3ª edição da Mostra de Teatro Santo de Casa acontece de 1 a 30 de julho em São Bernardo

São mais de 40 atrações gratuitas, que incluem espetáculos, contação de histórias, leituras, palestra e oficina de grupos e artistas da cidade. A premiada peça Flores Amarelas é um dos destaques da programação

unnamed (2)

Santo de Casa – Diante do Espelho – Cia do Hum

De 1 a 30 de julho acontece a Mostra de Teatro Santo de Casa, no Teatro Lauro Gomes, em São Bernardo do Campo. Em sua terceira edição, o evento é organizado pelos próprios grupos de teatro que a compõem, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura. Participam desta edição – a maior até então – 40 grupos de teatro, com 47 atrações e 70 apresentações, de variadas linguagens e estéticas teatrais. São desde espetáculos adultos a infantis, contação de histórias a números circenses, leituras dramáticas a performances, além de palestra sobre o universo do palhaço e uma oficina de dramaturgia. A entrada é gratuita, contanto apenas com a contribuição voluntária do espectador após cada apresentação.

Entre os destaques da mostra está o espetáculo Flores Amarelas, encenado pela Cia. do Flores. Contemplada pelo ProAC – Manifestações Culturais LGBT (2015) e pelos prêmios Teatro Myriam Muniz (2015) e Cena Aberta Funarte (2016), a peça aborda o tema da identidade de gênero em meio a uma festa que homenageia os santos da Bahia e celebra a colheia do cacau. (Veja o teaser do espetáculo aqui).

 

Outro destaque da programação é o espetáculo Les, cujo texto ganhou o Prêmio Cultural LGBT cedido pelo MinC, em 2009. Encenado pelo grupo Teatro dos 108 Desejos, a peça conta a história de duas amigas que brigam e se apoiam quando o assunto são suas paixões.

Além das peças, o evento conta com uma oficina de dramaturgia coordenada pelo Núcleo de Experimentos em Dramaturgia (NED). A partir da provocação “A voz que ecoa no cenário cultural do Brasil”, os participantes serão instigados a escrever fragmentos de texto que, ao final, irão compor uma dramaturgia colaborativa que será lida ao final da mostra.

Ainda na programação está a palestra “O que é preciso para ser um palhaço”, ministrada por Edu Silva, doutorando e mestre em artes pela Unesp. Ele também receberá o Troféu Santo de Casa no encerramento da mostra, como parte da tradição de, a cada edição, homenagear uma pessoa importante para o teatro na cidade. Desde os seus 16 anos, Edu Silva dedica sua vida ao teatro, tendo formado muitos atores e atrizes em São Bernardo.

Em seu terceiro ano consecutivo, o evento mostra a força do cenário teatral na cidade. “Em cada bairro de São Bernardo do Campo, há cerca de três grupos de teatro, com pessoas de todas as idades”, conta o idealizador Ronaldo Ventura. Por isso, a programação engloba desde renomadas companhias a grupos iniciantes, artistas premiados e atores amadores, grupos que pensam a acessibilidade e a democratização do acesso à cultura, jovens artistas e estudantes. “Mas todos tem uma coisa em comum: se esforçam muito para fazer a sua arte. O teatro de São Bernardo do Campo é o teatro do esforço. O Santo de Casa é apenas o meio que encontramos para agradecer a essas pessoas maravilhosas”, acrescenta Ventura.

 

Sobre o Santo de Casa

Idealizada por Ronaldo Ventura e organizada por artistas de São Bernardo do Campo, a Mostra de Teatro Santo de Casa surgiu como um ato político dos artistas que não encontravam espaço na cidade para compartilhar seus trabalhos com o público – daí o nome “santo de casa”. Segundo Claudia Jordão, diretora e dramaturga que participa desde a primeira edição, o evento mostra o potencial que os grupos têm de promover atividades culturais, que muitas vezes não são reconhecidas, principalmente no cenário político atual. “Infelizmente, a cultura não é vista como necessidade de primeira ordem no  nosso país. A gente vê um desmonte da cultura em âmbito federal e que tem sido fortalecido em âmbitos municipais e estaduais, e lidamos a toda hora com algum corte”, conta.

