Gero Camilo declara o seu amor ao teatro e à arte popular em espetáculo inspirado em livro de sua autoria

A comédia Caminham Nus Empoeirados faz uma reflexão sobre a arte popular de forma universal com uma crítica social que leva para a cena a labuta e peleja de uma dupla de artistas populares, que saem em busca de espaço para expressar suas artes

caminham-nus-empoeirados_credito_cacc3a1-diniz-1-bx

Caminham Nus Empoeirados (Foto de Cacá Diniz)

Os atores Gero Camilo e Victor Mendes protagonizam o espetáculo Caminham Nus Empoeirados, em apresentação no Itaú Cultural no dia 17 de outubro (terça-feira), às 20h. A peça, conta somente com a dupla no palco para retratar as aventuras e desventuras de dois artistas que abandonam suas companhias teatrais para seguirem sem destino com a sua arte. Camilo assina, ainda, o texto, a concepção de som, o cenário e a direção – esta em parceria com a portuguesa Luísa Pinto – e faz do espetáculo uma declaração de amor pessoal ao teatro e à vida.

Inspirado em um conto do livro A Macaúba da Terra, lançado por ele mesmo em 2002, Caminham Nus Empoeirados é uma comédia que faz uma crítica social ao levar para a cena a labuta e peleja de uma dupla de artistas populares, que saem em busca de espaço para expressar suas artes. Os personagens interpretados por ele e Victor Mendes acabam por representar a grande quantidade de atores espalhados por cidades de todo o mundo à margem dos grandes palcos.

O espetáculo conta, ainda, com composições musicais, que funcionam como uma extensão do texto. É o caso de São Genésio e Arteiro, de autoria de Camilo e Tata Fernandes, e Chuchuzeiro, de Criolo, que destaca versos como “mas como pode um candango crescer no meio dessa angústia / Aonde o lobo espreita o cordeiro na arapuca”.

A ideia de levar o texto e as questões dos artistas de rua para o palco surgiu depois de um encontro entre o ator e Luísa Pinto, que ao assistir Aldeotas, outro espetáculo de autoria do brasileiro, pediu a ele um texto para dirigir. O ator lhe entregou Caminham nus empoeirados, com a sugestão de dividir a direção com ela.

Assim, a peça estreou em 2015, com temporadas de sucesso em Portugal e no Brasil. A narrativa que, inicialmente, trazia reflexões sobre Portugal e o Brasil, de colonizador e colonizado, com o tempo se transmutou em uma reflexão sobre a arte popular de forma universal.

Sobre artistas e diretores

Gero Camilo é ator, poeta, dramaturgo, cantor e compositor, com vasta e premiada atuação no cinema, teatro, televisão, música e literatura. Cursou a Escola de Arte Dramática EAD – ECA – USP, que acabou sendo o motivo da sua mudança para São Paulo, em 1994. Em 2004, encena a peça Aldeotas, que rendeu à diretora Cristiane Paoli-Quito o Prêmio Shell de melhor direção. Em 2013, relançou o livro A Macaúba da Terra, que já tinha rendido, em 2003, a montagem de As Bastianas, pela Companhia São Jorge de Variedades, e, em 2006, de Cleide, Eló e as Pêras. Nascido no Ceará, também tem uma trajetória grande no cinema, iniciada com participações nos filmes Cronicamente Inviável e Domésticas. No entanto, se tornou conhecido do grande público em Bicho de Sete Cabeças, a primeira de muitas parcerias com Rodrigo Santoro.

