Sesc 24 de Maio apresenta o espetáculo ‘Entre a Letra e a Música’ nesta quinta-feira; conheça também o projeto ‘Palavras Cruzadas’

802c2195ce1bUm trio de jovens escritores se encontram para celebrar a literatura de maneira diferente. Eles vão formar uma banda musical. E, enquanto apresentam músicas de própria autoria, conversarão com a plateia sobre literatura e aproveitarão para ler trechos de seus livros.

O trio literomusical é composto por Rafael Gallo (na guitarra), autor do romance Rebentar, publicado pela Editora Record e vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura. Já venceu o Prêmio SESC com o livro de contos Réveillon e Outros Dias; Marcelo Maluf (na bateria), autor, entre outros, do romance A Imensidão Íntima dos Carneiros, publicado pela Editora Reformatório e com o qual ganhou o Prêmio São Paulo de Literatura; e Felipe Munhoz (na guitarra, baixo e voz), nascido em São Paulo e autor do romance Mentiras, publicado pela Editora Nós,  inspirado na obra de Philip Roth.

O encontro acontece nesta quinta-feira (16), às 19h30, no Sesc 24 de Maio (R. 24 de Maio, 109 – República), no 4º andar. Entrada gratuita e retirada de ingressos será feita 30 minutos antes do espetáculo.

PALAVRAS CRUZADAS

palavrascruzadas 2

Palavras Cruzadas – Marcelo Maluf, Felipe Franco Munhoz e Aline Bei (Foto de Juliana Ferreira)

 

Palavras Cruzadas é um projeto líteromusical formado por três escritores relevantes da nova geração da literatura brasileira: Aline Bei, Marcelo Maluf e Felipe Franco Munhoz. Entrelaçando ritmo e poesia e canção e performance, o grupo propõe-se a criar atmosferas sonoras – nas quais a palavra é protagonista.

Em uma peça de teatro, por exemplo, o texto é transmitido para o público através do corpo do ator em cena – através da ação; no Palavras Cruzadas, por sua vez, o texto não se evapora no palco, não se transforma em quem o pronuncia: a palavra entra em cena.

[Entra a Palavra.]

O projeto procura apresentar, em voz alta, as palavras escritas: com suas letras e sons, que são os corpos que as palavras tem. Ao passo que Marcelo Maluf (A imensidão íntima dos carneiros) e Felipe Franco Munhoz (Mentiras) agregam passados musicais, Aline Bei (O peso do pássaro morto) é formada em Artes Cênicas pelo Teatro-escola Célia Helena e vem destacando-se no cenário paulistano da poesia falada. Maluf integrou as bandas Concreteness, Jardim Elétrico e a Banda Performática de José Roberto Aguilar, apresentando-se em importantes festivais por todo o Brasil; e Franco Munhoz cantava com frequência no underground curitibano, realizando diversos shows na lendária casa punk 92º.

Uma das propostas do Palavras Cruzadas é convidar, eventualmente, outros artistas que se relacionam tanto com música, ou performance, quanto com literatura – para apresentações e gravações específicas.

Personagens
Voz: Aline Bei
Voz e bateria: Marcelo Maluf
Voz, guitarra, baixo: Felipe Franco Munhoz

palavrascruzadas

 

ALINE BEI – Nasceu em São Paulo, em 1987. É formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e em Artes Cênicas pelo Teatro escola Célia Helena. É editora e colunista do site cultural OitavaArte, além de ter uma coluna semanal no Livre Opinião – Ideias em Debate. O romance O peso do pássaro morto (Nós, 2017) é o seu primeiro livro.

