Bill Plympton faz masterclass e exibe filmes no ‘Encontros de Cinema’ em celebração do Itaú cultural ao centenário da animação brasileira; confira a programação completa

Realizado em parceria do Núcleo de Audiovisual e Literatura do instituto com o diretor de cinema Cesar Cabral e a cineasta Tania Anaya, o encontro foca os processos e as políticas do cinema brasileiro de animação, cuja programação, além da aula e da exibição de duas animações – uma delas inédita no Brasil – do chamado rei da animação indie, tem mesas  de debates, oficinas, exibições de filmes no Canal do instituto e comentários de projetos

Caixa-Cultura-BILL-PLYMPTON-O-REI-DA-ANIMAÇÃO-INDEPENDENTE

Bill Plympton

A partir do dia 21 de agosto (segunda-feira) o Itaú Cultural realiza o Encontros de Cinema em comemoração ao centenário da animação brasileira. A programação, em parceria do Núcleo de Audiovisual e Literatura do instituto com o diretor de cinema Cesar Cabral e a cineasta Tania Anaya, se estende pela semana, encerrando no domingo, 27. Processos e políticas do cinema brasileiro de animação são o foco do encontro.

O encontro começa, no dia 21, com o lançamento no Canal Itaú Cultural de Até que a Sbórnia nos separe, de Otto Guerra (RS). No dia seguinte, sobem as demais obras dos artistas convidados para os debates, em uma seleção de curtas-metragens: Noturno, de Aída Queiroz (RJ), Balançando na Gangorra, de Tania Anaya (MG), Passo, de Alê Abreu (SP), Dossiê Rê Bordosa, de Cesar Cabral, e Propriedades de uma Poltrona – Rodrigo Jonh (RS). Todas as produções permanecem disponíveis até o fim das atividades neste espaço virtual (http://www.itaucultural.org.br/encontros-de-cinema-cinema-de-animacao).

Um dos destaques da programação é a participação de Bill Plympton, que, com mais de 30 produções em seu currículo, entre longas e curtas-metragens, é considerado o rei da animação indie.  Ele comanda uma masterclass, na quarta-feira, dia 23, a partir das 20h, sobre seu processo de criação e técnicas de trabalho.

Nos dois dias seguintes, quinta-feira, 24, e sexta-feira, 25, são realizadas quatro mesas, duas por dia, para debater sobre o atual cenário brasileiro para as produções de animação, percorrendo desde o processo criativo até as políticas públicas. Entre os participantes, estão os cineastas Alê Abreu, Rodrigo John e Aída Queiroz e o criador de séries Juliano Enrico.  No primeiro dia, os temas são O Filme de Longa-Metragem de Animação, às 17h, e O Vigor da Animação Fora do Padrão, às 20h. No seguinte, os assuntos são O Papel do Curta como Expressão, às 17h, e Formação e A Animação Brasileira se Consolida, às 20h.

O público participa do Cenas Comentadas: Rumos Animação, no sábado, dia 26. Trata-se de uma conversa com autores de projetos audiovisuais contemplados na última edição do Rumos Itaú Cultural (2015-2016) sobre suas criações, processos, além da exibição de trechos desses trabalhos. Participam, Joseph Specker, autor do projeto Almofada de Penas, e Francisco Benvenuto Gusso, de Tango. A mediação é dos consultores Cesar Cabral e Tania Anaya. Ainda nesse dia, a partir das 19h, é realizada a Sessão de Filmes: Bill Plympton. Duas animações de sua autoria são apresentadas ao público: a inédita Cop Dog (2017) e Revengeance (2016), vista somente pelo público do Fantaspoa, Festival de Animação de Porto Alegre.

Para finalizar a programação, no fim de semana (sábado e domingo), das 9h às 16h, a animadora, ilustradora e storyboard artist Rosana Urbes ministra um workshop dirigido a interessados em animação e ilustração. No primeiro dia, ela realiza a oficina de Desenho de corpo, com modelo vivo; no segundo, a Animação dos Corpos Desenhados.

SOBRE AS MESAS

Dia 24 de agosto

Mesa 1: O filme de longa-metragem de Animação

Com a presença dos cineastas Alê Abreu e Luiz Bolognesi e da produtora Marta Machado, o debate explora os diversos processos pelos quais passa um longa em animação para se concretizar. Com base nas experiências dos convidados a conversa perpassa o processo criativo, as estratégias de produção e exibição.

Mesa 2: O Vigor da Animação fora do Padrão

Os padrões impostos nas animações e as novas fórmulas são questionadas na conversa. Os realizadores atípicos de sucesso e o interesse da TV por essa produção são debatidos pelo cineasta Otto Guerra, por André Saddy, e pelo criador de série Juliano Enrico.

