Itaú Cultural recebe Conceição Evaristo e Paulo Lins em encontro internacional sobre Literatura Brasileira

Escritores, tradutores e pesquisadores da literatura brasileira da Argentina, Austrália, China, Coreia do Sul, Egito, Estados Unidos, França, Itália e Japão participam das mesas de debates ao lado dos escritores brasileiros Bernardo Carvalho, Conceição Evaristo e Paulo Lins; ainda será lançado no blog do Conexões o novo Banco de Dados do projeto cujas informações norteiam três ensaios produzidos especialmente para a plataforma

20170502165541388541o

Conceição Evaristo

De 8 a 10 de novembro (quarta-feira a domingo), o Itaú Cultural realiza a edição 2017 do Encontro Internacional Conexões e marca os 10 anos do Conexões Itaú Cultural – Mapeamento Internacional da Literatura Brasileira, projeto inédito e original de mapeamento da literatura brasileira no exterior. Nestes três dias, passam pelo instituto tradutores, autores e pesquisadores de 10 países para encontros como, por exemplo, o do escritor Paulo Lins com a tradutora do seu livro Cidade de Deus para o inglês Alison Entrekin – que agora começa a traduzir para o mesmo idioma Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa, em projeto apoiado pelo instituto.

Além dos encontros, são realizados debates sobre a recepção internacional da literatura de autores brasileiros, como é o caso de Bernardo Carvalho e Conceição Evaristo, que participam dessa análise ao lado de pesquisadores e professores de universidade estrangeiras. Ainda, entra no ar no dia 8 de novembro o Banco de Dados ampliado e reformulado, hoje com o registro de 347 mapeados entrevistados, que atuam em 163 instituições e universidades estrangeiras de 43 países. Ele pode ser acessado no blog criado pelo projeto www.conexoesitaucultural.org.br, que também publica notícias, estudos e pesquisas sobre a presença internacional da literatura brasileira.

O BD forma, assim, um conjunto de informações importantes para a percepção da presença da literatura brasileira fora do Brasil, que podem ser acompanhadas pelos gráficos derivados das respostas dos mapeados – como o país de nascimento e de atuação, instituições a que são vinculados, de que modo o entrevistado se informa sobre a literatura brasileira, quais escritores leu, se estudou e/ou traduziu, como difundir a literatura brasileira no exterior, em um total de 20 questões.

A análise de alguns desses dados permitiu a produção de ensaios, como Por um Novo Brasilianista, no qual o ensaísta João Cezar de Castro Rocha reavalia o conceito de brasilianismo; As Dificuldades para a Internacionalização da Literatura Brasileira, que analisa uma série de questões estruturais e derivadas de políticas públicas para este processo; e Na Rota de Chico Buarque, Milton Hatoum e Rubem Fonseca, em que Rita Palmeira aborda a obra de três dos 10 autores mais citados como referência pelos mapeados do Conexões Itaú Cultural.

Nestes 10 anos de existência, Conexões deu um grande salto: além de mais de três centenas de mapeamentos, gerou dezenas de artigos, o livro A Primeira Aula e 19 horas de vídeos, correspondentes a 180 registros audiovisuais de professores, pesquisadores, escritores e tradutores. Promoveu, também, 10 encontros internacionais, com 41 mesas de discussão e 105 convidados. Conexões, não apenas desempenha o papel fundamental de mapear, criar uma rede entre os interessados na literatura brasileira em todo o mundo, entender os temas e autores estudados ou traduzidos – que podem ser índices de certa imagem do país fora das suas fronteiras –, como também retorna à sua origem. Foi desenhado partindo da universidade e das políticas do livro, e a elas regressa, com dados que antes não existiam e que hoje podem gerar estudos e políticas públicas, permitindo, assim, imaginar políticas concretas de apoio à difusão da literatura brasileira no exterior.

Passada uma década, o Conexões Itaú Cultural aponta, hoje, para a ampliação do número de mapeados, em especial nos países em que ainda há poucos participantes, como África e Ásia e alargar o foco do mapeamento para o cinema e música. O projeto tem como consultores o professor e ensaísta João Cezar de Castro Rocha, o jornalista e antropólogo Felipe Lindoso e, na pesquisa, a editora e doutora em literatura brasileira Rita Palmeira, e a jornalista e produtora cultural Fernanda Guimarães.

Encontro Internacional Conexões

São três encontros por dia, com discussões que expandem o olhar sobre o estudo e a influência da literatura brasileira no exterior (veja, também, a grade da programação atachada). No dia 8 (quarta-feira), às 16h, a edição de 2017 do Conexões abre com a mesa Traduzindo entre sistemas linguísticos e culturais. No encontro, os tradutores Chika Takeda, do Japão, Mark Gamal, do Egito, e a sul-coreana Yun Jung im Park, falam sobre seus processos para traduzir para suas línguas de origem obras da literatura brasileira, considerando as diferenças de cultura e de sistemas linguísticos. A mediação é de João Cezar de Castro Rocha.

Às 18h, Literatura e outras artes: ensino e pesquisa em chave comparada inicia o debate a partir da informação do Banco de Dados do Conexões Itaú Cultural de que o cinema é um dos temas de destaque da cultura brasileira para os mapeados, além da literatura. Mediados pela produtora cultural Fernanda Guimarães, o tradutor e escritor brasileiro Dário Borim, a professora Lidia V. Santos, autora de Tropical Kitsch – Mass Media in Latin American Art and Literature, e o alemão Peter Schulze, autor de livro sobre a obra do cineasta Glauber Rocha, falam sobre como alcançar uma dimensão universal sem abrir mão de modos particulares de produzir cultura.

