Três poemas de Lara Matos

 

Memory (The Heart), de 1937, por Frida Kahlo

Impacto

Você tocou minha mão
De repente e
soube como é ser atingida
Por um raio
tão claro que
Naquele momento não vi mais nada:
Tudo ardeu em chamas
O fogo novo sem controle
antes da
inevitável tempestade

 

 

Semelhanças

Triste esperar que alguém
Estanque um
Amor contrariado:
O corpo entregue ao destinatário
Errado (várias vezes)
Porque ele lembra outra pessoa
De forma
vaga

Aquela desejada em orações
Silenciosas
Cujo cheiro da pele
Chama como
Flauta encantando e
Sobrevive a si mesma
Pela própria falta irremediável
Preferia nada do que sempre
Este quase tudo

Pronúncia

Quando você termina uma frase
Difícil
As mandíbulas quase
Emperradas
Algo está feito
Embora não pareça
As feridas ficam mais próximas de fechar
Quando você fala
Algo
Sai de si e se torna outra coisa
Mais leve
Mais fácil de enfrentar

 

Livre Opinião – Ideias em Debate
jornal.livreopiniao@gmail.com

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no Livre Opinião – Ideias em Debate? É só seguir os perfis oficiais no Twitter, InstagramFacebook e Youtube. A cultura debatida com livre opinião

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s