Narrativas do Invisível realiza mesas de debates sobre esquecimento de povos, trajetos da arte, mulheres, e seus diferentes tipos de corpos

Os temas são inspirados em projetos aprovados na última edição do programa e estão em sincronia com a proposta curatorial da exposição; participam das conversas idealizadores  de 12 projetos relacionados a essas temáticas

rumos

O Itaú Cultural convida o público a participar de quatro mesas de discussão em todas as quintas-feiras de outubro, no piso -2 do instituto, sempre às 20h. São debates sobre temas abordados por projetos contemplados na última edição do programa, que se entrecruzam e dialogam com o eixo curatorial de Narrativas do Invisível – Mostra Rumos 2015-2016, em cartaz na instituição até 5 de novembro. Os trabalhos apontam a diversidade da atual produção artística brasileira e, cada um à sua maneira, ecoam vozes de resistência à dita normalidade, ao esquecimento de lugares, grupos sociais ou questões distantes dos olhos excludentes da nossa sociedade.

Mesa 1

O primeiro debate, no dia 5, aborda os percursos em arte a partir das formas de preservação de suas memórias. Quais os Caminhos para Construir uma Memória em Arte? leva à mesa a escritora Cristina Band, do projeto Circodata – Dicionário do Circo Brasileiro, uma base de dados on-line de artistas circenses brasileiros e estrangeiros que se estabeleceram no país; o diretor de teatro Luiz Cherubini, do projeto Bonecos, Dúvidas e Muitas Caixas: a Recuperação da História e do Acervo do Sobrevento em Seus Trinta Anos, responsável pela organização e catalogação da produção do grupo de teatro Sobrevento durante esse período.

Tem também Marco Lucchetti, filho do escritor Rubens Francisco Lucchetti, junto ao diretor, roteirista e dramaturgo da Cia Vigor Mortis Paulo Biscaia Filho, do projeto A Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti. Inspirada em dois de seus mais recentes livros – O Museu de Horrores e Máscaras do Pavor –, a companhia de teatro e cinema criou, além de uma peça teatral, uma série de produtos – como um documentário, um curta-metragem e uma história em quadrinhos – que valorizam e trazem à tona a obra de Lucchetti, considerado o papa do terror brasileiro e atualmente com 87 anos. A peça A Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti será apresentada durante duas semanas no instituto, de 6 a 8 e de 13 a 15 de outubro (sexta-feira à domingo).

Mesa 2

Quem Conta os Relatos sobre o Esquecimento de Povos? acontece no dia 12. É uma conversa sobre o apagamento cultural de determinados povos e tradições brasileiras, olhando para o resgate e legitimação dessas outras histórias. Os convidados são o diretor de cinema, roteirista e fotógrafo André dos Santos, do projeto Marambiré – Corporalidade, Música e Fé, documentário sobre o marambiré, dança de origem africana realizada na comunidade do Pacoval, no Pará, formada por 120 famílias; a escritora e jornalista Ângela Pappiani, do Histórias da Tradição – Mehinaku, idealizado pela produtora Ikorê, e que realizou registros – em texto, áudio e vídeo – de narrativas clássicas de povos indígenas, sendo um deles os Mehinaku; e o pesquisador, ativista e vocalista do grupo Bongar, Guitinho da Xambá, do projeto Ogum Iê!, um CD com canções dos jovens músicos da comunidade quilombola de Olinda (PE), Nação Xambá.

Mesa 3

Discussão baseada na experiência de mulheres cujos corpos ou comportamentos questionam padrões impostos pela sociedade é o assunto abordado em Mulheres, ou Quais Corpos Merecem Ser Lembrados?, no dia 19. Fazem parte dessa mesa, a diretora de cinema e roteirista Juliana Vicente, do projeto Diálogos com Ruth de Souza, documentário realizado a partir de arquivos pessoais, fotos e entrevistas com a atriz Ruth de Souza – a primeira negra a se apresentar no Teatro Municipal do Rio de Janeiro e também a primeira a ser protagonista de uma novela; a escritora, tradutora e pesquisadora Maria Valéria Rezende, do projeto Carta à Rainha Louca, que teve apoio para a conclusão e publicação desse romance ambientado no Nordeste do país, na segunda metade do século 18, fase final do período colonial; e a bailarina gorda, do grupo Cena 11, Jussara Belchior, idealizadora de Peso Bruto, projeto que tem como objetivo fazer o público refletir sobre o estranhamento causado pelo corpo gordo na dança, rotulado pela sociedade como um corpo que não pode ser belo e desejado. O espetáculo estará no palco do Itaú Cultural de 20 a 22 e de 27 e 29 de outubro (sexta-feira a domingo).

Mesa 4

No dia 26, o tema do bate-papo é: Percebemos as Cartografias do Esquecimento?. O encontro aborda iniciativas que visam trazer à tona os vestígios de espaços que foram apagados do mapa e da história do Brasil. Desta forma, os participantes podem trocar ideias com o jornalista, diretor de cinema e roteirista David Leitão, do projeto Dos Campos à Concentração, que resultará em um documentário que conta a história dos campos de concentração criados pelo governo do Ceará para impedir que os flagelados da seca de 1932 chegassem à Fortaleza.

