Três poemas de Jefferson Pereira

14601058_1806258476322422_1987894865595089318_n

 

Para onde
vai com
toda essa
pressa?
Corre por quê?
o que quer ser?
Viver é lento,
sinta cada
momento.
Olhe para os
lados, diminua
os passos,
observe o nada,
abrace o caos;
ande devagar.
É na distração
que a vida
acontece!

 

Esse vazio
que beira
às margens
de um rio
feito pólvora,
barril, peito
aberto com
saudade sutil
Vazio que enche,
não fecha janela,
que aperta, porta
meio aberta;
Sentir a vida ser
copo pela metade
numa noite de frio.

 

Esse calor
pede um rio
de beijos,
meu corpo
ser tua praia;
mar adentro
na alma!

jefferson pereira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s