Compositor baiano Roque Ferreira vem a Vitória lançar seu primeiro livro de contos

CAPA_puçangas

No próximo dia 15 (quinta-feira), o Centro Histórico de Vitória recebe o escritor e compositor baiano Roque Ferreira, que vem à cidade para lançar o livro “Puçangas: uma história natural do amor enquanto pássaro”. A obra, uma antologia de contos, marca a estreia do autor na ficção.

Um dos compositores mais prestigiados na música popular brasileira, Roque Ferreira tem mais de 400 canções gravadas na voz de importantes intérpretes, a exemplo de Clara Nunes, Roberto Ribeiro, João Nogueira, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, Alcione, Maria Bethania e Mônica Salmaso.

A noite de autógrafos será em duas etapas. A partir das 18h, acontece o encontro Café com Roque, na Cousa Bar Café (Rua Sete de Setembro, 415, em frente ao Arquivo Público Estadual). A partir das 20 horas, na Casa de Bamba (Rua Gama Rosa, 154), haverá o show Samba pra Roque, em homenagem ao compositor, reunindo os músicos Cecitônio Coelho e Rodrigo Nogueira, com participação da cantora Fabíola Santos.

O livro

São córregos, igarapés e várzeas que nutrem a primeira obra de ficção publicada por Roque Ferreira, pela Editora Cousa. Contos curtos, de temporalidade breve e com um fôlego incrível compõem “Puçangas: uma história natural do amor enquanto pássaro”.

Um texto quase que ritualístico, resultado de um estudo cuidadoso do lugar de cada palavra, o que fica evidente pelo vasto vocabulário que Roque guarda para sua encanteria. Não poderia ser diferente, posto que o lugar de acontecimento da narrativa nos desloca para um recorte da amazônia maranhense, onde se mesclam orixás, caboclos, morubixabas, a cabocla Jurema, a pajelança e D. João. Tudo em perfeita harmonia encantada. Uma existência tão autóctone do belo que nos deixa a impressão de que, se não fosse ali, e somente ali, nada disso teria a possibilidade de existir.

Mais do que espelhar esse lugar de Brasil onde nos perdemos no mato para observar, em festas de floresta, o banhar de rio da moça morena de cabelos compridos, desejada pelo moço que guiava o carro de boi na estrada e que mora com uma moça branca de olhos azuis e cabelos dourados, Roque coloca em prática, talvez inconscientemente, em forma, palavras e narrativa, algo que lembra muito o conceito oswaldiano de antropofagia. O Mundo se encontra, em suas manifestações de crença, cor, etnia, concentrado nesse espaço, para ser mastigado, deglutido e regurgitado pela prosa de Roque Ferreira.

Roque Ferreira – Divulgação

O autor

Roque Ferreira (1947) nasceu em Nazaré das Farinhas, na Bahia, e vive em Salvador. Soma mais de 400 canções gravadas e, entre os seus inúmeros intérpretes, figuram Clara Nunes, Roberto Ribeiro, João Nogueira, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, Alcione, Pedro Miranda, Maria Bethânia e Mônica Salmaso. Em 2004, gravou seu primeiro CD, “Tem samba no mar” (Acari e Biscoito Fino) e, em 2015, “Terreiros” (Independente).

É um dos compositores mais conhecidos e prestigiados na música brasileira. Canções de sua autoria, como “Samba pras moças” e “Água da minha sede”, estão entre os sambas mais tocados não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Como escritor, publicou o livro “Terreiros de Samba-Chula” (2015). “Puçangas: uma história natural do amor enquanto pássaro” é seu livro de estreia na ficção.

Puçangas: uma história natural do amor enquanto pássaro

Autor: Roque Ferreira

Preço do livro: R$ 35,00

Quando: 15 de março, quinta-feira, no Centro Histórico de Vitória

18 horas – Café com Roque, na Cousa Bar Café – Rua Sete de Setembro, 415

20 horas – Samba pra Roque, na Casa de Bamba – Rua Gama Rosa, 154

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s