrevendo em 1985. Estou trinta anos atrasada

Então corre que seu marido deve estar muito preocupado mesmo

Eu tenho marido?

Sim, um marido genial e dois filhos muito gatos

Eu tenho dois filhos???

Não, tô te sacaneando. Você tem um filho só e o nome dele é Francisco mas pros amigos ele é Chico <3

E o John? Já foi embora?

O John é filho da Lusia, sua irmã, e ele foi ajudar ela a fechar a loja porque hoje é domingo e ela tá lá trabalhando

Danado. Ele falou pra mim que ia num show

E foi

Show de bola, tia

Gostou, Naldinho?

Sensacional, tia. Imprime que eu vou levar pra minha mãe ler

Agora preciso de um título

Chama de “Só as segundas”

Obrigada, Naldinho. Quando tudo isso virar apenas uma história eu vou chamar de “Só as segundas”

Lucimar de Souza Ribeiro Mutarelli

Segunda, 14 de dezembro de 2015

Porque eu gosto de escrever sozinha mas escrever junto também é muito da hora. Muito obrigada a todos os meus amigos artistas que me ajudaram a contar essa história. Se eu esqueci de dar crédito para alguém é só completar aí nos comentários. Ah, esqueci que você não tem face. Não tem problema. Eu te mando por email. Eu não uso mais email também. então me dá seu endereço e eu te mando pelo Correio

Eu não posso dar o meu endereço para pessoas que eu não conheço

Mas, vocês me deram muito mais que isso

Fica com essa figurinha pra você <3 e me manda uma, Luana <3

A Carolina?

Não

Luana Chnaiderman de Almeida. Porque ela também começa com Lua e é Professora e Escritora e vai amar esse texto

Como você sabe?

Porque eu conheço a Luana

lucimar-mutarellinovo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s