Na contramão dos cortes de editais e fomentos, a mostra vem crescendo a cada ano e é hoje um dos maiores eventos teatrais do Estado de São Paulo. Sua primeira edição aconteceu em 2015, contando com 14 grupos da cidade e mais de mil espectadores nos 19 dias de programação. A segunda, ocorrida no ano passado, somou 37 grupos e mais de 4 mil espectadores no mesmo período. Já a edição atual, a maior até então, estima um público de mais de 8 mil pessoas.

unnamed (3)

Santo de Casa – Flores Amarelas (Foto de Alécio Cezar)

Programação

Abertura – Sempre Mulher | Grupo Cênico Regina Pacis

O Grupo Cênico Regina Pacis apresenta situações que as mulheres enfrentam no dia a dia, com humor e ironia. Texto e direção: Hilda Breda. Elenco: Agnes Piffer, Ana Maria Medici, Emeri Guglielmetti, Fatima Lucas, Giselle Lucas, Val Mataverni, Valdir Dellabarba. Com o Grupo Cênico Regina Pacis. 60min. 10 anos. Dia: 1, 20h.

Chiclete conta História | Katia Valentim

Katia Valentim, atriz, contadora de histórias e fundadora da Chiclete & Cia conta e canta histórias, fábulas e aventuras para as crianças de todas as idades. Saguão do Teatro Lauro Gomes. Dias: 2, 15h; 8, 17h; 9, 15h; 15, 16h; 16, 16h; 22, 15h; 23, 15h; 29, 17h.

Alice no País das Maravilhas | Cia Arte Maluca

Alice é uma menina tranquila e sossegada até o momento em que enxerga um coelho branco. Quando tenta persegui-lo, acaba por descobrir um novo mundo, cheio de loucuras. O que é real e o que é loucura nessa história? Com a Cia Arte Maluca – Núcleo de Teatro Asimd. Direção: Vanessa Queiroz. Duração: 70 minutos. Dias: 2 e 16, 16h.

TalkShow DaComédia | Grupo DaComédia

O Grupo DaComédia traz personagens, esquetes, apresentadores e muito improviso no TalkShow DaComédia, no qual a plateia é a principal responsável pelo andamento da apresentação, já que 99% dos quadros ela estará envolvida. Com o Grupo DaComédia. 90min. 16 anos. Dia: 2,19h.

Oficina de dramaturgia: A voz que ecoa no cenário cultural atual do Brasil  | NED abre as portas – Núcleo de Experimentos em Dramaturgia

No evento “NED abre as portas”, o núcleo realiza uma oficina de dramaturgia a partir do tema “A voz que ecoa no cenário cultural atual do Brasil”. A proposta é realizar um processo de trabalho com os participantes destes encontros, com discussões, provocações e atividades, que resultem em fragmentos de uma dramaturgia colaborativa, em parceria com os integrantes do coletivo NED. A leitura do texto resultante da oficina será realizada no Mural de Dramaturgia, que acontece com a participação da Cia. do Flores, no dia 29. Inscrições pelo e-mail: nedramaturgia@gmail.com. Dias: 6, 13, 20 e 27, 19h.

Mundo Fantasia | Grupo Voz e Movimento (E.E. Prof. Jorge Rahme)

O espetáculo musical Mundo Fantasia é uma viagem para as cenas mais icônicas dos filmes da Disney. Sininho (Peter Pan) e Dorothy (O Mágico de Oz) nos guiam nesta incrível viagem desde a Pedra do Rei (O Rei Leão) até o fundo do mar (A Pequena Sereia). Direção: Diego Bruno Costa Claudino e Fabiana Mansão. Com o Grupo Voz e Movimento da E.E. Prof. Jorge Rahme. 100min. Livre. Dias: 7, 16h e 8, 14h.

Palestra: O que é preciso para ser um palhaço | Edu Silva

Edu Silva, doutorando e mestre em artes pela UNESP, ministrará uma palestra baseada em sua pesquisa sobre a formação de palhaços, na qual figura a tradição oral como principal agente formador deste personagem. Entre os assuntos estão as matrizes circense e francesa, que são vertentes presentes nos palhaços brasileiros. Com Edu Silva. Dia: 7, 19h.

