20 anos sem a genialidade de Chico Science

63

Chico Science

Na introdução do álbum “Da Lama ao Caos”, de 1994, Chico Science saúda todos os heróis revolucionários, chutando a porta e entrando com o batuque inconfundível da Nação Zumbi. O “Monólogo ao Pé do Ouvido” demonstrou que a banda não veio para brincadeira e o álbum se tornou um marco na história do rock brasileiro dos anos de 1990, assim como o membro-fundador da banda e um dos principais colaboradores do movimento Manguebeat, Neste dia 2 de fevereiro, há exatos vinte anos, Chico Science faleceu vítima de um acidente automobilístico. Ele tinha 30 anos, porém deixou um legado que influenciou diversas bandas da atual geração.

Chico Science colocou Pernambuco na rota artística dos anos de 1990 com a inovadora mistura dos batuques da percussão sempre genial e os reefs marcantes das guitarras, incluindo sua ligeira voz que denunciou a desigualdade social marcante no estado, o cotidiano dos trabalhadores do mangue, da violência urbana, a política fadada em não contribuir com assistências e, principalmente, a elevada desigualdade do progresso voltado para o sul do país em comparação ao Nordeste.

Levando sempre a bandeira do movimento Manguebeat em seu som e letra, Chico Science acrescentava a cultura do Pernambuco nas composições, o caranguejo é a metáfora do morador remoto, os demônios dos políticos que prometiam soluções e nada era resolvido, a lama é a marca das mazelas existentes nas cidades longínquas das capitais e principal fonte de trabalho, assim como os urubus que sobrevoam as sobras metaforizando a miséria. Críticas ácidas, acrescentando a interpretação sagaz da voz de Chico Science, que transformaram a Nação Zumbi em importante banda no viés de mostrar a vida da população da lama e colocar o caos de modo a fornecer a crítica dessas condições abordadas nas canções.

No ano de 1997, Chico Science morreu precocemente – ele tinha 30 anos – vítima de acidente de trânsito, deixando apenas dois álbuns gravados com a Nação Zumbi – “Da Lama ao Caos” (1994) e “Afrociberdelia” (1996).

A Nação Zumbi continua na ativa, tendo à frente o cantor e compositor Jorge Du Peixe, assim como os fundadores da banda Lúcio Maia, Dengue, Gilmar Bola 8, Toca Ogan e Canhoto.

Para afirmar que a obra de Chico Science é atemporal, a MTV Brasil – o canal que modelou a mente de gerações – encerrou suas atividades na televisão aberta com o histórico clip-musical de “Maracatu Atômico”, de Nelson Jacobina e Jorge Mautner, cuja versão da Nação Zumbi tornou-se um marco nos anos de 1990, colocando definitivamente a cultura e o estilo do Manguebeat na famosa canção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s