3 poemas de João Mauricio Pedroso

Vincent van Gogh - Four Cut Sunflowers.

Vincent van Gogh – Four Cut Sunflowers.

ACABEI

Adianto a vocês

nada será atrasado

qualquer alegria ou tristeza

tudo pago e depois apagado.
Dia desses

ainda mostro o sal

do salário

o sol

do solário.
Do piso da sala

sentido, sentado

começo pelo fim

porque já acabei.

PRESSA

O que mudará

durante a vida toda

chama-se, vira-se

e já estará em outro lugar.
Doar o que doer

sentir e ressentir

pressa para ser calmo

pressa de não correr.

Remexe, esperneia

silencia e dorme.

Vira o disco

pois é hora de passar.

SER
Com atenção ao relato

um sentimento ambíguo

do amargor pesado

ao pensamento cabível.
Quem fala, invade

exporta a matéria bruta

explora a quem escuta

extrai o mel da abelha.
De antemão me defendo

escuto e também lamento

mesmo sabendo que é desculpa

isso não é problema

soltar as ataduras

encobrir a própria ausência.

joao-mauricio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s