Iunes Alves: Agonizar

Agonizar

Um segundo ainda é tempo,
ainda é vida.
Meço minha vida
em goles de café.

Como irei restaurar
o bagaço das cinzas,
se não serei mas um alquimista?

Revisões, indecisões e gerações
vivem nas esquinas.
Dúvida cruel de ser ou não ser

Ser cruel de ir ou não ir!
Perfume espirrado à toa!

Embalarei meu primeiro amor
entre literatura, símbolos e outras coisas.
Se hoje não sei mais da sua trégua,
é por que seu ego me fez cego!

A colisão aconteceu entre

os vivos e o omisso!

Utopias e mentiras em coreografia

não fazem parte do meu repertório.

★★★ 

Iunes Alves. 21 anos. Graduando em História. Começou a escrever com 17 anos. Seu primeiro contato com a literatura foi com o livro On the road(jack kerouac). Hoje escreve com muita influência nos poetas marginais brasileiros: leminski, chacal, torquato neto etc. Ainda um aprendiz no mundo das artes.
Anúncios

Um comentário sobre “Iunes Alves: Agonizar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s