Espaço insere crianças no mundo do Graffiti em São Paulo


Funil Arteiro Divulgação

Funil Arteiro promove oficinas de Artes Urbanas para crianças a partir de 3 anos. Além do Grafitti, o espaço também terá aulas de Street Dance, Percussão, Teatro de Rua e Livre Brincar. As oficinas acontecem no Teatro do Funil, espaço cultural localizado na Barra Funda, em São Paulo. As aulas têm a duração de quatro meses e acontecem nos períodos da manhã ou da tarde, dependendo da oficina. O espaço ainda abrirá algumas vagas gratuitas para a comunidade carente da região. Ao final do curso os alunos poderão participar de uma mostra aberta ao público para exibir os trabalhos desenvolvidos.

O Funil Arteiro não é o primeiro projeto para crianças do Teatro do Funil. O espaço, sediado na rua Lopes Chaves desde 2015, tem programação para todas as idades e já passou por um conjunto de ações ligadas à apropriação do espaço pelas artes e educação, recebendo diversas oficinas e espetáculos voltados para o público infantil. Agora, o espaço abre suas portas para as Artes Urbanas e para o Livre Brincar como uma resposta ao acesso das crianças da região a um espaço em que elas possam pensar e atuar na cidade em que vivem e ter a oportunidade de experimentarem ferramentas necessárias para se constituírem em seres humanos plenos.

Logo_FunilArteiro

No último sábado (24), o projeto participou do evento Subcentro Ocupa: Jardim Sem Governo como espaço de Livre Brincar e oferecendo uma atividade de Arte Urbana para as crianças, em que elas atiraram ovos recheados de tinta em uma das paredes do Teatro do Funil, sede do projeto, que ficou com uma nova cara. Segundo a jornalista Gabriela Rassy, em matéria publicada no Hypeness, a atividade foi “uma das partes mais fofas do evento”. “As crianças pintaram uma parede inteira com diversas cores e cada ovo atirado era uma alegria sem fim – nem os pais se seguraram e jogaram uns ovinhos por lá”, continua Gabriela. (Leia a matéria na íntegra aqui.)

Todas as oficinas oferecidas pelo espaço estão ligadas aos grandes centros urbanos – principalmente se voltarmos o olhar para São Paulo – como por exemplo o Street Dance, que tem grande influência da cultura Hip Hop e difunde-se pela cidade em diversos ambientes. A partir de questionamentos como: “quantos espaços abertos existem para as crianças em São Paulo? Se as crianças já mudaram tanto por que os parquinhos de hoje são os mesmos de décadas atrás? A nossa cidade está preparada para receber as crianças?”, o projeto pretende despertar o olhar das crianças para o ambiente que as rodeia e estimular a criação de suas próprias soluções para a cidade em que vivem. “Com a dança, a criança aprende experimentando o próprio corpo, adquirindo habilidades motoras, conhecendo a si mesma e ao mundo”, aponta Jessie Santos, bailarina, arte-educadora e professora de Street Dance no projeto. As aulas de percussão serão ministradas pelo professor e músico Tito Galembeck, a oficina de Teatro de Rua será conduzida pela atriz e arte-educadora Arianne Lima e as atividades de Livre Brincar serão orientadas pela atriz e arte-educadora Teresa Cecília.

pintando a parede

Já a oficina de Grafitti será ministrada pelo arte-educador e grafiteiro Márcio Sick. Partindo das famosas intervenções do precursor italiano Alex Vallauri, passando pelo estêncil contemporâneo do inglês Banksy e pelos principais expoentes da arte de rua na cidade, as crianças poderão aprender desde os princípios de mistura de cores, projeção e desenho para estêncil até as técnicas para aplicação de spray. “O Graffiti é um movimento artístico urbano feito na rua e para a rua, e é importante que as crianças tenham contato com ele. É impressionante como o exercício do grafitti desenvolve não só a criatividade como a autoconfiança das crianças”, completa Márcio. Ao final da oficina, as crianças farão uma imagem coletiva de graffiti em um dos muros do Teatro do Funil, e esta pintura, juntamente com os demais trabalhos produzidos nas outras oficinas, serão expostos em uma Mostra Aberta.

Para as fundadoras do projeto Arianne Lima e Teresa Cecília, é essencial que a criança tenha espaço para se descobrir e para explorar o mundo ao seu redor. “Um dos objetivos deste projeto, e uma grande necessidade nos dias de hoje, é conscientizar os pais quanto ao tempo de elaboração da criança em suas brincadeiras, que não é igual ao tempo do adulto, e que é importante para que ela desenvolva sua imaginação, autonomia e espontaneidade”, comenta Teresa Cecília. Para elas o crescimento dos centros urbanos e a agenda complexa que muitas crianças precisam cumprir fazem com que a sociedade se esqueça da importância do brincar e dos tempos da infância. “É a partir da brincadeira e da criatividade que a criança aprende a tomar decisões, a agir, a fazer combinados, a respeitar o outro e a lidar com situações de ganhar e perder”, finaliza Arianne Lima.

A proposta foi norteada pelo desejo de que as crianças pratiquem o exercício da liberdade de expressão e da cidadania por meio do trabalho em equipe e de composições coletivas. O Teatro do Funil fica na Rua Lopes Chaves, nº 72, próximo à estação Marechal Deodoro do Metrô. O espaço fica aberto em diversos horários para visita. As inscrições podem ser feitas até o dia 18 de março, pela internet ou pessoalmente.

 

jogando ovos

Funil Arteiro – Oficinas de Artes Urbanas

Inscrições: Pessoalmente ou pelo link: https://goo.gl/forms/t2Cu1iEo9aqaSIQl2

Local: Teatro do Funil – Rua Lopes Chaves, 72 – Barra Funda, próximo ao Metrô Marechal Deodoro. 

Oficineiros: Márcio Sick, Jessie Santos, Tito Galembeck, Arianne Lima e Teresa Cecília. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s