Aline Bei: chuva no fundo da boca

3f3811eda67dbf1a8541b20f92757211

Mundo Bonito, de René Magritte

 

não pretendo ficar olhando pro céu o dia todo, preciso talvez só de mais cinco minutos, alguma coisa no chão me dando forças, penso que o próprio chão com suas camadas debaixo da terra ou seja: ainda não é o fim.

não quero morrer, apesar que tenho começado

a compreender os suicídios, a vida está com as mãos

na minha garganta

termine, grito

ela não me escuta

a vida tem um tempo próprio

e muito lento.

está difícil, desabafo com frequência

me surpreendo com essa minha vontade de

ora conversar com estranhos

ora não falar

com ninguém.

o que eu gostaria mesmo era de ter muita gente morando em bonecos no meu peito

pra toda vez que eu me sentir sozinha

tirá-los de mim e

criar cenas entre eles.

não tem motivo pra você ficar tão triste, me dizem, sua vida está indo muito bem.

sim, mas por dentro. tem algo acontecendo dentro de mim despedaçando o que já acontecia, esse movimento não tem deixado espaço pra eu ser a mesma de antes, alegre, distraída, se continuar nesse ritmo chego a ficar com medo

do tempo

acima do medo da morte.

vou seguir deitada aqui na grama por mais alguns minutos,

experimentar desistir.

de que eu não sei, morrer está fora de cogitação.

se o céu fosse verde e as árvores azuis, as coisas seriam melhores?, as cores tem o poder de mudar nosso estado de espírito? a casa que moro. o estalo do taco, especialmente em dias frios. o que seria da janela sem o vidro? uma violência, o clima não perdoa nem o sono,

onde estão as pessoas que eu ainda vou conhecer?

ontem mesmo

conheci algumas, não percebi porque estava pensando nas pessoas que ainda vou conhecer.

 

-tem qualquer coisa muito errada comigo. – repito para uma amiga

 

mas ela não quis saber. disse que eu devia ter atendido o telefone

a porta

a pele

que eu pareço um fantasma de tanto que eu sumo

 

e assim as pessoas vão se dissolvendo

 

na minha frente

 

 

vou perdendo quem gosto e assisto tudo

com uma clareza absoluta: meus amigos ou as possibilidades de amigos

desistindo de mim cada um à sua maneira

 

e eu não faço nada

pra que isso mude

 

quero meu mal e não quero

morrer.

aline bei

Leia os textos anteriores da escritora Aline Bei 

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no Livre Opinião – Ideias em Debate? É só seguir os perfis oficiais no TwitterInstagramFacebook e Youtube. A cultura debatida com livre opinião

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s