Antes da chuva 

o menino se esparrama
no quintal ainda de cimento
a família se mudou antes do combinado
era isso ou eles não teriam
casa. a gente dá um jeito, a mãe disse pro pai, beijando a boca dele que estava seca.
você devia beber mais água, ela disse.
e você? que só sabe implicar.
o menino
passava muito tempo ali
no quintal. tanto que começou a pensar num mundo sendo cinza
menos o céu, o céu podia continuar com os seus azuis.
nesse dia esparramado
ele começou a
reparar nos detalhes do chão como fazemos com o rosto de alguém que amamos, o rosto da mãe,
ele começou a passear os dedos
pelo cimento
a pele dele foi ficando Macia. continuou
também no muro
e depois no chão de novo
pensou que o seu quintal poderia ser a barriga de um grande bicho
uma mistura de dinossauro com baleia
e ele morto
morando ali.
imaginou que o bicho estava se sentindo bem hoje
porque a comida que ele engoliu estava fazendo um carinho nele por dentro
mas o dinobaleia não sabia disso, ele não tinha olhos no estômago pra ver a mão do menino acariciando seu avesso,
então ele pensou que aquela sensação era só uma alegria
sem motivo, como às vezes nos acontece.
o menino continuou com a palma
pelo cimento
foi quando ele imaginou um novo corpo sendo devorado pelo bicho.
pegou seu coelho de pelúcia, o Alfred,
correu com ele
simulando a queda
pela garganta
pá, no estômago, o menino soltou o coelho no chão.
fez de conta que estava vendo o Alfred pela primeira vez.
–quem é você? – perguntou como se despertasse de um sono.
–sou alfred. acabei de ser devorado por esse animal gigante.
–eu também fui devorado! estou morando aqui faz mais de 20 anos.
–tudo isso? e você continua criança?
–é que eu morri, daí o tempo para. você morreu também, mas pelo menos agora estamos juntos.
–é. – o coelho disse esperançoso.
deu um trovão.
–Davi, vem pra dentro.
por quê? o menino pensou.
–é só um arroto, mãe.
a mãe parou
na porta da cozinha olhando o céu, depois
o filho. sentiu pena
não da inocência, mas da Perda.

21584946_1541737782556172_2057583344_n

Aline Bei

 

MARCELO MALUF – nasceu em Santa Bárbara d’Oeste, em 1974. É escritor e professor de criação literária e músico. Mestre em Artes pela Unesp. Escreveu o livro de contos Esquece tudo agora (Terracota, 2012) e o infantil As mil e uma histórias de Manuela (AutênKca, 2013), entre outros. Em 2015, publicou o romance A imensidão íntima dos carneiros (Editora Reformatório), livro finalista do Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA, 2015), finalista do Prêmio Jabuti (2016) e Vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura (2016),  na categoria estreante com  mais de 40 anos.

Clarice

Agora dou um grito
Eu quero me lançar no mundo
Mergulhar nas profundezas do meu ser
Voar sem paraquedas
Topar comigo na madrugada
Não, não vou mais me esconder
Eu tenho um coração selvagem
Absurdo e louco
Amanhã eu não quero mais sofrer
Agora eu sou um corpo vivo
E vou beber o mundo
Me embriagar na água-viva do teu ser
Te beijar mais uma vez só
Chorar por alegria
Não, eu não quero te perder
Eu sou uma luz acesa
Um vaga-lume no meio da noite
Amanhã eu não quero
Amanhã eu não quero, mas posso morrer
Sem você
Sem o teu cheiro
Sem a tua respiração, mas posso viver
Sem você
Sem o teu cheiro
Sem a tua respiração, mas posso morrer
Sem você
Sem o teu cheiro
Sem a tua respiração

Marcelo-Maluf

Marcelo Maluf

 

FELIPE FRANCO MUNHOZ – Nasceu em São Paulo, em 1990. É graduado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Paraná. Em 2010, recebeu uma Bolsa Funarte de Criação Literária para escrever o romance Mentiras (Nós, 2016), inspirado na obra de Philip Roth. Entre fevereiro e março de 2016, publicou – junto com Marcelino Freire e Carol Rodrigues – uma sequência de micronarrativas diárias no jornal Ponto Final, de Macau, China. Sua ficção já foi publicada em inglês, francês e chinês.

 

Identifique-se

Identifique-se!
Identifique-se!

Identifique-se, o nome;
identifique-se, a fome;
identifique-se, a classe;
identifique-se, a face
virtual.

Identifique-se!
Identifique-se!

Identifique-se, a culpa;
identifique-se, o culto;
identifique-se, a gangue;
identifique-se, o sangue;

identifique-se, a raça;
identifique-se Bela;
identifique-se à massa;
identifique-se a ela.

Identifique-se!
Identifique-se!

Identifique-se à beça,
identifique-se, pressa!;
identifique-se, o sexo;
identifique-se ao plexo
virtual.

Identifique-se!
Identifique-se!

Felipe Franco Munhoz 4 (foto - Helena Franco)

Felipe Franco Munhoz

Livre Opinião – Ideias em Debate
jornal.livreopiniao@gmail.com

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no Livre Opinião – Ideias em Debate? É só seguir os perfis oficiais no TwitterInstagramFacebook e Youtube. A cultura debatida com livre opinião

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s