Teatro do Incêndio realiza encontros com comunidades da cultura popular

Balé Folclórico de São Paulo, Comunidade Jongueira de Tamandaré e Aldeia Wassu Cocal são os convidados do mês de agosto.

 

Comunidade Jongueira de Tamandaré -divulgação

Comunidade Jongueira de Tamandaré

O Teatro do Incêndio realiza – nos dias 4, 11 e 18 de agosto (sextas-feiras, às 19h30) – mais uma série das Rodas de Conversa – A Gente Submersa, com entrada franca.  Os eventos reúnem mestres da cultura popular e comunidades tradicionais do estado de São Paulo em bate-papos seguidos por vivências (breves apresentações das manifestações).

No dia 4, participa o Balé Folclórico de São Paulo com a Roda de Coco. O encontro conta com bailarinos, dançantes e músicos com expressão na cultura popular, que vêm atuando nos últimos 15 anos por todo o Brasil. Nesta vivência, a roda de coco será apresentada pelos diversos sapateados que a dança contempla.

Já no dia 11, a Comunidade Jongueira de Tamandaré, de Guaratinguetá, é o grupo convidado. Com o Mestre Jefinho e integrantes desta família jongueira, esta roda de conversa apresenta as particularidades do jongo desta comunidade. Os integrantes falam sobre a manifestação que, atualmente, é reconhecida como Patrimônio Imaterial do Sudeste.

E fechando a programação do mês, no dia 18, a Aldeia Wassu Cocal apresenta sua dança Toré. Neste bate-papo, a comunidade indígena fala sobre suas tradições, mantidas em agrupamento na cidade de Guarulhos, onde mantém os costumes, sagrados e profanos, indígenas.

Rodas de Conversa – A Gente Submersa

O projeto A Gente Submersa foi contemplado pela 29ª edição da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, em comemoração aos 21 anos da Cia. Teatro do Incêndio. A programação das Rodas de Conversa – que teve início em abril e segue até outubro – prima pela diversidade saberes e fazeres tradicionais. São vivências com temas ligados à dança, música, religiosidade, dialeto e culinária. O projeto quer mostrar que as raízes da cultura brasileira se manifestam em grupos que resistem e mantém viva a nossa história.

Em parceria com a Comissão Paulista de Folclore, que ao longo de 67 anos vem mapeando, fomentando e salvaguardando as manifestações culturais tradicionais e os patrimônios culturais imateriais, o Teatro do Incêndio torna-se o terreiro, o quintal para esses encontros de artistas, públicos e griôs. Esta iniciativa vem de encontro à verticalização da busca de raízes brasileiras pelo Teatro do Incêndio que apontou caminhos necessários de aprimoramento e investigação, ações vitais para o presente do coletivo. Esses encontros com a cultura popular fazem parte da pesquisa para montagem de seu novo espetáculo com previsão de estreia para setembro.

Aldeia Wassu - foto Rafael Leitão

Aldeia Wassu (Foto de Rafael Leitão)

Serviço

Rodas de Conversa / Vivência: A Gente Submersa

4 de agosto. Sexta, às 19h30

Tema: Roda de Coco

Com Balé Folclórico de São Paulo (São Paulo/SP)

 

11 de agosto. Sexta, às 19h30

Tema: Jongo

Com Comunidade Jongueira de Tamandaré (Guaratinguetá/SP)

18 de agosto. Sexta, às 19h30

Tema: Toré

Com: Aldeia Wassu Cocal (Guarulhos/SP)

 

 

Local: Teatro do Incêndio

Rua Treze de Maio, 48 – Bela Vista/SP. Tel: (11) 2609 3730 / 2609 8561

Ingressos: Grátis (não há necessidade de retirar ingresso).

Duração: 2h. Capacidade: 80 lugares.

http://www.teatrodoincendio.com/ / https://www.facebook.com/teatrodoincendio/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s