EQUIPE DO PROJETO MANUAL DA FAMÍLIA PROMOVE VIVÊNCIA EM FRANCO DA ROCHA

Projeto Manual da Família – a difícil arte de educar no séc. XXI promove uma série de vivências com práticas do e-book disponível gratuitamente na internet, com famílias e agentes públicos. Para este ano ainda estão previstas mais duas vivências que tem como objetivo aprimorar a metodologia proposta no e-book e trocar experiências.

 

unnamed-3

EXPERIMENTANDO AS PRÁTICAS DO MANUAL DA FAMÍLIA

A convite da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Franco da Rocha, a equipe do projeto Manual da Família, da Associação Cultural Casa das Caldeiras, realizou uma vivência especial com os técnicos do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) e do Centro Dia do Idoso (CDI), no dia 02 de dezembro.

O projeto Manual da Família – A difícil arte de educar no Séc. XXI nasceu com o objetivo de estimular ações e propor uma reflexão de forma inclusiva sobre um tema tão complexo e tão necessário nos dias atuais: a família. O projeto foi iniciado através de um e-book, que foi disponibilizado gratuitamente para download, com um conteúdo de fácil acesso, entendimento, leve e interativo, estimulando virtualmente as experiências em família e aproveitando as relações sociais para troca de informações, buscando uma sociedade mais humana, acolhedora e sensível.

Agora o projeto segue em sua fase seguinte, com a trajetória de aproximação e encontro com diferentes famílias que serão convidadas a experimentar as vivências propostas no MANUAL DA FAMILIA – a difícil arte de educar no séc. XXI. Outra vertente do projeto propõe trocar informações com profissionais com trajetórias na área da educação e assistência social especializada, contar sobre nossas descobertas, compartilhar as percepções obtidas durante a realização de vivências com diferentes famílias e acima de tudo, experimentar com estes profissionais uma metodologia que vai se customizando, propondo ferramentas para se trabalhar com sensibilidade e desenvoltura com foco nas pessoas, o que vem sendo aprimorado ao longo do projeto. A intenção é seguir com o objetivo de potencializar o papel de cada um de nós enquanto sociedade, no desenvolvimento de valores e habilidades, dentro do ambiente familiar. Seja como membro da família, seja como agente transformador.

Antes do início da dinâmica, a Secretária de Assistência e Desenvolvimento SocialAna Maria Ribeiro, ressaltou aos técnicos a oportunidade do conhecimento. “Aproveitem ao máximo, especulem, perguntem e participem, pois isso é uma renovação. Isso acrescentará aos nossos valores, não apenas no trabalho, mas pra vida.”

 

Marcela Camara, que integra a equipe do projeto Manual da Família,  comentou o quanto é importante fornecer esse momento para pessoas que lidam com famílias como os técnicos. “Esse trabalho foi realizado primeiramente com famílias, nos baseamos nas habilidades sócios-relacionais, como ouvir, compartilhar e se comunicar com o próximo, o que está em falta nos dias atuais. Então, queremos passar isso para ajudar os técnicos como melhor lidar com essas famílias que eles atendem.”

 

David Clécio, técnico do CRAS Lago Azul, enfatizou durante a dinâmica a importância de saber ouvir o próximo e acolhê-lo naquele momento, “Sempre estamos sendo interrompidos por pessoas que dizem ser fácil superar as dificuldades, mas que esquecem de realmente ouvir nosso problema e nos ajudar. Esse tipo de trabalho nos ajuda a ouvir o próximo sem interrompê-lo e estendendo a mão para resolver o problema juntos.”

Além da Vivência realizada em Franco da Rocha, a equipe acaba de retornar de uma participação muito especial durante o evento Fórum do Amanhã, realizado na cidade de Tiradentes (MG), para pensar novos rumos possíveis para o Brasil, um futuro sonhado. Para este ano o projeto ainda propõe mais duas vivências. Uma no dia 07 de dezembro, dentro do Programa Recomeço, que é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo para resgatar os dependentes de drogas, principalmente o crack, oferecendo proteção e acompanhamento multiprofissional ao dependente químico e seus familiares. E encerra a programação do ano com mais uma Vivência Família Ação, com as famílias de Itaquaquecetuba, totalizando quatro vivências específicas com família dessa região.

Texto original (adaptado) e fotos: Jorge Henrique Ramos

Para conhecer o e-book, acesse: http://www.casadascaldeiras.com.br/manual

Mais informações na fanpage do projeto: https://www.facebook.com/manualdafamiliaXXI/

unnamed-4

 

SOBRE A ASSOCIAÇÃO CULTURAL CASA DAS CALDEIRAS

 

“Casa das Caldeiras” é o nome dado a uma construção fabril de 1920, localizada na Avenida Francisco Matarazzo, na cidade de São Paulo, que com seus tijolos e chaminés remete os visitantes à memória viva do período em que a cidade se transformou em metrópole. Desde o seu restauro, em 1998-1999, abriu suas portas para a cidade e após alguns anos, passou a ser reconhecida como palco de eventos culturais, sociais, privados e coorporativos, valorizando os encontros, as relações sociais e a construção de novas histórias. Para isto, em 2005, foi criada a Associação Cultural Casa das Caldeiras (ACCC), organização da sociedade civil de interesse público e sem fins lucrativos, que desenvolve projetos pautados no desenvolvimento humano, no exercício da cidadania e na valorização do patrimônio. Desde então, se tornou um polo de cultura independente que é referência em São Paulo, com importantes atividades como o programa anual de residência artística Obras em Construção e o TODODOMINGO ou TODODOMINGO MUSICAL EM SP, que vem anualmente se consolidando como  um dos projetos mais democráticos da cidade, possibilitando a produtores independentes, realizarem seus eventos e ocupar esse espaço de diferentes formas.

Entre os projetos que borbulham nesta antiga fábrica de caldeiras, estão os de cunho social, que buscam produzir novas perspectivas de atuação e protagonismo sócio-cultural para a cidade e o país. Fomentando contextos de troca de conhecimentos, partilhando e abrindo espaço para encontros, a ACCC quer dar oportunidade para que outro território seja criado: o da afetividade. Foi assim que o espaço foi aberto para receber famílias que participaram de oficinas e relataram suas experiências, engrossando o caldo de um projeto que acaba de começar, chamado “Manual da Família – A difícil arte de educar no Séc. XXI” que como ponto inicial tem a criação de um e-book, feito em parceria com a Fundação Itaú Social, disponibilizado gratuitamente na internet.

“Gostamos de trabalhar com valores, com coisas que sejam verdadeiras e que permaneçam. Trabalhamos para que este seja um espaço onde as pessoas possam construir suas próprias estórias e queremos receber a todos indistintamente como queridos cidadãos. Entendemos que fazemos parte de um único mundo e somente com muito respeito ao outro, coexistindo em paz e  valorizando nossas diferenças, avançaremos para um mundo melhor!” – comenta Karina Saccomanno, diretora do espaço Casa das Caldeiras.

 

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini – lucigandelini@gmail.com (11)-99568-8773

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s