Leia um trecho do livro ‘Miss Tattoo – Uma quase novela’, de Luiz Roberto Guedes, com lançamento nesta quinta-feira

a5e53176-e60d-4d88-83ed-e56ec670af0d

Nesta quinta-feira (14), no Teatro e Bar Cemitério de Automóveis, a partir das 19h30, acontece o lançamento do livro Miss Tattoo – Uma quase novela, do escritor Luiz Roberto Guedes, pela editora Jovens Escribas. Luiz concedeu um trecho que faz parte do livro para o Livre Opinião – Ideias em Debate.

Dentre as quinze narrativas de Miss Tattoo, cerca de metade apresentam o mesmo personagem (Josué Peregrino), surgido no livro Alguém para amar no fim de semana (2010). Como algumas histórias se entrelaçam, podem compor, agora, “uma quase novela, de sabor pop”, conforme Luiz Ruffato definiu o livro anterior. Para Sérgio Fantini, os contos de Miss Tattoo “privilegiam o trinômio sexo, álcool e drogas recreativas (….), esboçando a crônica de um modo de vida alegremente hedonista”. No entanto, o escritor Fernando Portela indaga no prefácio: “Mas não seria fácil lidar com personagens aparentemente fúteis? Não mesmo, porque a qualquer momento eles cortarão os pulsos”.

LUIZ ROBERTO GUEDES – Poeta e escritor, nasceu e vive em São Paulo. Publicou o poemário Calendário Lunático / Erotografia de Ana K, em português e italiano; a novela histórica O mamaluco voador; e os contos de Alguém para amar no fim de semana. É autor de vários livros para o público juvenil, como Treze noites de terror, Armadilha para lobisomem, O caçador do arco-íris e Meu mestre de história sobrenatural, entre outros. Letrista, sob o pseudônimo de Paulo Flexa, tem parcerias com diversos compositores, como Luiz Guedes & Thomas Roth, Beto Guedes, César Rossini, Madan, Ivaldo Moreira, Ronaldo Rayol e outros.

Luiz Roberto Guedes

Luiz Roberto Guedes

Leia um trecho do livro Miss Tattoo – Uma quase novela

Miss Tattoo estava em dia com os modelitos: um piercing na
narina esquerda e um pino prateado trespassado no canto do supercílio direito –
hum, aquilo devia ter doído paca. O vestido preto, justo e curto, dava pinta de
uma falsa magra, com um belo par de peitos e pernocas de ginasta olímpica,
apertadas numa meia arrastão. Enquanto ela arranhava o refrão de um rock da
dupla, o tal Van Zyl tocava uma air guitar, rosnava um riff, sacudia o corpo e
praticamente tilintava, de tanta argolinha pendurada na fuça. Mucho loco, bicho.
Acho que senti, nesse primeiro contato, tanto repulsa quanto atração. Miss Tattoo
& Mr. Monster pareciam ser o que havia de mais moderno na cena ‘rock horror show’.

★★★

LANÇAMENTO DO LIVRO “MISS TATTOO – UMA QUASE NOVELA”

Autor: Luiz Roberto Guedes

Horário: 19h30

LOCAL: Teatro e Bar CEMITÉRIO DE AUTOMÓVEIS
Rua Frei Caneca, 384, Consolação, São Paulo.
Tel. (11) 38 14 58 11 e 23 71 57 43

e97dca29-2a72-41cb-aac9-8caca7a8ebf5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s