‘Titane canta Elomar’ terá lançamento nacional em plataformas digitais no dia 27 de abril

O trabalho da artista mineira é o primeiro álbum da música brasileira dedicado inteiramente ò obra elomariana por uma voz feminina

TITANE canta Elomar_foto_Luiza Palhares

Titane (Foto de Luiza Palhares)

A cantora Titane fará, no dia 27 de abril (sexta), a partir da meia-noite, lançamento nacional em plataformas digitais (Spotify, Deezer, Amazon, Apple Music, Youtube, Napster, Claro Música, Google Play) de seu recém-lançado disco “Titane canta Elomar”.

O trabalho da artista é o primeiro álbum da música brasileira dedicado inteiramente ò obra elomariana por uma voz feminina. O disco tem participações de Pereira da Viola e do acordeonista Toninho Ferragutti, com direção musical de Kristoff Silva. O show de lançamento aconteceu no dia 10 de março no Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, acompanhada pelos músicos Hudson Lacerda, Kristoff Silva, André Siqueira e Aloísio Horta.

Titane canta Elomar

Em mais de 30 anos de trajetória, Titane pautou seu percurso por escolhas rigorosas. Do repertório aos arranjos, tudo sempre foi feito para desafiar os limites de sua interpretação, sustentada por uma voz afiada como lâmina. Agora ela se embrenha nas estradas das areias de ouro, no sertão profundo, onde inova mais uma vez se dedicando de forma inédita a gravar repertório de um único compositor. Em se tratando de Elomar essa escolha se torna ainda mais desafiadora.

“O universo elomariano é muito particular e encantado. Denso ou leve, é quase sempre dolorido como a vida. E por isso desafiador”, ressalta Titane, declaradamente  apaixonada pelo artista a quem ouvia, desde os festivais de cultura do Jequitinhonha, nas vozes masculinas de Dércio, Saulo Laranjeira, Rubinho do Vale, Paulinho Pedra Azul, entre outros, e de algumas poucas mulheres, como Doroty Marques (a quem dedica o disco), Luciana Monteiro e Letícia Bertelli.

Até então não se conhece outra cantora que tenha realizado um trabalho a partir de um conjunto de canções selecionadas da obra de Elomar. No disco, Titane traz novo colorido às harmonias e empresta sua voz a personagens elomarianas dos grotões da bahia, “homens inquietos, que saem pelo mundo, e mulheres nordestinas fortes, tão inquietas quanto eles, mas que sofrem e seguem em permanente busca com uma dor no peito”. O resultado dessa amálgama entre o sertão de Elomar e o cerrado de Titane é um encontro de Titãs que celebra outros encontros.

Neste disco, Titane conta com a co-produção musical de Kristoff Silva, que divide a direção musical com colaboração de Hudson Lacerda. Kristoff e Hudson integraram a equipe de músicos que transcreveu para a partitura o cancioneiro elomariano. Partindo do violão original do autor, executado com excelência por Hudson Lacerda (violões e charango), os arranjos coletivos contaram também com a colaboração de Toninho Ferragutti (acordeon), André Siqueira (bouzouki) e Aloízio Horta (contrabaixo). Como convidado em uma das canções, está o violeiro Pereira da Viola. 

Segundo Kristoff Silva, para adentrar o universo elomariano, o violão do compositor e a paisagem árida foram pontos de partida: “Eu pensei num metaviolão. Os graves da escala seriam feitos pelo contrabaixo e os agudos, pelo charango.  Para traduzir a peculiaridade dos ataques e rajadas presentes no violão elomariano era preciso pensar uma outra forma de explorar os instrumentos disponíveis. O contrabaixo tocado em pisicato e não com o arco, o charango inconfundível de Hudson e a sonoridade do aço trazida pelos instrumentos do André. Todo esse martelar de cordas de aço com notas que atacam, mas não se sustentam, em algum momento, provoca o jorrar de algo contínuo. Aí aparece o acordeon do Toninho”.

O show apresenta a íntegra do repertório gravado e também aposta no formato acústico, que remete tanto à sofisticação das formações camerísticas quanto à simplicidade de um recital de música popular. A arquitetura dos arranjos valoriza a imponência da voz em estado bruto.

“Titane canta Elomar – Na Estrada Das Areias de Ouro” nasce do cruzamento de referências dos negros trazidos para trabalhar no garimpo do ouro e do diamante, no sudeste, com a herança ibérica disseminada pelos europeus no Nordeste brasileiro. O encontro da cantora mineira da cidade de Oliveira e do compositor baiano de Vitória da Conquista promove uma aproximação de universos diferentes, mas complementares, do ancestral com o contemporâneo, do sertão com o cerrado.

