Pioneiro das fusões de música caipira e pop, Mercado de Peixe lança “Água da Faca”

0e9fdfb5-4e5e-4675-b613-0cbdfc44a788

Chamado de pós-caipira por fazer uma fusão envolvendo cultura pop e referências do interior de São Paulo, como a viola, a sanfona e as letras inspirados nos “causos”, o Mercado de Peixe apresenta “Água da Faca”, oitavo disco da banda.

Para este show, em que o Mercado apresenta músicas do novo álbum e revisita clássicos como “Brasil Novo” e “Fogo no Canaviar”, com direção musical do multi-instrumentista e produtor Fernando TRZ, responsável pelos arranjos, acordeons e synths.

Em “Água da Faca”, a banda pioneira em folclore digital, que em 2016 completa 20 anos de estrada, adiciona africanismos e latinidades ao seu caldeirão referências. Ao mesmo tempo em que se aproxima das pistas de danças e dos guetos globais, a ligação com a natureza presente no disco é resultado de uma série de imersões realizadas da banda no sítio São Lucas, em Piratininga, a 15 km de Bauru. Isolados da civilização, eles compuseram e fizeram os arranjos para as músicas que posteriormente ganharam registro em estúdios.

Gravado em São Paulo, Bauru e São Carlos, “Água da Faca” foi realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, pelo Programa de Ação Cultural 2014 (Proac), da Secretaria de Estado da Cultura.

Sobre o Mercado de Peixe

Formado em 1996, em Bauru, o Mercado de Peixe surgiu como um grupo que se dedicava à música brasileira e à cultura popular. Seu primeiro álbum, “Aparições”, com registros de apresentações ao vivo, saiu em 99.

No começo dos anos 2000, o grupo passou a pesquisar a cultura caipira e a incorporar viola, acordeon e as temáticas interioranas ao som.

Em 2001, após dois shows no Fórum Social Mundial, em Porto Alegre, apresentou o EP “A Saga Low Tech do Caipira 1”, sucedido por A Saga Low Tech do Caipira 2, em 2002.

“Roça Elétrica”, de 2003, relançado pela gravadora Atração, em 2004, levou a banda à grande mídia e consolidou o hibridismo das sonoridades e temáticas da cultura caipira com eletrônica, rock e black music.

Em 2006, o grupo explorou novos caminhos ao assimilar referências de afrobeat, música latina e letras mais livres. A experiência desembocou no álbum “Territórios Interioranos”, em 2008. Em 2010, a banda voltou aos palcos e, em 2013, com a turnê XV, passou por dez unidades do Sesc.

Em 2014, o Mercado lançou o EP “Caminho do Peabiru”. “Água da Faca” é o oitavo lançamento do grupo, formado por Juninho Madureira (vocal), Fernando TRZ (synths, piano elétrico), Paulo Pires (bateria), Emerson Gomes Vanderlei (percussão, efeitos), Fabiano Alcântara (baixo) e Ricardo Polettini (guitarra e viola).

Contato:

Emerson Gomes

Produção

14-99123-5996

14-3879-4636

Fabiano Alcântara

Imprensa

11-98380-2878

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s