Edição de março do ‘Poema Livre’ apresenta o poeta Nícolas Nardi

I

Larissa nunca disse que me ama
Nem depois do beijo
Nem depois do sexo
Nem quando cega o dia
Larissa nunca disse que me ama
Nem no café da manhã
Nem na hora de sair
Nem quando lhe trago gérberas
Larissa nunca disse que me ama
Larissa só me disse que não consegue me amar
Não nessa língua usual
Não com palavras de dicionário
Larissa disse que não me ama em português coloquial
Nem nunca vai me amar
Larissa disse que me ama em Larissês
E quem ama em Larissês ama diferente
Ama dentro do olho da gente
No sorriso que veste a nudez
Larissa me ama na ponta dos dedos
E eu aqui, amando Larissa aos berros
Querendo dizer pra ela todo dia
Depois do sexo
Quando durmo, quando acordo
Em cada beijo, cada abraço
Enchendo Larissa de palavras
Ah Larissa,
Às vezes acho que te amo de um jeito comum demais

Nicolas Nardi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s