Projeto ‘De Olho no Duto’, do Instituto Eslipa, leva arte do palhaço e circo para comunidades

Zona Leste, ABC Paulista, Guarulhos e Itaquaquecetuba recebem visitas nos próximos dias. Com ações no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo o projeto De Olho no Duto – investimento social da TRANSPETRO – almeja atingir mais de 150 mil pessoas em dois anos, levando arte para comunidades.

Circo do Asfalto - De Olho no Duto - Ricardo Avellar 17

Circo do Asfalto – De Olho no Duto (Foto de Ricardo Avellar)

 

Os artistas circenses do projeto De Olho do Duto – representados em São Paulo pela Circo do Asfalto e Pequena Trupe de Circo – realizam ações culturais e de cidadania nos próximos dias em comunidades da Zona LesteABC Paulista, Guarulhos e Itaquaquecetuba. O projeto é desenvolvido por meio de uma parceria entre a Transpetro e o Instituto Cultural Escola Livre de Palhaços – ESLIPA.

Com cortejos, oficinas circenses, espetáculos e rodas de conversa, os artistas buscam sensibilizar as pessoas para a realização de ações que melhorem suas condições de vida e reforcem um relacionamento comunitário positivo.

Promovendo o acesso à cultura e detectando possíveis agentes culturais que possam multiplicar essas ações, o projeto propõe o fortalecimento dos vínculos entre a comunidade e com os próprios artistas, que futuramente retornarão outras vezes às mesmas comunidades, durante o período de dois anos.

No total, o projeto envolve 30 palhaços de seis companhias profissionais de teatro de rua e circo, e irá envolver mais de 600 atividades artísticas, contemplando 101 comunidades.

De Olho no Duto é um projeto do Instituto ESLIPA que percorrerá quatro estados brasileiros: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo e que tem como foco principal oferecer aos moradores das comunidades e as populações vizinhas às instalações dos dutos da TRANSPETRO, uma série de atividades culturais. A Circo do Asfalto e a Pequena Trupe de Circo foram convidadas por terem em sua formação, ex-integrantes da ESLIPA (uma das mais importantes escolas de palhaço do Brasil em atividade).

Segundo Lilian Moraes e Richard Riguetti, responsáveis pelo Instituto ESLIPA: “O projeto visa a promoção dos direitos humanos e da cidadania, a inclusão social, o respeito a diversidade humana e cultural das comunidades impactadas pela TRANSPETRO. Todas as atividades do projeto serão realizadas em espaços públicos abertos, com o compromisso de promover o diálogo permanente entre os artistas e a comunidade, para identificar, potencializar e valorizar as iniciativas artísticas e culturais de cada região”.

Segundo a Transpetro, “o projeto tem premissas básicas de transformação social, calcadas na formação cidadã, no engajamento  das comunidades, na atuação forte da divulgação dos canais de comunicação e ações e informações preventivas, além do desenvolvimento do senso de pertencimento local.

Circo do Asfalto e Pequena Trupe de Circo representam o projeto em São Paulo

Circo do Asfalto foi formada em 2008 pelo casal Fran e Douglas Marinho, pesquisando as artes circenses de rua e a cultura popular. Buscando levar a arte a pequenas comunidades, vilarejos, aldeias, quilombos e outras cidades fora da rota tradicional de artes no Brasil, a companhia já circulou por todas as regiões brasileiras e diversos países da América Latina, apresentando-se em mais de mil e quinhentas cidades, através de produções independentes, festivais, convenções de circo, prêmios e editais de incentivo à cultura. A companhia consolidou-se como referência e hoje mantém um espaço independente em Santo André – o Espaço Cultural Circo do Asfalto – onde recebe artistas de todo o mundo.

Já a Pequena Trupe de Circo surgiu em 2013 a partir do encontro cênico da dupla Dudu do Circo e Palhaça Fadinha (Meyri Castro). Como artistas de rua, a trupe pesquisa e cria suas obras a partir das artes circenses, circulando de forma independente. Participou da Maratona Cultural de São Bernardo do Campo, Convenção Brasileira de Malabares Circo e Palhaço, Convenção Praiana de Circo, Mostra Tropé de Teatro Circo e Bonecos e da Ocupação Artística nos Parque de São Bernardo do Campo, onde realizou mais 30 apresentações consolidando seu espaço na cena cultural do Grande ABC.

Circo do Asfalto - De Olho no Duto - Ricardo Avellar 3

Circo do Asfalto – De Olho no Duto (Foto de Ricardo Avellar)

Programação De Olho no Duto na Zona Leste, ABC Paulista, Guarulhos e Itaquaquecetuba

Circo do Asfalto

17 de março – Sábado – 10h00 às 17h00 – Jardim São Roberto – Zona Leste

18 de março – Domingo – 10h00 às 17h00 – Jardim Utinga – Santo André

24 de março – Sábado – 10h00 às 17h00 – Vila Palmares – Santo André

25 de março – Domingo – 10h00 às 17h00 – Parque São Bernardo – São Bernardo do Campo

Pequena Trupe de Circo

17 de março – Sábado – 14h00 às 18h00 – Comunidade Três Cocos – Cidade Líder – Zona Leste

18 de março – Domingo – 14h00 às 18h00 – Limoeiro – São Paulo – Zona Leste

24 de março – Sábado – 14h00 às 18h00 – Parque São Miguel – Guarulhos

25 de março – Domingo – 14h00 às 18h00 – Parque Pequeno Coração – Itaquaquecetuba

Para saber mais detalhes sobre a programação do projeto “De olho no Duto” acesse: www.facebook.com/eslipa

www.facebook.com/circodoasfalto

www.facebook.com/pequenatrupedecirco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s