Dia 25 de agosto

Mesa 3: O Papel do Curta como Expressão e Formação

Essa mesa aborda as diretrizes do processo da criação, produção e exibição dos curtas, compartilhados por uma visão de política pública. Estarão presentes as cineastas Aída Queiroz e Rosana Urbes e Luciana Gorgulho, representante do BNDES.

Mesa 4: A Animação Brasileira se Consolida

Débora Ivanov, representante da Ancine, o cineasta Rodrigo Jonh, a distribuidora Silvia Cruz e o realizador Arnaldo Galvão irão discutir sobre a consolidação da animação brasileira, tanto por sua visibilidade, como por sua qualidade.

SOBRE OS PARTICIPANTES

Aída Queiroz é diretora de animação, formada em Belas Artes na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), especializou-se em animação através do curso oferecido pelo National Film Board of Canada, durante um acordo com a Embrafilme. É sócia-proprietária da produtora de animação Campo 4, no Rio de Janeiro. Diretora do curta Noturno, vencedor do Coral Negro do Festival de Havana.

Alê Abreu é formado em Comunicação Social e Membro da Academia de Ciências e Artes Cinematográficas de Holywood. Realizou os curtas; Sirius (1993),  Espantalho (1998) e Passo (2007), os longas Garoto Cósmico (2007) e O Menino e o Mundo (2013), que recebeu 51 prêmios, incluindo o de melhor filme e prêmio de público em Annecy e a indicação ao Oscar de Melhor Animação em 2016. E criou a série Vivi Viravento (2017), com estreia prevista pela Discovery Kids para o segundo semestre de 2017.

André Saddy Sócio e diretor de Conteúdo e Comunicação no Canal Brasil. Sócio da empresa Motirõ, associada ao Grupo Cinespaço. Produziu os curtas metragens em 35mm 45% Cinema Urbano, Os Filhos de Nelson, A Incrível História da Mulher que Mudou de Cor e os documentários de longa metragem Loki – Arnaldo Baptista e Olho Nu – Ney Matogrosso.

Arnaldo Galvão é diretor, produtor e roteirista. Autor de mais de 30 obras audiovisuais. Começou a carreira em 1980, trabalhando para produtoras de publicidade, depois de estrear no curta de animação Origens dos Andamentos, onde fez roteiro, storybord e animação. Em 1985 entra na produtora Mauricio de Sousa onde trabalhou nos longas dos Trapalhões e Turma da Mônica.  Em 1989 fez parte do Rá-Tim-Bum, da TV Cultura, na equipe de criação, roteiro e animação. Foi um dos fundadores da ABCA – Associação Brasileira de Cinema de Animação e Diretor da primeira gestão. Em 2014 realizou o documentário de longa-metragem O Cinema Animado sobre a história da animação brasileira, até ocupar espaço nas TVs, ser reconhecida nos festivais internacionais e indicada ao Oscar. Agora em 2017 a TV Cultura exibe duas séries de animação que produziu: As Aventuras de Fujiwara Manchester e Goodofredo.

Bill Plympton é considerado o rei da animação Indie, começou sua carreira criando desenhos para publicações como o New York Times, National Lampoon, Playboy e parafuso.  Em 1987, ele foi nomeado para um Oscar para o curta animado You Face. Em 2005, Bill recebeu outra nomeação ao Oscar, desta vez para o Guard Dog. Push Comes to Shove, e ganhou o prestigiado Cannes 1991 Palme d’or; e em 2001, outro curta-metragem, Eat, ganhou o grande prémio para curtas-metragens na semana dos críticos de Cannes. Bill Plympton também colaborou com Madonna, Kanye West e Weird Al Yankovic em uma série de vídeos de música e projetos de livros. Em 2006, ele recebeu o Winsor McCay Lifetime Achievement Award do Annie Awards.

Francisco Gusso é artista plástico, musico, diretor de cinema e de animação. Dirigiu, desenhou e animou os curtas Parque Pesadelo (2015) e Tango (2016), projeto premiado no edital Rumos do Itaú Cultural em 2014 e que teve sua estreia mundial em 2016 no Animafest Zagreb, um dos mais importantes festivais de animação do mundo.

Joseph Specker é bacharel em Design Gráfico pela Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC) em 2012. Cursou estudos audiovisuais na Universidade do País Vasco (Bilbao-Espanha) de 2009 a 2010. A partir de 2012 iniciou seus trabalhos como Puppet Maker. Dirigiu a vinheta do terceiro Taller Latinoamericano de Stop Motion Las Ciudades Invisibles. É diretor e realizador do curta metragem de animação stop motion Almofada de Penas. Ganhador do prêmio cultural Rumos Itaú Cultural 2014 e do WIP Latino americano de Stop Motion 2016.