Victor Mendes é formado pela Escola de Arte Dramática da USP e Bacharel em Rádio e Televisão pela Universidade Metodista de São Paulo. Formado também pelo Studio Beto Silveira, já estudou com Phillipe Gaulier, na França, Doutores da Alegria e Ésio Magalhães. No teatro, trabalhou com diretores como Cristiane Paoli Quito, Carla Candiotto, Rafael Gomes, Anna Kfouri, Isabel Teixeira e Celso Frateschi. Além de atuações na televisão e no cinema, seus mais recentes trabalhos no teatro são Música Para Cortar Os Pulsos, de Rafael Gomes, Não Nem Nada, de Vinicius Calderoni, Aldeotas, de Gero Camilo com direção de Cristiane Paoli Quito, e Melancia, espetáculo que dirige e atua junto a Cia Monstro. Atualmente mantém o repertório da Cia Tertúlia de Acontecimentos, fundada em parceria com Gero Camilo e a produtora cultural Flávia Corrêa.

Luísa Pinto é encenadora nascida em Matosinhos, Portugal. É mestre em Teatro pela Escola Superior Artística do Porto, Diretora da CESAP, Coperativa do Ensino Superior Artístico do Porto, Doutoranda em Estudos Teatrais e Performativos na Universidade de Coimbra e Diretora Artística do Cine Teatro Constantino Nery. Encenou mais de 20 peças, privilegiando autores e dramaturgos portugueses, e além de dirigir desenha figurinos para várias companhias de teatro e algumas produções de cinema. Trabalha em parceria com o Brasil, onde iniciou um trabalho no Cine Teatro em colaboração com São Paulo, cidade onde leciona oficinas de interpretação. Por quatro anos consecutivos levou seus espetáculos ao Circuito de Teatro Português no Brasil. Em Portugal, é autora de um projeto de reinserção pelo teatro, a exemplo da peça Nunca Mais, na qual reuniu mulheres reclusas e atrizes profissionais no mesmo espetáculo, e Sicrano de Bergerac, onde pela primeira vez em Portugal mistura reclusos homens com reclusas mulheres e atores profissionais no mesmo espetáculo.

Caminham Nus Empoeirados_foto2 Cacá Diniz

Caminham Nus Empoeirados (Foto de Cacá Diniz)

FICHA TÉCNICA
Texto: Gero Camilo
Direção: Luísa Pinto e Gero Camilo
Assistente de direção: Sofia Príncipe
Elenco: Gero Camilo e Victor Mendes
Concepção de luz: Bruno Santos (Portugal)
Concepção de som: Gero Camilo
Iluminação: João Blumenschein
Cenário: Luísa Pinto e Gero Camilo
Figurinos: Luísa Pinto
Trilha Sonora: Chuchuzeiro (Criolo) e São Genésio e Arteiro (Gero Camilo e Tata Fernandes)
Produção: Cia Tertúlia de Acontecimentos
Direção de produção: Flávia Corrêa

Caminham Nus Empoeirados
Dia 17 de outubro (terça-feira), às 20h
Duração: 75 minutos
Classificação Indicativa: 14 anos
Sala Itaú Cultural (224 lugares)
Entrada gratuita
Retirada de ingressos:
Público preferencial: duas horas antes do evento, com direito a um acompanhante (ingressos liberados apenas na presença de ambos)
Público não preferencial: uma hora antes do evento, um ingresso por pessoa
Com Interpretação em Libras
Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Fones: 11. 2168-1776/1777
http://www.itaucultural.org.br
http://www.twitter.com/itaucultural
http://www.facebook.com/itaucultural
http://www.youtube.com/itaucultural
http://www.flickr.com/itaucultural

Assessoria de imprensa: Conteúdo Comunicação
Fone: 11.5056-9800
Cristina R. Durán: cristina.duran@conteudonet.com
Karinna Cerullo: cacau.cerullo@conteudonet.com
Amanda Viana: amanda.viana@conteudonet.com
Roberta Montanari: roberta.montanari@conteudonet.com
No Itaú Cultural – Fone: 11.2168-1950
Larissa Correa: larissa.correa@terceiros.itaucultural.org.br
Rumos Itaú Cultural – Fone: 11.2168-1906
Carina Bordalo: carina.bordalo@terceiros.itaucultural.org.br
http://www.conteudocomunicacao.com.br
http://www.twitter.com/agenciaconteudo
http://www.facebook.com/agenciaconteudo

libras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s