POEMA LIVRE: Cutucar, de André Oviedo

CUTUCAR

 mesmo sabendo
que o gato atropelado
na esquina de casa morreu
a gente ainda cutuca.

pega um graveto 
ou
sutilmente usa o pé
pra atestar o óbito
o óbvio: morreu.

tem estômago
espalhado pela rua.

o lance é que
a gente não digere bem
essa história de fim.

veja só eu aqui:
cutucando você
com este poema

andré oviedo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s