 

Luciane Gorgulho é chefe do Departamento de Economia da Cultura do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Economista pela UFRJ, com Mestrado em Economia Industrial pela mesma instituição e MBA Executivo pela COPPEAD. No setor da economia da cultura, foi responsável pela criação das atuais linhas de financiamento ao setor (BNDES Procult), destinadas a todos os elos da cadeia produtiva e pelo investimento em Funcines, além do fomento ao setor por meio do desenvolvimento de ações estruturantes e parcerias. É responsável no BNDES pela operação das linhas de financiamento do Fundo Setorial Audiovisual – FSA. Desde 2010, é membro titular do Comitê Gestor do FSA.

Luiz Bolognesi é roteirista e diretor de cinema. Escreveu e dirigiu o longa-metragem de animação Uma História de Amor e Fúria (2013), vencedor do prêmio Cristal de Melhor Longa Metragem em Annecy (França). Dirigiu o curta Pedro e o Senhor (1995) e co-dirigiu os documentários Cine Mambembe, O Cinema Descobre o Brasil (1999), A Guerra dos Paulistas (2002), Lutas.doc (2011), Educação.doc (2014) e Juventude Conectada (2015). Escreveu os roteiros dos filmes Bicho de Sete Cabeças (2001), O Mundo em Duas Voltas (2006), Chega de Saudade (2007), Terra Vermelha (2008), As Melhores Coisas do Mundo (2010) e Amazônia, Planeta Verde (2014), que receberam prêmios de melhor roteiro da Academia Brasileira de Cinema, APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) e nos festivais de Brasília e Recife. Em 2015, desenvolveu os roteiros dos longas-metragens: Elis, Bingo: O Rei das Manhãs e Como Nossos Pais.

Marta Machado é professora assistente de produção no curso de Cinema da UFSC. Colaborou com a Otto Desenhos Animados de Porto Alegre por 20 anos, tendo produzido os longas Até que a Sbórnia nos Separe, Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock’n’Roll e a coprodução com a Espanha, Bruxarias. Foi presidente da Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA) e da Associação Profissional de Técnicos Cinematográficos do RS – APTC/RS.

Otto Guerra é cineasta e animador brasileiro, dono da produtora Otto Desenhos Animados. Seu último longa foi  Até que a Sbórnia nos Separe, resultado de uma lenta evolução na produção de conteúdos e também na técnica da animação. Foi exibido nos festivais, Annecy e Ottawa, Burbank na Califórnia, mais precisamente na sala de cinema da Dreamworks.

Rodrigo John é sócio-fundador da Osso Filmes, produtora de conteúdo para cinema, televisão e artes visuais. Roteirista, diretor e produtor, com quatro curtas de animação, vídeo-artes e participações em outros projetos como a animação do Momento Psicodélico de um episódio da série Angeli The Killer, da Coala Filmes, e o roteiro do longa animado Até que a Sbórnia nos Separe, da Otto Desenhos Animados. Foi professor de animação na Unisinos por 10 anos e ministrou diversas oficinas sobre o tema. Participou como artista convidado da Bienal de Porto Alegre no projeto Casa M em 2011.  No momento, está finalizando seu primeiro longa documentário e captando seu primeiro longa de animação.

 

Rosana Urbes é animadora, ilustradora e storyboard artist. Trabalhou por 6 anos nos Estúdio Disney, em filmes como Mulan, Tarzan e Lilo & Stitch. De volta ao Brasil, criou a RR Animação

de Filmes, onde desenvolve diversos projetos de filmes de animação, livros e oficinas. Dirigiu e animou Guida, filme de animação com mais de 70 prêmios nacionais e internacionais.

Silvia Cruz iniciou sua carreira no setor cinematográfico em 2004, trabalhando na distribuidora independente Pandora Filmes e posteriormente na distribuidora Europa Filmes e na produtora Ciração da Selva. Em 2011, fundou a empresa Vitrine Filmes, que já lançou mais de 100 filmes brasileiros. Entre seus maiores sucessos estão Hoje eu quero voltar sozinho, que alcançou mais de 200 mil espectadores, O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho, considerado pelo New York Times um dos melhores filmes de 2012, o americano Frances Ha, indicado ao Globo de Ouro em 2014, e Aquarius, segundo longa de Kleber Mendonça Filho que competiu no Festival de Cannes.

