Fabiana Cozza apresenta a turnê do álbum ‘Partir’ em Araraquara e São Carlos

maxresdefault

As unidades do Sesc em Araraquara e São Carlos apresentam a nova turnê do recente disco, Partir, da cantora Fabiana Cozza. O quinto álbum da intérprete paulistana tem como inspiração a Bahia, um dos principais pontos de chegada dos povos negros ao Brasil. A partir de um mergulho na identidade brasileira, Fabiana estabelece conexões com terras africanas, portuguesas e ameríndias para falar sobre a dispersão africana pelo mundo e suas implicações sociais. Nas canções a intérprete coloca o Brasil no centro do mundo e estabelece conexões com solo português, ameríndio e terras africanas.

O trabalho leva a assinatura do violonista Swami Jr. e tem a participação dos músicos Jurandir Santana (guitarra, violão e viola), Marcelo Mariano (baixo), Douglas Alonso (bateria e percussão) e Felipe Roseno (percussão). Com vinte anos de carreira, Fabiana Cozza é considerada uma das mais importantes intérpretes brasileiras da atualidade.

Em Araraquara, Fabiana se apresenta nesta quinta-feira (25), às 22h, Os valores variam entre R$20,00 (inteira), R$10,00 (meia – para estudantes, aposentados, servidores de escolas públicas e pessoas com mais de sessenta anos) e R$6,00 para quem tem credencial plena. Em São Carlos, a cantora traz a turnê no dia 10 de março, às 20h. Os valores variam entre R$17,00 (inteira), R$8,50 (meia – para estudantes, aposentados, servidores de escolas públicas e pessoas com mais de sessenta anos) e R$5,00 para quem tem credencial plena. Venda de ingressos online no site do Sesc.

Leia o texto assinado por Maria Bethânia sobre o disco Partir

“Fabiana, seu disco é lindo. Você sempre canta bonito, sempre usando com maestria seu timbre, alcance vocal, apuro nas notas, caprichosa na escolha dos músicos. E mais que tudo isso, eu gosto que você cante a sua música, livre. Só a graça de Deus e suas escolhas. Isso eu sempre vou reverenciar num artista.

Adoro as cantigas escolhidas por você nesse disco, a nudez dos arranjos, onde sua voz passeia lisa e clara. Fico alegre quando ouço Eu não pedi – música com raiz no samba do meu Recôncavo. Que beleza!

E gosto de sentir a lua e a garoa que moram em sua voz sobre a música do meu lugar, aquele onde os fevereiros são de festa e luz, e os “junhos de fumaça e frio”. Brava!”

Sua fã, Maria Bethânia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s