Hoje Vai Ter Marmelada | Sintonia do Riso

O espetáculo conta a história de Juninho, um menino sonhador que deseja ser palhaço e que, com a ajuda de uma fada atrapalhada, conhece o mundo do circo. Será que ele alcançará seu sonho? Com o grupo Sintonia do Riso. Direção: Nardo Negreiros. Duração: 60 minutos. Dias: 8, 18h e 15, 15h

Coração Tempestade | Ana Jaqueline Braz

Uma mulher determinada a viver somente para si decide se desfazer de seu relacionamento desgastado, falando tudo o que estava na garganta a muito tempo. Texto e Direção: Ronaldo Ventura. Atriz: Ana Jaqueline Braz. 45min. 15 anos. Dia: 8, 20h. Sala do Teatro Lauro Gomes.

Senhores da Terra | Cia Na Casa de Lutim

Através da linguagem do teatro de animação, o espetáculo intercala histórias, lutas, conquistas, mortes e sofrimentos do povo indígena, levantando a problemática das questões latifundiárias e, consequentemente, a morte de um povo. Texto e Direção: Elza Martins. Manipulação e Concepção dos Bonecos: Elza Martins e Ian Boato. Som e Iluminação Cênica: Raffael Santos. Projeção e Imagem: Stela Ramos. Com a Cia. Na Casa de Lutim. 50min. 12 anos. Dia: 8, 21h.

Rádio Varieté | Cia Corporarte

Numa tarde de domingo, a Rádio Varieté vai ao ar com sua programação especial para crianças, jovens e toda a família, trazendo uma variedade de músicas que são pedidas pelos ouvintes. Dia 9, 16h.

Que 20 de março semeia-se a 22 de setembro… | Lauren Barbosa

Filha natural do planeta Terra e presenteada por seu pai com um ciclo de vida diferente do habitual, Brisa tenta trazer à vida aquilo que já se foi. Com o Grupo Incomodando Incomodado? Direção, texto e atriz: Lauren Barbosa. 20min. Livre. Dia: 9 e 22, 18h.

O Sonho que transforma | Cia Os Alecretos

Ruth é uma menina que vivia assistindo a espetáculos circense e sonhava em ser uma palhaça. De repente, recebe uma visita inesperada. Quem é o visitante? O que quer com Ruth? Direção: Vanessa Queiroz e Flavio Costa. Elenco: Barbara Santos, Caio Rocha da Silveira, Fatima Cristal, Gabrielly Alves, Jader LW, Matheus Sagitario, Ricardo Henrique, Rutielly Silva, Viviane Queiroz. Operadora de Som: Valeria Liminato. Com a Cia Os Alecretos. 60min. Livre. Dia: 9, 19h.

A colmeia  | Grupo Incomodando Incomodado?

Após todas as catástrofes que o mundo passou, a sua única salvação é vir para a Colmeia, uma sociedade que luta em prol da sobrevivência humana através da Mechanical Light. Venha ser a Colmeia! A Colmeia agradece! Com o Grupo Incomodando Incomodado? 60min. Livre. Dia: 9, 20h. e 22, 18h30.

Mandrake | Cia dos Tortos

Mandrake é um famoso ilusionista das histórias em quadrinhos e a grande inspiração dos palhaços charlatões Mister Sizu e Madame Palhita. Essa dupla chega nas praças e ruas das cidades para domesticar feras místicas e realizar as grandes façanhas do mundo da mágica. Com a Cia dos Tortos. 50min. Livre. Dia: 14, 18h. Saguão do Teatro Lauro Gomes.

Tusselilull | Sisu-Teatro do Sol da Meia Noite

Tusselilull é um espetáculo que aborda a fragilidade da criança de maneira singela e profunda. O texto, escrito a partir da obra de Ibsen A Dama do Mar e inspirado em O patinho feio de Andersen, apresenta uma linda poética narrativa, onde se observa a elevação da alma humana por meio de um novo olhar e lugar de mundo. Com o grupo Sisu-Teatro do Sol da Meia Noite. 30 min. Livre. Saguão do Teatro Lauro Gomes. Dias: 14, 21 e 28, 19h.