Encontros de Cinema
De 21 a 27 de agosto
No Itaú Cultural
Programação variada

MOSTRA CANAL
Dia 21 (segunda-feira), às 16h
Até que a Sbórnia nos separe (Otto Guerra, RS)
Duração: 90 minutos
Acesso: http://www.itaucultural.org.br/encontros-de-cinema-cinema-de-animacao

SELEÇÃO DE CURTAS
Dia 22 (terça-feira), às 16h
Acesso: http://www.itaucultural.org.br/encontros-de-cinema-cinema-de-animacao
Noturno
Aída Queiroz (RJ), 1986
Duração: 4 minutos
Balançando na Gangorra
Tania Anaya (MG), 1992
Duração: 5 minutos
Passo
Alê Abreu (SP), 2007
Duração: 4 minutos
Dossiê Rê Bordosa
Cesar Cabral
Duração: 16 minutos
Propriedades de uma Poltrona
Rodrigo Jonh (RS) – 2010
Duração: 8 minutos

MASTERCLASS
Dia 23 de agosto (quarta-feira), às 20h
Com Bill Plympton
Duração: 120 minutos
Classificação indicativa: Livre
Local: Sala Itaú Cultural
224 lugares
Tradução simultânea

MESAS
Dias 24 e 25 de agosto (quinta e sexta-feira)
Local: Sala Itaú Cultural
224 lugares
24 de agosto (quinta-feira), às 17h
Mesa 1 – O filme de longa-metragem de Animação
Com Alê Abreu, Luiz Bolognesi e Marta Machado
Duração: 120 minutos
Classificação indicativa: Livre
Às 20h
Mesa 2 – O Vigor da Animação fora do Padrão
Com Otto Guerra, André Saddy e Juliano Enrico
Duração: 120 minutos
Classificação indicativa: Livre
25 de agosto (sexta-feira), às 17h
Mesa 3 – O Papel do Curta como Expressão e Formação
Com Aída Queiroz, Luciana Gorgulho e Rosana Urbes
Duração: 120 minutos
Classificação indicativa: Livre
Mesa 4 – A Animação Brasileira se Consolida
Com Débora Ivanov, Rodrigo Jonh, Silvia Cruz, Arnaldo Galvão
Duração: 120 minutos
Classificação indicativa: Livre

WORKSHOP
Dias 26 e 27 de agosto (sábado e domingo), das 9h às 16h
Com Rosana Urbes
Local: Sala multiúso
15 lugares
26 de agosto
Oficina de desenho de corpo, com modelo vivo
Classificação indicativa: Livre
27 de agosto
Oficina de animação dos corpos desenhados
Classificação indicativa: Livre

 

CENAS COMENTADAS
Dia 26 de agosto, às 17h
Rumos Animação
Com Joseph Specker, Francisco Benvenuto Gusso e mediação de Cesar Cabral e Tania Anaya
Duração: 90 minutos
Local: sala multiuso
50 lugares
Classificação indicativa: Livre

SESSÃO DE FILMES BILL PLYMPTON
26 de agosto, às 19h
Cop Dog, 2017
Duração: 05:37 m
Revengeance, 2016
Duração: 75min
Local: Sala Itaú Cultural
224 lugares
Classificação indicativa: 12 anos
Entrada gratuita
Distribuição de ingressos:
Público preferencial: duas horas antes do evento | com direito a um acompanhante
Público não preferencial: uma hora antes do evento | um ingresso por pessoa
Todas as atividades têm interpretação em Libras

Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Fones: 11. 2168-1776/1777
Acesso para pessoas com deficiência física
Ar condicionado
Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108
Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural:
3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 12
Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.
http://www.itaucultural.org.br
http://www.twitter.com/itaucultural
http://www.facebook.com/itaucultural
http://www.youtube.com/itaucultural
http://www.flickr.com/itaucultural

Assessoria de Imprensa
Conteúdo Comunicação
Fone: 11.5056-9800
Cristina R. Durán: cristina.duran@conteudonet.com
Amanda Viana: amanda.viana@conteudonet.com
Karinna Cerullo: cacau.cerullo@conteudonet.com
Roberta Montanari: roberta.montanari@conteudonet.com
No Itaú Cultural:
Larissa Correa
Fone: 11.2168-1950
larissa.correa@terceiros.itaucultural.org.br
Carina Bordalo (programa Rumos)
Fone: 11.2168-1906
carina.bordalo@terceiros.itaucultural.org.br
http://www.conteudocomunicacao.com.br
http://www.twitter.com/agenciaconteudo
http://www.facebook.com/agenciaconteudo

libras

Livre Opinião – Ideias em Debate
jornal.livreopiniao@gmail.com

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no Livre Opinião – Ideias em Debate? É só seguir os perfis oficiais no TwitterInstagramFacebook e Youtube. A cultura debatida com livre opinião

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s