Jefferson Pereira: Quando acordei nos teus abraços

 

Quando acordei nos teus abraços

Nunca senti tamanha felicidade,
Foi como retornar à infância, andar
Com os pés descalços pelas ruas,
Sem direção e ambições aparentes.

Tudo estava tão claro e calmo àquele dia:
Eu bebi da tua companhia com intensa
Alegria; abracei o teu corpo numa noite
Fria, esquentei a minha alma na tua.

Estávamos felizes, apesar das incertezas,
Nossos lábios entrecruzaram-se numa dança
Alucinante de gestos, de ternos sentimentos.

Você ficou toda perdida em mim, disse-me que
Sentia o medo de tocar-me pela primeira vez;
Que queria correr na manhã seguinte do ato
Consumado e atestado de nossa louca admiração.

Logo, no afago das horas, no entrelaçar dos corpos,
Eu a acalmei e a deixei-a em silêncio dito e repetido.
Nos abraçamos, sussurramos delicadezas e nos beijamos.

Tudo acabou e começou ali, o cuidado fez-se presente
num dilúvio corrente de sensações mútuas; perdi-me
no teu cheiro, no sorriso de amanhecer ao teu lado.

Livre Opinião – Ideias em Debate
jornal.livreopiniao@gmail.com

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no Livre Opinião – Ideias em Debate? É só seguir os perfis oficiais no Twitter, InstagramFacebook e Youtube. A cultura debatida com livre opinião

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s