Diante do Espelho | Cia do Hum

Uma pessoa diante do espelho procura uma resposta além da pequena moldura. Ansiosa, tem a necessidade de certezas que o mundo lhe cobra. Ana Luzia Reis compartilha suas vivências e coloca em questão o feminino, o comportamento brasileiro machista e as cobranças sociais. Passando pelo transtorno de ansiedade, depressão e síndrome de pânico de forma delicada. Direção: Leticia Salis. Texto: Nanda Alvarenga. Elenco: Ester Lopes, Bruna Maleski e Kátia Tomé. Técnicos: Alexandre Freitas e Déborah Louise. Com a Cia. do Hum. 18 anos.  Dias: 14,21h e 16, 18h.

Leitura dramática de Valsa nº06 – 12 anos depois  | Mariane Ribeiro

Uma garota de 15 anos atuou em um espetáculo dirigido por outra garota de 15 anos, fazendo o papel de uma garota de 15 anos assassinada. Agora, 12 depois, elas voltam a se encontrar. Direção e atriz: Mariane Ribeiro. 50 min. 18 anos. Dia: 15, 10h.

Rapunzel | Iriarte Cia Teatral

De uma maneira inovadora, com muito humor e interatividade, dois atores interpretam as cinco personagens do clássico dos Irmãos Grimm, onde uma menina é trancafiada em uma torre por uma bruxa malvada e tem como único meio de contato com o mundo seus longos cabelos presos por duas tranças. Direção: Marcelo Monthesi.  Elenco: Lara Mangile e Marcelo Monthesi. Com o grupo Iriarte Cia Teatral. 40min. Livre. Dia: 15, 17h.

Quando Estou Sozinho | Iriarte Cia Teatral

Quindim e Coraline são dois amigos que, ao ficarem sozinhos em casa, descobrem situações inusitadas como um  vazamento de gás e produtos tóxicos de cores atrativas em lugares impróprios. Com a  curiosidade peculiar das crianças, eles se veem repletos de dúvidas sobre até que ponto nossa casa é um ambiente seguro. Direção: André Briesi. Elenco: Marcelo Monthesi e Lara Mangile. Com o grupo Iriarte Cia Teatral. 40min. Livre. Dia: 15, 19h.

O corpo que sente | Teatro e Cia

Um solo contemporâneo, com movimentos gerados a partir do método de Laban, vai representar um ato de abuso sexual com intenções de nojo, toque e sensação. A apresentação aborda alguns assuntos como o abuso sexual, opressão. Direção: Renato Oliveira. Ator: Renato Oliveira. Coreografia: Renato Oliveira. Com o Grupo Teatro e Cia. 5 min. 10 anos. Dia: 15, 20h.

Juleu e Romieta – Uma comédia arretada e machista. Inspirada na obra de um tal Shakespeare |  Companhia de Teatro Musical da UFABC.

A montagem traz ao palco uma nova versão da famosa história de amor de Romeu e Julieta, com muito forró, xaxado e um final que até Shakespeare poderia ter usado no seu original. Companhia de Teatro Musical da UFABC. Direção e Texto de Edu Carriel. Duração: 75 minutos, Livre. Dia 15, 21h.

Rumpelstichen | Iriarte Cia Teatral

Recheado de cantigas de roda, muita ação e aventura, dois atores interpretam todas as personagens do clássico dos Irmãos Grimm em que uma moça é condenada pelo Rei a transformar toda a palha do reino em ouro. Seu prazo é de três dias ou será executada. Eis que surge um duende que diz que cumprirá a função em troca do primeiro filho que a moça der à luz quando se tornar Rainha. Direção: Osni Rossi. Elenco: Daniel Garcia e Josy Santana. Com o grupo Iriarte Cia. Teatral. 40min. Livre. Dia: 16, 17h.

As Aventuras de Pedro Malasartes | Iriarte Cia Teatral

Com muito humor e em meio a quadrinhas, parlendas e adivinhas, Pedro Malasartes, um matuto que veio andando a pé lá de Guaxupé, vivencia com muita interatividade várias de suas aventuras nas quais precisou utilizar de sua esperteza e ousadia para conseguir tudo o que queria de uma velha avarenta. Direção: Osni Rossi. Elenco: Marcelo Monthesi e Lara Mangile. Com o grupo Iriarte Cia Teatral. 50min. Livre. Dia: 16, 19h.

