“Num mundo líquido, sou sólidão”, 3 poemas de Leticia Pierre

‘Femme et oiseaux dans la nuit’. de Joan Miro

 

A nossa relação
desafinou
e a harmonia
que um dia existiu
silenciou.

Num mundo líquido,
sou sólidão.

Se você
não me nota
eu
me toco.

★★★★

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s