CRÔNICAS SEM FILTRO: “Ovos Cozidos em Sala de Gente Frita”, por Marina Filizola

12992236_10208946680842346_1747450908_n
– Deu área ontem?
– Queria ter ouvido sua partilha, mas tava nauseado com aquele cheiro asqueroso de ovo..quando vi a latinha de atum sendo aberta…não deu.
– Essa história de ovo cozido numa sala fechada 15×15 tá pegando … De verdade. É indecente.
– Vou ser assertivo: O que me enjoa é o cheiro do ovo. Não o povo frito. Pra não dar margem pra distorções.
– Não existem distorções com cheiro de ovo. Ovo é ovo. Cozido então, uma arma. Na mão de um sem-noção, fode geral.
– Devíamos colocar essa pauta na reunião de serviço.
– Aquele cheiro domina empesteia alastra repulsa bloqueia confunde e afasta. Que enfiem a porra do ovo no rabo (sem querer ser grossa).
– A combinação de louco com ovo numa sala que não ventila não dá. Arde os olhos. Queima a garganta. Cheiro quente que afasta a gente dos próprios pensamentos…
– …e só se pensa: quem é o filhodumaputa que tá comendo essa merda? Pqp.
– Onde assino? Tô dentro. Quando é essa reunião ducaralho? Nada contra ovos, mais peloamordedeus vai comer num ambiente arejado essa merda!
#ovoaoarlivreporfavor
– É o slogan da campanha? Luxo hein.
– Aquilo é falta de educação.
– Porra se é! O bagulho é um repelente de pensamento.
– Quase gorfei. Vou lá estabilizar minha mente e saio azucrinado. – Ovos cozidos, gente frita, tem de tudo ali, dureza se acostumar. Nossa realidade é punk.
– Queria ter ficado pra reunião ás 20hs mas o cheiro impregnou, me expulsou de lá, boa vontade tem limite né não?
– Fodam-se comedores de ovos. Cozidos. Seus fritos!
– …não é pessoal. O que está em questão é o ovo. – Realmente a questão é o ovo. Nada pessoal.
– Precisamos desenvolver o assunto. Com base científica. Pra quando colocarmos a fucking-pauta o assunto chegar com classe.
– Por mim eles podem comer o que quiser, até merda, contanto que seja na rua.
– Sala de r-e-u-n-i-ã-o. Não sala de jantar.
– Existem salas e salas, vai dizê..
– Mas esse argumento não se sustenta. Ali ninguém tem desconfiômetro.
– Vamos lembrar em voz alta: Narcóticos Anôminos. NARCÓTICOS ANÔNIMOS! Não é uma sala qualquer. Ali só sobrou as sobras. Tipo noix.
– Povo sem noção nenhuma de convivência em sociedade. Eu digo com autonomia: nós não sabemos viver no meio de gente.
– …se eu estivesse num trem em Marrocos ou num bumba no Piauí, já era de se esperar essas extravagâncias. Mas é a merda da Sampaio Vidal, no meio do ti-ti-ti, só coisa fina, burguesia anestesiada da porra.
– Temos que nos embasar em termos científicos pro bagulho vingar. Olha isso:
“O ovo possui alta concentração de enxofre em sua composição…”
– Nojo..
“…Entre as propriedades marcantes desse elemento não-metálico está aquele cheiro característico que faz torcer o nariz.” – Cheiro de peido, pára de falar difícil de jogar purpurina cacete.. “…Mas para conseguirmos sentir esse cheiro ruim, o enxofre (S) precisa se transformar em gás sulfídrico (H2S). E como isso acontece?”
– Adiciona Slides e desenho no quadro negro senão o povo não vai dar conta..
“Bom, quando colocamos o ovo pra cozinhar, os átomos de ferro (presentes na gema) e de enxofre começam a reagir..”
– Pqp, quando começa a reagir é que é problema.
“..as moléculas de albumina (também presente no ovo) se decompõe e temos a formação do gás sulfídrico e seu cheiro singular.”
– Cheiro de peido.
– Vale pontuar que esse gás também é liberado pelo escapamento do automóveis..
– …o que levanta muitas suspeitas de que alguém soltou uma bufa cabulosa dentro do carro quando estamos parados no trânsito de janela blindada..
– Pqp muita coisa tá explicada colega! O texto compara o cheiro (podre) do ovo com o do catalisador de automóveis, não tem argumento que quebre isso…
– …portanto, cheiro de ovo = cheito de peido = catalisador de carro = morte
– Quer dizer que se eu quiser ficar limpo mais um dia eu tenho que sentir cheiro de peido num ambiente fechado dentro de uma sala cheia de gente frita? Não dá hein…
– Ontem vi dois desses, cada um com três ovos cozidos, portanto um budum de seis ovos exalando enxofre num cubículo.
– Isso é perturbação do sossego, está na lei…
– Isso é Narcóticos Anônimos colega.
– É, ninguém disse que ia ser fácil…
marinafilizola

3 comentários sobre “CRÔNICAS SEM FILTRO: “Ovos Cozidos em Sala de Gente Frita”, por Marina Filizola

Deixe uma resposta para Jean Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s