O ator e diretor de teatro João Junior, do projeto Nos Trilhos Abertos de um Leste Migrante, também participa do debate. Ele buscou expandir a investigação do coletivo Estopô Balaio sobre o movimento (i)migratório que compõe o imaginário dos bairros à margem de linhas de trem que partem do Brás e seguem até Guaianazes e Rio Grande da Serra, localizados na zona leste de São Paulo e das cidades fronteiriças, que abrigam migrantes nordestinos e imigrantes bolivianos e haitianos. Juntamente a eles, a jornalista e documentarista Liliana Sulzbach adiciona a sua experiência com o projeto A Cidade Inventada – Versão Expandida e Internacional, versão transmídia bilíngue do site acidadeinventada.com.br, que aborda o confinamento de ex-portadores de hanseníase em uma cidade isolada, criada para esse fim, no Rio Grande do Sul.

 

Rumos Itaú Cultural

O Itaú Cultural mantém o programa Rumos desde 1997. Este que é um dos primeiros editais públicos do Brasil para a produção e a difusão de trabalhos de artistas, produtores e pesquisadores brasileiros, já ultrapassou os 52 mil projetos inscritos vindos de todos os estados do país e do exterior. Destes, foram contempladas mais de 1,3 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa.

Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 6 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados.

Nesta edição de 2017-2018, os projetos inscritos serão examinados, em uma primeira fase seletiva, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país.

Em seguida, passarão por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 22 profissionais que se inter-relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição.

Narrativas do Invisível – Mostra Rumos 2015-2016

Até 5 de novembro, o Itaú Cultural apresenta Narrativas do Invisível – Mostra Rumos 2015-2016, que reúne um recorte da produção contemplada na última edição deste que é um dos primeiros editais públicos de fomento à arte e à cultura no país. A mostra apresenta 24 trabalhos, entre os 117 projetos selecionados pelo programa, formando um conjunto que se debruça sobre questões inquietantes do mundo contemporâneo. Os demais trabalhos estão presentes na mostra em referências, textos e vídeos disponíveis para consulta do público.

 

Narrativas do Invisível – Mostra Rumos 2015-2016
Mesas de debates
De 5 a 26 de outubro, às quintas-feiras
De 20h às 21h30
Piso -2
100 lugares
Classificação indicativa: livre
Dia 5: Quais os caminhos para construir uma memória em arte?
Dia 12: Quem conta os relatos sobre o esquecimento de povos?
Dia 19: Mulheres, ou quais corpos merecem ser lembrados
Dia 26: Percebemos as cartografias do esquecimento?
Entrada gratuita
Retirada de ingressos:
Público preferencial: duas horas antes do evento, com direito a um acompanhante (ingressos liberados apenas na presença de ambos)
Público não preferencial: uma hora antes do evento, um ingresso por pessoa
Com Interpretação em Libras

A Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti
De Vigor Mortis
Na programação de Narrativas do invisível – Mostra Rumos 2015-2016
De 6 a 8 e de 13 a 15 de outubro (sextas-feiras e sábados às 20h, domingos às 19h)
Duração: 90 minutos (com bate-papo após o espetáculo)
Piso -2
100 lugares
Classificação indicativa: 16 anos
Entrada gratuita
Retirada de ingressos:
Público preferencial: duas horas antes do evento, com direito a um acompanhante (ingressos liberados apenas na presença de ambos)
Público não preferencial: uma hora antes do evento, um ingresso por pessoa
Com Interpretação em Libras
Aos sábados com audiodescrição

Peso Bruto
De Jussara Belchior
Na programação de Narrativas do invisível – Mostra Rumos 2015-2016
De 20 a 22 e de 25 a 27 de outubro (sextas-feiras e sábados, às 20h, domingos às 19h)
Duração: 90 minutos (com bate-papo após o espetáculo)
Classificação indicativa: 16 anos
Piso -2
100 lugares
Entrada Gratuita
Retirada de ingressos:
Público preferencial: duas horas antes do evento, com direito a um acompanhante (ingressos liberados apenas na presença de ambos)
Público não preferencial: uma hora antes do evento, um ingresso por pessoa
Aos sábados com audiodescrição

Narrativas do invisível – Mostra Rumos 2015-2016
EXPOSIÇÃO
Até 5 de novembro (domingo)
Terças-feiras a sextas-feiras, das 9h às 20h
Sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h
Pisos 1 e -1
Indicado para todas as idades, com exceção de Retrato falado, cuja classificação é 12 anos.

Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Fones: 11. 2168-1776/1777
Acesso para pessoas com deficiência
Ar condicionado
Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108
Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural:
3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 10.
Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.
http://www.itaucultural.org.br
http://www.twitter.com/itaucultural
http://www.facebook.com/itaucultural
http://www.youtube.com/itaucultural
http://www.flickr.com/itaucultural

Assessoria de imprensa:
Conteúdo Comunicação
Fone: 11.5056-9800
Cristina R. Durán: cristina.duran@conteudonet.com
Karinna Cerullo: cacau.cerullo@conteudonet.com
Amanda Viana: amanda.viana@conteudonet.com
Roberta Montanari: roberta.montanari@conteudonet.com
No Itaú Cultural – Fone: 11.2168-1950
Larissa Correa: larissa.correa@mailer.com.br
Rumos Itaú Cultural – Fone: 11.2168-1906
Carina Bordalo: carina.bordalo@terceiros.itaucultural.org.br
http://www.conteudocomunicacao.com.br
http://www.twitter.com/agenciaconteudo
http://www.facebook.com/agenciaconteudo

libras      LOGO_AD

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s