Terça Tem Teatro apresenta ‘Jacy’, um mergulho documental na vida da personagem-título para falar do abandono dos idosos no Brasil

A montagem da companhia potiguar Grupo Carmin foi criada a partir de vestígios encontrados dentro uma frasqueira, pertencente a mulher nascida em 1920, cuja trajetória se funde com a própria história do país e de sua cidade
 
 
dd415dca-a39e-46ff-b9a9-d81690f205dc
A programação Terça Tem Teatro, do Itaú Cultural, recebe no dia 15 de março (terça-feira), às 20h, o Grupo Carmin, com a peça Jacy. A quinta montagem da companhia do Rio Grande do Norte estreou em 2012, levando à cena a linguagem do teatro documental para retratar de forma artística a história real de uma mulher de mais de 90 anos, cuja vida começou a ser investigada a partir de uma frasqueira encontrada em uma avenida da cidade de Natal. De caráter tragicômico, a peça revela ainda fatos que levam à reflexão sobre o abandono dos idosos, a política e o crescimento desenfreado das cidades do país.
 
A história de Jacy tem início em 2010, quando os pertences da personagem que dá título à peça foram abandonados, e instigaram o Grupo Carmin a buscar quem seria esta mulher, fundindo ficção e realidade no texto escrito por Pablo Capistrano e Iracema Macedo, com dramaturgia de Henrique Fontes, que também assina a direção e divide o palco com Quitéria Kelly e Pedro Fiuza. A partir do material encontrado, a companhia levantou informações e se deparou com alguns mistérios, como vários recibos de correspondências referentes a encomendas postadas mensalmente por Jacy, para um homem do Rio de Janeiro. Sabe-se que as cartas pesavam mais de 20 gramas, mas o conteúdo é desconhecido até hoje.
 
Nascida em 1920, Jacy, se viva, teria hoje 96 anos. Além de ter acompanhado o período da Segunda Guerra Mundial e da Ditadura Militar no Brasil, esteve no centro de conflitos da política no Rio Grande do Norte, seu estado, e ainda viveu um amor estrangeiro. No entanto, terminou seus dias sozinha, em Natal.
 
Não à toa o espetáculo é todo costurado por um assunto ainda pouco abordado na sociedade brasileira: o tratamento dado aos mais velhos e às suas histórias, diante da cultura de supervalorização dos mais jovens e a ausência de políticas públicas efetivas para os idosos. Para a companhia, Jacy acaba por representar a trajetória dos que envelhecem e tem suas histórias abandonadas – assim como os pertences da personagem –, denunciando o descaso com a terceira idade e com o destino das cidades que também passam por um processo de envelhecimento.
 
Sobre a companhia
O Grupo Carmin estreou em 2007, com a peça Pobres de Marré. Dedicou-se à pesquisa sobre exclusão social urbana no Nordeste brasileiro, e assim circulou por mais de 20 festivais e mostras pelo Brasil e na França. Em 2009, montou O Auto do Menino Deus, e no ano seguinte realizou o experimento Olha a Água, a partir do texto A Alma Boa de Setsuan, de Bertold Brecht. Em 2011, voltou-se para o público infantil e montou a peça Castelo de Lençois, com base em contos universais de realeza. Pouco depois, iniciou a pesquisa de linguagem sobre teatro documental e estreou Jacy, em 2012. A proposta documental também conduz a peça Por Que Paris?, de 2015, a mais recente produção do Grupo Carmin, feita a partir da obra da escritora Marguerite Duras.
 
SERVIÇO
TERÇA TEM TEATRO
Jacy
Dia 15 de março de 2016 (terça-feira), às 20h
Textos: Pablo Capistrano e Iracema Macedo. Dramaturgia: Henrique Fontes e Pablo Capistrano. Direção: Henrique Fontes. Elenco: Quitéria Kelly, Henrique Fontes e Pedro Fiuza.
Gênero: Teatro Documental
Duração: 60 min
Classificação Indicativa: 12 anos
Sala Itaú Cultural (247 lugares)
Interpretação em Libras
 
Entrada franca (ingressos distribuídos com 30 minutos de antecedência)
Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho
R$ 15 pelo período de 12 horas.
Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural: 3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 10.
Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.
Acesso para deficientes físicos
Ar condicionado
Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Fones: 11. 2168-1776/1777
atendimento@itaucultural.org.br
 
Assessoria de imprensa: Conteúdo Comunicação
Fone: 11.5056-9800
Carina Bordalo: carina.bordalo@conteudonet.com
Cristina R. Durán: cristina.duran@conteudonet.com
Karina Betencourt: karina.betencourt@conteudonet.com
Roberta Montanari: roberta.montanari@conteudonet.com
No Itaú Cultural:
Fone: 11.2168-1950
Larissa Correa: larissa.correa@mailer.com.br
 
Pelo espetáculo: Nossa Senhora da Pauta
Frederico Paula
Fones: 11. 2339-4776/ 99658-3575
frederico@nossasenhoradapauta.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s