Emulação | Coletivo Urbanismos Artísticos

Emulação evoca o mito de Medeia. A história é guiada de forma que os questionamentos sobre a vida, morte, traição, amor, fúria e Deus sejam cuidadosamente destrinchados na mesa, mas formando um rastro de sangue que nos leva a perguntar: novamente a mulher vai sacrificar seu maior presente? Direção e Dramaturgia: Ian Boato. Elenco: Elza Martins e Ian Boato.Iluminação e Som: Raffael Santos. Figurino e Cenografia: Elza Martins. Vídeo e Projeção: Ian Boato e Stela Ramos. Com o Coletivo Urbanismos Artísticos. 60min. 18 anos. Dia: 16, 21h.

Amor Demais II | Solange Rossignoli e Felipe Rossignoli do Carmo

A atriz Solange Rossignoli visita os textos literários de Florbela Espanca, Fernando Pessoa, outros autores e textos próprios, abordando o tema de amor no sentido amplo, permeada pela música autoral de Felipe Rossignoli do Carmo. Saguão do Teatro. Dia 21, 18h

Tudo o que ficou por dizer | Cia Magnólia de Teatro

Mãe e filha estão numa sala de hospital, aguardando notícias de um paciente terminal. Histórias que ficaram para trás são retomadas e o espaço vai sendo ressignificado, num jogo de verdade e ficção em que mistura presente e passado, o que foi dito e o que ficou por dizer. Num leito de morte, o que pode ser resgatado de um silêncio que ensurdece as relações? Dramaturgia e Direção de Claudia Jordão. Elenco: Suzana Cardoso e Jade Borges. Com a Cia Magnólia de Teatro. 50min. 12 anos. Dias: 21 e 28, 20h; Sala do Teatro Lauro Gomes.

A Ponte | Cia Teatro Expresso

Todos os anos a primavera chega. Em uma pequena cidade, as pessoas têm seus desejos prontos e se agarram a um único objeto: uma ponte. A Primavera, a ponte, os desejos e uma magia. Você está com o coração aberto para que ele se realize? Se ouvirá a canção da flor?  Mas que flor é essa? Texto: Lucienne Guedes. Com o grupo Cia. Teatro Expresso. 80min. Dia: 21, 21h.

Leitura dramática de Pesadas Sacolas | Ronaldo Ventura

Leitura dramática da obra Pesadas Sacolas. Com Ronaldo Ventura. 60 min. 18 anos. Dia: 22, 10h.

A Família | Cia D’Luca  Bittencourt Produções Artísticas

Laura é pedida em casamento e tem a difícil tarefa de apresentar sua louca família para seu noivo. Ela tenta esconder o que eles realmente são, mas não consegue manter essa farsa e tudo vira uma verdadeira e  engraçada loucura. Texto e Direção: Luana Bittencourt. Elenco: Angel Nathã, Caique Manzoni, Gutto Vieira, Lohanna Vieira e Luana Bittencourt. Som e Luz: Emerson Santtana. Cenário: Caique Manzoni. Figurinos: Luana Bittencourt.  Com a Cia D’Luca  Bittencourt Produções Artísticas. 50min. Livre. Dias: 22, 14h e 29, 16h.

Recicriando | Grupo Cênico Regina Pacis

Num depósito de lixo, o terrível Mosquito Aedes procura um lugar para depositar seus ovos, quando surgem as latinhas: Dulcelata, Latinhosa e Sabetudo, mais o papel Decour, o plástico Plastkou e o vidro Cacotonto. Mesmo preocupados com a presença do Mosquito, ainda pensam em como preservar o meio ambiente através da reciclagem. Texto e direção: Fatima Lucas. Elenco: Andressa Hainoski (Mosquito), Lorena Benati (Latinhosa), Luiza Ferrantte (Dulcelata), May Benati   (Latasabetudo), Reginaldo Lucas (Decour), Valdir Dellabarba (Cacotonto), Willian Wildmann (Plastikou). Com o Grupo Cênico Regina Pacis. 50 min. Livre. Dia: 22, 16h.

