Poeta arrudA lança quarto livro dia 23 de setembro, no Patuscada, em São Paulo

 

20799010_1703197813026353_1099262966615994907_n

Com a poesia e a música sempre atreladas, o autor – que tem letras cantadas por Ney Matogrosso, Zélia Duncan e Maria Alcina, entre outros, e parceria de 10 anos com a cantora Alzira E – apresenta Topografia das Ondas.

“É meu jeito de estar no mundo”, é o que responde o poeta arrudA sobre essa simbiose eterna entre suas letras pensadas em forma de poesia e transformadas em música por parceiros como Alzira E e Lucina Carvalho. Preparado para lançar o quarto livro, Topografia das Ondas, pela editora Patuá, dia 23 de setembro, no espaço Patuscada, o poeta se diz confortável nas duas praias.

“Quando escrevo não penso exatamente que poderá ser música, mas sinto que minha poesia é corporal, tem esse movimento”, afirma ele. O livro terá uma reunião de 77 poemas, produzidos no último ano, e durante o processo de luto da mãe, a poeta Eunice Arruda, que morreu em março, aos 77 anos. “Escrevi bastante nesse período, de forma ainda mais intuitiva, poemas mais longos, trabalhando mais as formas. Convivi desde sempre com a poesia. Este livro é dedicado à ela, uma homenagem à vida”, completa.

Ao ler o livro, é perceptivel essa variação das ondas, que dá título ao conjunto, como se o leitor fosse e voltasse, subisse e descesse, num quase dançar em meio a ondas. “Bom de ser lido em voz alta”, descreve o escritor Marcelino Freire, na orelha do livro. E apresenta: “Poeta que nos leva para passear. No fogo, nas ondas, nas nuvens. Pelas ruas e luas. Poeta que nos acompanha. Chama-se: arrudA”.

Em Topografia das Ondas, arrudA fala sobre a vida, o dia-a-dia, sentimentos e angústias. Nos curtos: “a senhora cega caminha sob o sol de segunda-feira | veste o azul da noite e o laranja da aurora – alguém | lhe escolheu com amor – as cores do dia” ou “naquela chuva de ontem | nessa garoa de agora | o amor em tudo que molha”. E nos mais longos: por precaução | não se nasce | uma flor | um planeta | uma árvore | não se move | uma palha | por precaução | nem o mais raso | nem o mais fundo | nenhum feto | nenhum fato | nenhum fungo | tampouco | as formigas | nos restos | de um domingo | por precaução | seríamos ainda | o gás das galáxias | não menos | precários | no entanto | sem camões | ou caetanos | não cantaríamos | o céu e as estrelas | os amores | perdidos | a lua cheia | por precaução | não me procure | nas tuas | certezas”.

“No final é sempre sobre o amor”, diz o poeta, sobre todos os textos. Em Topografia das Ondas, as palavras são ainda poesia. Segundo arrudA, elas viram música depois, como aconteceu com o último a representação matemática das nuvens (2014, editora Patuá). De lá, foram musicadas letras como a que abre o livro eu sei o peso das moedas, pelo músico Meno Dell Picchia, barriga de sete janta, o tempo é onde e o assim me acende, todas parcerias com Peri Pane, no disco Canções velhas para embrulhar peixes, volume II, além de outras, ainda em estúdio, por parceiros como Alzira E, Gustavo Galo, Lucina Carvalho, Barbara Eugenia e Tatá Aeroplano. Com Alzira E, inclusive, a parceria está completando 10 anos, que serão comemorados em show este ano e com novas músicas, três no disco novo, Projeto Corte.

Sobre arrudA e o livro, Marcelino Freire escreve: “Gosto do poeta que pisa primeiro, com coragem, os planetas invisíveis. Acaba virando nosso parceiro do peito. Durante, e após a leitura, nosso companheiro de miragem. Este Topografia das Ondas é um banho de necessária humanidade. Nos mares da Terra. Ou nos oceanos de Marte.”

Para estampar a capa, o poeta escolheu a pintura Cartas do Exílio 2, do artista plástico Silvio Diworecki, continuando o aspecto visual também utilizado no livro anterior, em que a fotogravura Nu, de Alex Flemming, foi utilizada. “Mesmo antes do livro pronto, vi esta tela entre tantas outras no ateliê e já a tinha escolhido”, diz. A parceria com a editora Patuá também segue. Este é o segundo livro publicado. A editora comandada por Eduardo Lacerda é uma alternativa no mercado editorial pensada para novos autores e bons projetos. Atuando desde fevereiro de 2011 já lançou mais de 450 títulos e já é tida como uma das principais editoras independentes do país.

19990581_493130257688890_1615519622522318500_n

arrudA

Lançamento do livro Topografia das Ondas

Editora Patuá

Local: Patuscada – Livraria, Bar & Café (Rua Luís Murat, 40, Pinheiros)

Data: 23 de setembro

Horário: 16h00

Informações para a Imprensa:
Juliana Gola | 11. 9 9595-2341 | jugola@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s