Detalhes da trajetória de Leonard Cohen são desvendados em livro

4f1cbe87-5430-4b0f-9232-69af10a84e27Ícone da música e da poesia contemporâneas, o canadense Leonard Cohen possui uma legião de fãs em todo o mundo. Em I’m your man, a conceituada jornalista inglesa Sylvie Simmons desvenda, em minúcias, a trajetória de Cohen, da infância em Montreal ao lançamento de “Old Ideas”, passando pela construção da sólida carreira artística, pela imersão na cultura judaica, a obsessão com a simbologia cristã e a devoção ao budismo. O resultado é um trabalho completo, que dedica igual atenção às conquistas profissionais, à vida pessoal e à religiosidade do personagem. A obra chega às livrarias neste mês de abril pela editora BestSeller e, além das mais de 500 páginas de texto, traz um encarte de imagens.

Para escrever o livro, a autora visitou as várias cidades em que Cohen viveu e trabalhou, como Montreal, Califórnia, Nova York, Londres e Hidra, entre outras. Nesses locais, conversou com familiares e amigos do músico, além de parceiros de trabalho, produtores, editores, professores, musas, amantes, rabinos e monges. Ao todo, realizou entrevistas com mais de cem pessoas, que cederam a ela também cartas, diários, agendas de endereços, matérias de jornais e fotos.

“Escrever uma biografia, ainda mais de alguém ainda vivo, é imergir na vida daquela pessoa a um ponto que provavelmente levaria você a ser internado em uma clínica psiquiátrica. (…) Como Leonard se mudou muito, geográfica e espiritualmente, de todo jeito, isso rendeu uma quantidade invejável de milhas aéreas e também apresentou desafios. Tive a sorte extrema de ter encontrado muita gente pelo caminho disposta e capaz de ajudar”, diz, nos agradecimentos finais, a autora, que teve a colaboração e o apoio do próprio Cohen para escrever a obra.

Sylvie Simmons é uma jornalista musical e autora premiada. Nascida em Londres, se mudou no fim dos anos 1970 para Los Angeles, onde começou a escrever sobre rock para veículos como Sounds, Creem, Rolling Stone e MOJO. É autora de livros de ficção e de não ficção, entre os quais estão as biografias de Serge Gainsbourg e Neil Young.

TRECHO DA OBRA

Outono de 1998. Leonard estava morando no monastério há cinco anos, tão magro que a longa túnica preta ficara larga. Durante incontáveis horas de meditação, teve experiências fora do corpo e viveu momentos em que “o céu se abre e você entende a palavra”. Houve períodos durante sua vida no monte Baldy nos quais ele sentiu contentamento e tudo parecia fazer sentido. Este não era um deles. Arrastando-se para fora da cama no meio da noite, colocando água para fazer o café, com os dedos endurecidos de tanto frio, o que Leonard sentia era desespero. Na sala de meditação, onde ficava sentado ouvindo a voz familiar de Roshi dizer o teisho no púlpito, ele percebeu que não fazia mais a menor ideia do que o mestre dizia. “Eu costumava ser capaz de entender, mas a minha mente ficou tão preocupada em dissolver a dor que as faculdades críticas ficaram realmente prejudicadas”. A angústia não diminuiu, aprofundou-se. O médico receitou antidepressivos, dizendo que os remédios colocariam um limite ao fundo do poço, mas, segundo Leonard, “o fundo do poço se abriu e eu caí diretamente nele”. (Página 372)

★★★

I’m your man – A vida de Leonard Cohen
De Sylvie Simmons
Tradução de Patrícia Azeredo
504 páginas / R$ 79,90
Editora BestSeller
(Grupo Editorial Record)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s