Laços | Cia Los Cretinos

Com os textos de Tennesse Willians, Karl Valentin e Luiz Fernando Veríssimo, Los Cretinos apresentam cenas entre casais e situações corriqueiras. Direção: Sérgio Zacarin e Larissa de Almeida. Elenco: Sérgio Zacarin, Larissa de Almeida, Vitor Lacerda, Ana Crolive, Milena Santos, Rodrigo Ítalo. Com a Cia. Los Cretinos. 60 min. Livre. Dias: 22, 19h e 29, 20h. Sala alternativa do Teatro Lauro Gomes.

Não consegui fugir | Grupo Nós

Das lavouras de café, o Grupo Nós narra os anseios e devaneios de Catarina, uma filha de migrantes italianos. 40 min. Livre. Dia: 22, 19h30.

Les  | Teatro dos 108 Desejos

Uma peça com encontros e desencontros poéticos, onde duas amigas brigam e se apoiam constantemente quando se trata de suas paixões. Direção: Emily Mercuri e Matheus Giopatto. Texto: Ronaldo Ventura. Elenco: Bea Costa, Malu Maria Matos e Sara Lorena. Com o grupo Teatro dos 108 Desejos. 60 min. 18 anos. Dia: 22, 21h. Palco do Teatro Lauro Gomes.

Estudos para Fios | Cristiane Santos

Solo de dança contemporânea, livremente inspirado em imaginários do ato de tecer e destecer fios, linhas, fiandeiras, brincando com esta materialidade em busca de uma dança-poema para inventar novos corpos, contornos e dobras poéticas. Apresentação e debate. Criadora-intérprete: Cristiane Santos. Figurino: Patrícia Santos.  20 min. Livre. Dia: 23, 16h. Sala do Teatro Lauro Gomes.

O Despertar | Teatro e Cia

Um conflito de uma família tradicional brasileira: mãe alienada, pai machista e opressor, criança inocente e sociedade intolerante. Em algum momento, a criança é abusada sexualmente pelo próprio pai. Com o passar do tempo, algo inesperado acontece a ela e todos tentam descobrir o porquê. Direção: Renato Oliveira. Dramaturgia: Renato Oliveira e Matheus de Castro. Elenco: Bia Effe/Edilaine Santos/Gabriella Baleeiro/Gisele Oliveira/Gustavo Santana/Matheus De Castro/Robson Oliveira. Com o grupo Teatro e Cia. 50 min. 12 anos. Dia: 23, 17h e 29, 15h.

Toda Futilidade | Cia dos Tortos

Num rodamoinho de desejos que beira o delírio, as insignificâncias vão aparecendo através dos corpos dançantes em cena. O ambiente retrata uma mente regada à álcool, solidão, ironia e sexualidade de um escritor que vê o mundo cheio de coisas podres, mas ao mesmo tempo vivas. Com a Cia. dos Tortos. 40 min. 14 anos. Dia: 23, 18h.

A Arte de Enterrar seus Mortos | Cia Púmblea

A Arte de Enterrar seus Mortos apresenta o mito de Antígona, filha do Rei Édipo, a última descendente de uma família amaldiçoada. O processo de criação dessa releitura partiu de uma intensa investigação de voz e movimento. A montagem é inspirada nas tradições de narrativas orais e a atriz Ana Cecilia Reis conta a história alternando as falas do Narrador, Guarda, Creonte e Antígona. Texto e Direção: Ronaldo Ventura. Com a Cia Plúmbea. 30 min. Livre. Dia: 23, 20h.

Aquarius | Cia Milk Shakespeare

A Cia Milk Shakespeare traz os anos 70 aos palcos o espetáculo Aquarius, no qual grupo hippie, que se autodenomina Alcatéia, leva o público a refletir sobre a vida, a política, o planeta e a amizade. Direção e Texto de Edu Carriel. Duração: 65 minutos. Classificação: 14 anos  Dia: 23, 21h.

Ele não vem? | Cia Corporarte

Duas atrizes estão no palco se preparando para o espetáculo da noite enquanto o púbico entra para assistir à peça. As atrizes esperam por mais um integrante do espetáculo que deveria chegar para que acontecesse a apresentação, mas ele vem? Com a Cia Corporarte. Dia: 27, 20h.

