A dupla maranhense Criolina apresenta a psicodelia de sua música entre o reggae e rock no show do disco ‘Radiola em Transe’

Com trajetórias individuais vindas do pop e de ritmos jamaicanos, respectivamente, Alê Muniz e Luciana Simões apresentam o terceiro álbum feito em parceria, no qual a radiola é o espaço de transição da música produzida pela dupla, entre sintetizadores, instrumentos analógicos e ritmos diversos

 

 Criolina_foto3 Márcio Vasconcelos

O Itaú Cultural apresenta no dia 28 de julho (sexta-feira), às 20h, Criolina, dupla maranhense formada por Alê Muniz e Luciana Simões, no show do disco Radiola em Transe, lançado em março deste ano. Com um trabalho musical nascido na cultura da radiola, ou sound system, misturada ao afrobeat e aos ritmos que integram a cultura do Maranhão, como o merengue, tambor de crioula e toadas, a dupla preparou um repertório para esta apresentação inspirado em sonoridades diferenciadas. Resgatadas dos anos de 1970, as músicas são interpretadas com instrumentos e equipamentos como sintetizadores analógicos.

 

Radiola em Transe dá continuidade à mescla sonora iniciada por Muniz e Luciana nos seus discos anteriores – Criolina, em 2007, e Cine Tropical, em 2011, além do EP Latino Americano, de 2016. No novo trabalho, a dupla vai além. Nas 13 faixas autorais do álbum, eles exploram ritmos já integrados ao seu trabalho, como o reggae e o ragga, experimentando, ainda, fusões com o rock e ritmos maranhenses, a exemplo do lelê, em um diálogo bem afinado com a psicodelia.

 

O resultado é um disco com grande variedade rítmica, que ao longo do processo contou com a parceria do poeta Celso Borges com Muniz, nas músicas Ponta Verde e Essa Menina, incluídas no repertório do show no Itaú Cultural. No palco, a gaita e os vocais de Luciana e a guitarra, violão e voz de seu parceiro são acompanhados por Gerson da Conceição, no baixo, Gustavo Souza, na bateria, Marco Stoppa, no trompete, Ricardo Prado, no piano, teclados e guitarra, e Rovilson Pascoal, na guitarra, banjo, moog e sintetizador.

 

A dupla interpreta ainda composições feitas a quatro mãos por eles, como A Noite NegraFarinha do Mesmo SacoJaracatySalve a RuaRadiola em Transe, que dá nome ao álbum e representa o seu novo momento em versos como “Na radiola ouço um disco tocando: rockn roll, rockn roll / E passa o tempo a trilha vai mudando, body and soul, body soul”. Em Compacto 76, Luciana coloca suas referências da música jamaicana para o disco e o show.

 

Lançado oficialmente em março pelo selo paulistano Sete Sóis, Radiola em Transe foi gravado durante o segundo semestre de 2016 no estúdio ParedeMeia, em Piracaia, São Paulo, com direção musical de Rovilson Pascoal. A busca de novas sonoridades proposta por Muniz e Luciana se estendeu para a capa do disco – lançado em CD e LP. O projeto gráfico assinado por Amanda Simões teve como ponto de partida o registro do fotógrafo Márcio Vasconcelos, em um espaço rural da cidade de São Luís, definido por Luciana como território universal – assim como a música da dupla –, tanto pode ser África como Jamaica ou Maranhão.

 

Duo e solos

Os caminhos musicais diferentes não impediram o encontro de Muniz e Luciana, cujas influências comuns os levaram seguir juntos por uma trilha musical que desembocou em Criolina. Apesar do universo do músico ser mais ligado ao pop e as referências dela virem do reggae, eles mergulharam na música regional do Maranhão e nos sons do Caribe, aos quais acrescentaram as heranças do tropicalismo e referências eletrônicas.

 

Cantor e compositor com mais de mais de 20 anos de convívio com a música popular do Maranhão, Alê Muniz foi eleito, por quatro anos seguidos, como o melhor compositor do Estado pela imprensa maranhense. Gravou, em 1996, seu primeiro CD, Iê Mama, com produção de Mitar Subotic, o Suba.

 

Luciana Simões é uma das fundadoras da banda maranhense de reggae Mystical Roots e foi vocalista da Natiruts, com a qual transitou pelo cenário da música nacional. Além da aproximação com a música jamaicana, desenvolve um trabalho de pesquisa em São Luis, com ritmos como tambor de crioula, salsa e carimbó. Suas referências passam, ainda, pela Era do Rádio, nas atuações de cantoras como Elizeth Cardoso, Dolores Duran, Dalva de Oliveira e Maísa, que foi tema de estudo em sua formação pela Universidade Livre de Música Tom Jobim de São Paulo, a EMESP.

Criolina_foto4 Márcio Vasconcelos
CRIOLINA
No show do disco Radiola em Transe
Dia 28 de julho de 2017 (sexta-feira), às 20h
Duração: 80 minutos
Classificação: Livre
Sala Itaú Cultural (224 lugares)
Entrada gratuita
Distribuição de ingressos:
Público preferencial: 2 horas antes do espetáculo (com direito a um acompanhante)
Público não preferencial: 1 hora antes do espetáculo (um ingresso por pessoa)
Interpretação em Libras

Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108
Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural:
3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 10.
Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.
Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Fones: 11. 2168-1776/1777
Acesso para pessoas com deficiência
Ar condicionado
http://www.itaucultural.org.br
http://www.twitter.com/itaucultural
http://www.facebook.com/itaucultural
http://www.youtube.com/itaucultural
http://www.flickr.com/itaucultural

Assessoria de imprensa:
Pelo Itaú Cultural:
Fone: 11.5056-9800
Cristina R. Durán: cristina.duran@conteudonet.com
Karinna Cerullo: cacau.cerullo@conteudonet.com
Amanda Viana: amanda.viana@conteudonet.com
Roberta Montanari: roberta.montanari@conteudonet.com
No Itaú Cultural:
Larissa Correa
Fone: 11.2168-1950
larissa.correa@ terceiros.itaucultural.org.br
Carina Bordalo (programa Rumos)
Fone: 11.2168-1906
carina.bordalo@terceiros.itaucultural.org.br
http://www.conteudocomunicacao.com.br
http://www.twitter.com/agenciaconteudo
http://www.facebook.com/agenciaconteudo

libras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s