Maria Valéria Rezende e Franklin Carvalho participam de mesa na Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica)

Autores falam sobre “Memória, obsessões e outras matérias-primas da ficção” na sexta-feira, dia 6 de outubro. 

M VALERIA REZENDE - CRÉDITO Edson Matos

Maria Valéria Rezende (Foto: Edson Matos)

Dois autores premiados participam da mesa “Memória, obsessões e outras matérias-primas da ficção” na sexta-feira, dia 6 de outubro, na Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica). Maria Valéria Rezende e Franklin Carvalho participam do evento econtam, no bate-papo, com a mediação de Milena Britto.

Maria Valéria Rezende nasceu em Santos (SP), onde viveu até os 18 anos. Em 1965, entrou para a congregação de Nossa Senhora – Cônegas de Santo Agostinho. Dedicou-se sempre à educação popular, primeiro na periferia de São Paulo. A partir de 1972, no Nordeste, vivendo em Pernambuco e depois na Paraíba, no meio rural, até 1988. Desde então, em João Pessoa, onde está até hoje.

Em 2001, lançou seu primeiro livro de ficção, batizado de “Vasto mundo”. É também autora de “Voo da guará vermelha”, ”Modo de apanhar pássaros à mão”, “Quarenta dias” (ganhador do Prêmio Jabuti na categoria romance, em 2015). “Outros cantos” foi selecionado pelo programa Petrobras Cultural, ganhador do prêmio Casa de Las Américas na categoria Literatura Brasileira.

Céus e terra – Franklin Carvalho é autor do romance “Céus e terra”, que venceu a edição 2016 do Prêmio Nacional Sesc de Literatura, do Serviço Social do Comércio. A obra, que ficou à frente de 793 concorrentes, foi lançada em novembro. Embora seja ficção, o romance surgiu a partir de pesquisas sobre Antropologia da Morte realizada com vistas a obter vaga em mestrado na Universidade Federal da Bahia.

Franklin2

Franklin Carvalho

Jornalista, pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho e assessor de imprensa, o baiano, natural de Araci, tem 48 anos e é autor de dois livros de contos independentes, “Câmara e cadeia” (2004) e “O encourado” (2009). Em 2015, recebeu o 2º lugar no Prêmio de Jornalismo Barbosa Lima Sobrinho – Direitos Humanos, da Seção Bahia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA), na categoria Webjornalismo.

Flica 2017 – A sétima edição, que acontece entre os dias 5 e 8 de outubro, segue trazendo para o Recôncavo Baiano influentes nomes da literatura nacional e internacional, com programação para adultos e crianças. Em 2017, estão programados debates literários, lançamento de livros, exposições, apresentações artísticas, contações de histórias e saraus.

Todos os anos, escritores de diversos matizes se reúnem para debater e interagir com o público, que tem acesso gratuito a todas as atrações do evento. A festa costuma atrair mais de 20 mil visitantes a Cachoeira. Uma novidade deste ano será a curadoria. O escritor e jornalista Tom Correia assume a função ocupada, em 2016, por Emmanuel Mirdad, um dos idealizadores e coordenador geral da Flica.

O Governo do Estado da Bahia apresenta a Flica 2017. O projeto é realizado pela Cali e Icontent e tem patrocínio do Governo do Estado, por meio do Fazcultura, e apoio do Hiperideal, Coelba e da Prefeitura Municipal de Cachoeira.

20139806_1963465840345804_2540166698732737860_n

Flica

Festa Literária Internacional de Cachoeira – Flica 2017

Quando: 5 a 8 de Outubro

Onde: Cachoeira/Ba

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s