Juliana Bernardo: Ponte

ponte

pai, não me deixa
agora que anoitece
um olho multiplicado me espia
por caminhos fininhos
rezo arrepiada
pai, me arruma uma espada
um copo d’água
uma mão amiga
para que eu possa enfim
atravessar erguida

juliana-bernardo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s