O primeiro dia fecha às 20h, com mesa A Recepção Internacional da Literatura de Bernardo Carvalho, um dos autores mais destacados e consistentes da literatura brasileira, e um dos mais citados pelos mapeados do Conexões. Com a participação do próprio autor, o debate reúne a professora da Teoria da Literatura da Universidade Federal FluminenseDiana Klinger e a professora do Departamento de Letras Neolatinas da Universidade de Chicago Victoria Saramago, também com mediação de Castro Rocha.

A mesa Traduzir o Intraduzível retoma a programação no dia 9 (quinta-feira), às 16h, reunindo o escritor Paulo Lins e Alison Entrekin, tradutora australiana que traduziu o livro Cidade de Deus para o inglês, e que agora começa a traduzir para o mesmo idioma Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa, em projeto apoiado pelo instituto. Neste encontro, mediado pelo antropólogo e jornalista Felipe Lindoso, a dupla trata da dificuldade para traduzir peculiaridades do vocabulário de uma obra, assim como o contexto cultural do livro.

Com participação da mestre em Spanish Portuguese and Latin American Studies pela King’s College London, Ana Amália Alves, do professor de literatura portuguesa e brasileira na francesa Université Clermont Auvergne, Saulo Neiva, e do professor de literatura portuguesa e brasileira da Universidade de Roma III Giorgio de Marchis, a mesa das 18h aborda a Literatura brasileira contemporânea: Contextos de recepção. O trio, mediado por Rita Palmeira, tem como ponto de partida o dado levantado pelo Conexões da prevalência do estudo e da tradução de autores brasileiros contemporâneos no exterior.

Às 20h, o debate questiona se escrever em português é um obstáculo adicional para a difusão da literatura brasileira em outros países, em Língua portuguesa: obstáculo?Participam da mesa, mediada por Lindoso, a tradutora chinesa Min Xuefei, o professor e presidente da Associação Internacional de Lusitanistas Roberto Vecchi, e a professora de estudos lusófonos com enfoque na literatura, cinema e cultura brasileira, na Florida State University, Peggy Sharpe.

Na sexta-feira, 10, o último dia do Encontro Internacional Conexões abre às 16h, com Tradições Interculturais: Desafios. Participam do debate, mediado por Castro Rocha, a professora da rede pública Eliane Conceição, a professora de literatura brasileira na Universidade de Nova York Marta Peixoto e a escritora e tradutora norte-americana, vencedora do PEN Translation Prize 2016, pela tradução para o inglês de Todos os Contos, de Clarice Lispector, Katrina Dodson,

Atores da Internacionalização: Editores, tradutores e agentes literários, na sequência, descreve os caminhos que a obra literária atravessa até chegar ao público de outros países e outros idiomas. Falam sobre o tema a agente literária Lucia Riff, o diretor da editora norte-americana Open Letter Books, Chad Post, o editor da revista Words without Borders Eric M. B. Becker, que traduziu, entre outros escritores, Lygia Fagundes Telles e Carlos Drummond de Andrade, e o coordenador do Programa de Apoio à Tradução e à Publicação de Autores Brasileiros no Exterior, da Fundação Biblioteca Nacional/Ministério da Cultura (MinC), Fábio Lima.

O encerramento desta edição do Conexões volta a olhar para a recepção internacional da literatura, desta vez focado na obra de Conceição Evaristo. Homenageada pela série Ocupação, do Itaú Cultural, neste ano, e que tem obra reconhecida por abordar o racismo e o machismo, a escritora mineira se encontra com sua editora francesa Paula Anacaona, para discutir a percepção que os estrangeiros têm da sua literatura. Claudiney Ferreira, gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura do Itaú Cultural media o debate.

1508010_10203329751503604_1160839503_n

Paulo Lins

 

Encontro Internacional Conexões Itaú cultural
De 8 a 10 de novembro (quarta-feira a sexta-feira)
Sala Multiúso (piso 2)
Capacidade: 100 lugares
Duração: 90 minutos
Classificação indicativa: Livre
Distribuição de ingressos:
Público preferencial: 2 horas antes do debate
Público não preferencial: 1 hora antes do debate
Entrada gratuita
Intepretação em Libras

Sala Itaú Cultural (224 lugares)
Entrada gratuita
Distribuição de ingressos:
Público preferencial: 2 horas antes do espetáculo (com direito a um acompanhante)
Público não preferencial: 1 hora antes do espetáculo (um ingresso por pessoa)
Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108
Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural:
3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 10.
Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.

Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Fones: 11. 2168-1776/1777
Acesso para pessoas com deficiência
Ar condicionado
http://www.itaucultural.org.br
http://www.twitter.com/itaucultural
http://www.facebook.com/itaucultural
http://www.youtube.com/itaucultural
http://www.flickr.com/itaucultural

Assessoria de imprensa
Conteúdo Comunicação
Fone: 11.5056-9800
Cristina R. Durán: cristina.duran@conteudonet.com
Karinna Cerullo: cacau.cerullo@conteudonet.com
Amanda Viana: amanda.viana@conteudonet.com
Roberta Montanari: roberta.montanari@conteudonet.com
No Itaú Cultural
Larissa Correa
Fone: 11.2168-1950
larissa.correa@terceiros.itaucultural.org.br
Carina Bordalo (programa Rumos)
Fone: 11.2168-1906
carina.bordalo@terceiros.itaucultural.org.br
http://www.conteudocomunicacao.com.br
http://www.twitter.com/agenciaconteudo
http://www.facebook.com/agenciaconteudo

 libras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s