TITANE

Titane é uma referência na música popular brasileira com trabalho de repercussão internacional. Intérprete por excelência, faz parte da geração que renovou a MPB a partir dos anos 80. Amalgamando canções de domínio público, anônimos, compositores clássicos ou emergentes da música brasileira, a cantora lança mão de diferentes culturas musicais para criar, com segurança e personalidade, seu universo musical.

Os mais de 30 anos de estrada são marcados por fortes parcerias e pelo primor estético. Titane tem cinco discos lançados:

– “Titane” (1986), onde atuam como convidados uma Guarda de Moçambique (congado mineiro) e o Grupo Uakti;

– “Verão de 2001” (1990), produzido por Zuza Homem de Mello;

–  “Inseto Raro” (1993), que lhe rendeu turnês pelo Brasil e Europa;

–  “Sá Rainha” (2000), com participações especiais de Chico César, Maurício Tizumba e Pereira da Viola, e inéditas de Zeca Baleiro, Edvaldo Santana e do próprio Chico César;

– E o inovador disco “Ana”, lançado em 2008 disponibilizado na íntegra para download gratuito na internet e com show de lançamento em áudio 5.1.

Em 2012, Titane também grava e lança o DVD Titane e o Campo das Vertentes, com o registro ao vivo realizado no Palácio das Artes. Em 2016 grava o DVD “Sá Rainha”, com imagens e registros do disco lançado pela cantora em 2000. Em janeiro de 2017 sai do forno o disco “Paixão e Fé”, em parceria com o compositor e pianista Túlio Mourão. E agora lança disco integralmente dedicado ao repertório de Elomar. “Titane canta Elomar – Na estrada das areias de ouro” é o sexto álbum da carreira, com direção musical de Kristoff Silva e participações de Toninho Ferragutti e Pereira da Viola.

Contemporânea, a cantora Titane surpreende pela integração das artes em seu processo criativo. Apresenta-se tanto em duo, em interpretações meticulosas e cheias de nuances, como em espetáculos grandiosos (“Titane e o Campo das Vertentes”) ou mesmo experimentais (disco “Ana”).

ELOMAR

Compositor, violonista e cantor, Elomar Figueira Melo nasceu na cidade baiana de Vitória da Conquista e aprendeu a tocar viola ainda garoto. Gravou seu primeiro compacto em 1968, um disco independente com as faixas autorais O Violeiro e Canção da Catingueira.

Boa parte de seus  textos musicais são escritos em linguagem dialetal sertaneza (sic); título de linguagem atribuída por ele mesmo. Com sua forma autêntica de tocar o violão, muitas vezes alterando a afinação do instrumento, Elomar se tornou uma grande referência na música brasileira. Sua proposta poética revela e faz alusões permanentes a valores artísticos fundados nas tradições européias, sobretudo, as medievais e ibéricas, assim como ao universo judaico e cristão.

Surgem assim em seus poemas cavaleiros, nobres intrépidos, donzelas, princesas, menestréis, castelos, corcéis e valores como honra, coragem e amor. Para narrar esse imenso universo, ele utiliza formas clássicas da cultura erudita como o romance, épicos, autos e antífonas. No entanto, todo esse mundo é filtrado e recriado pelo imaginário sertanejo nordestino. A cultura oral e popular, assim, se impõe para contar as histórias da gente do sertão.

 

FICHA TÉCNICA DO CD:

Produção musical: Titane e Kristoff Silva

Direção musical: Kristoff Silva com a colaboração de Hudson Lacerda

Músicos convidados: Hudson Lacerda, Toninho Ferragutti, André Siqueira e Aloízio Horta

Participação especial: Pereira da Viola

Gravado por André Cabelo, no Estúdio Engenho, em Belo Horizonte

Mixado por Chico Neves em Belo Horizonte

Retrato Titane: Leonora Weissmann

Ilustrações do encarte: Lelis

Design gráfico: Pedro Miranda

 

FICHA TÉCNICA DO SHOW DE LANÇAMENTO:

Titane (voz)

Músicos convidados: Hudson Lacerda (violões e charango), André Siqueira (bouzouki), Aloízio Horta (contrabaixo), Kristoff Silva (marimba de porcelanato).

Participação especial de Toninho Ferragutti (acordeon)

Direção – Titane

Figurinos – Rodrigo Cohen

Iluminação – Daniel Bollara

Vídeo-cenário – Rafael Fares

Aquarelas vídeo-cenário – Lélis

Tradução de Cervantes – João das Neves

Som – Bruno Corrêa

Produção executiva – Flávia Mafra

Coordenação de comunicação – Ludmila Ribeiro

Assessoria de imprensa – Beatriz França

Foto de divulgação – Luiza Palhares

Gerenciamento de redes, produção fotográfica e audiovisual – Área de Serviço

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s