Fanny | Cia Falando com as Paredes

Inspirada no clássico dos cinemas e dos palcos da Broadway Funny Girl, a peça Fanny retrata a história da ambiciosa jovem Fanny Brice e sua jornada rumo ao estrelato enquanto se apaixona por Nick Arnstein e embarca em um romance épico. Com a Cia. Falando com as Paredes. 75 min. Livre. Dia: 28, 20h30.

Mural de dramaturgia –  NED convida CIA do Flores para leitura dramática de “Flores Vermelhas” e apresentação dos textos resultantes do “NED abre as portas”

O II Mural de Dramaturgia do NED recebe a Cia do Flores para leitura da dramaturgia do espetáculo Flores Vermelhas, que está em processo de escrita. O espetáculo em processo irá compor a segunda parte da Trilogia sobre gênero e sexualidade, em pesquisa pela companhia convidada. O evento também contará com leitura de textos, produzidos no evento NED – Núcleo de Experimentos em Dramaturgia abre as portas, dentro do Santo de Casa. Dia: 29, 10h.

O começo | Renata Drokan e Marcos Mariott

Se a evolução do Homem tivesse resultado em palhaços, o mundo estaria mais divertido. Com Renata Drokan (Palhaça Guadalupe Almôndega) e Marcos Mariott (Palhaço John Raviolli). Duração 45min. Dia: 29, 17h.

OS DOiiS ao vivo

OS DOiiS é um duo que mistura música de qualidade com interatividade, em um show multimídia. Guitarras, vocais, tablets, vídeos, instrumentos exóticos e samples de áudio em sincronia, em um espetáculo para quem gosta de boa música. 60 min. Livre. Dia: 29, 19h. Saguão do Teatro Lauro Gomes.

Flores amarelas | Cia do Flores

Uma festa em homenagem aos santos da Bahia celebra a boa colheita do cacau. No centro da encenação a festa da lugar às fazendas, à mata deus e as histórias e segredos, que permeiam a vida de Orozina, Donana, Davi, Francisco, Jeremias e Antonio. Na medida em que a semente floresce, revelam-se para o público as músicas e sua poesia, as graças e desgraças dos causos da mata-deus, as dores do preconceito, e a revelação de uma história prometida, a qual deve ser a mais bonita de todas. Dramaturgia e Direção de Claudia Jordão. Com a Cia do Flores. 60 min. 12 anos. Dia: 29, 21h.

Extavaganza – O circo de um jeito que você nunca viu! | Companhia de Teatro Musical da UFABC

O circo Extravaganza nunca foi lá grande coisa! Cheio de artistas decadentes que estão em busca do estrelato, o picadeiro se transforma em uma grande competição de números exagerados, burlescos em estilo Vaudeville e Cabaré. A tragédia e o humor unidos para o deleite do respeitável público. Baseado nas grandes obras de Bob Fosse, Extravaganza traz ao palco o universo místico e envolvente do Circo! Com a Companhia de Teatro Musical da UFABC. Direção, Coreografias e Texto de Edu Carriel. Direção Musical de Victor Fleming. Livre. Dia 30,15h.

Encerramento, com entrega do Troféu Santo de Casa. Dia: 30, 16h.

 

Serviço
3ª Mostra de Teatro Santo de Casa
De 1 a 30 de julho de 2017
Entrada franca
Teatro Lauro Gomes
Capacidade: 526 lugares
Rua Helena Jacquey, 171 – Rudge Ramos, São Bernardo do Campo
Telefone: (11) 4368-3483
Ar condicionado.

Programação completa em: https://www.facebook.com/mostrasantodecasa

Assessoria de Imprensa
Amaré Cultural
Isadora Bertolini – 9.9107.5651
Jéssica Stuque – 9.8582.0746
amarecultural@gmail.com

Livre Opinião – Ideias em Debate
jornal.livreopiniao@gmail.com

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no Livre Opinião – Ideias em Debate? É só seguir os perfis oficiais no TwitterInstagramFacebook e Youtube. A cultura debatida com livre opinião

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s