Mostra na Caixa Cultural Rio de Janeiro exibe filmes da Nouvelle Vague Soviética

Seleção de 21 produções revela o cinema soviético nos anos de abertura após o regime Stalinista

 Primeiro Professor (2) (800)

No ano da Copa do Mundo, em que todos viram seus olhos para a Rússia, a mostra de cinema Nouvelle Vague Soviética entra em cartaz na CAIXA Cultural Rio de Janeiro, de 22 de maio a 03 junho. A seleção de 21 filmes joga luz nos anos de abertura do regime comunista do período pós-Stalin, com curadoria de Pedro Henrique Ferreira e Thiago Brito. O projeto tem patrocínio da CAIXA e do Governo Federal.

Na década de 60, dentro da principal universidade de cinema do bloco da antiga União Soviética, a VGIK, sob a tutela de Mikhail Romm, nascia a vontade de se fazer um cinema moderno. Entre suas principais figuras, nomes mais conhecidos, como Andrei Tarkovski (Andrei Rublev), Sergei Parajanov (A Sombra dos Antepassados) e Andrei Konchalovski (O Primeiro Professor), outros nem tanto, como Muratova e o German e alguns ainda não descobertos, como Khutsiev, Panfilov, Klimov, Sheptiko, Chukrai.

“A nossa seleção abordou as figuras que fizeram parte deste momento de efervescência artística. Tentamos fazer um panorama que ao mesmo tempo misture o momento histórico, e que nos revele a singularidade artística destes realizadores, eventualmente trazendo também para a mostra o que julgamos ser os seus melhores filmes”, conta Pedro Henrique Ferreira.

Foram figuras que fizeram obras mais pessoais, enfrentando a resistência do regime e sua vontade de criar uma cultura oficial. Muitos destes filmes foram banidos à sua época pelo regime de Kruschev e só puderam ser lançados anos depois, como A Comissária, de Aleksandr Askoldov, que foi exilado de Moscou e proibido de realizar filmes no bloco. Seu longa ficou 20 anos nos arquivos da KGB. O caso mais radical é do Difícil ser um Deus, um projeto iniciado em 1968 e que só foi concluído por Aleksey German em 2013, no ano de sua morte.

“Os filmes são muito diferentes entre si. Aquele que talvez dê o pontapé inicial para o movimento é o Tenho Vinte Anos, do Marlen Khutsiev. Originalmente, o filme se chamaria Os Portões de Lenin, e o Khutsiev parece nos propor, até certo ponto, um retorno aos ideais leninistas diante do momento stalinista do qual ele advinha. A balada de um soldado é um filme raríssimo e que deixou uma forte impressão. O Vá e Veja é um filme extraordinário, assim como os filmes da Muratova, do German e do Tarkovski. Este cinema é mais marcado pela subjetividade, pela experimentação e pela singularidade de estilos do que pela unidade e proximidade”, analisa Pedro.

Dentro da programação da mostra, no dia 2 de Junho (sábado), às 19h, será realizado ainda um debate sobre o Cinema soviético moderno, com participação de Hernani Heffner e Luiz Carlos Oliveira Jr.

Programação

22 de maio (terça-feira)

CINEMA 1
18h20 – Sessão de Abertura A Comissária (1967/88), de Aleksandr Askoldov, 110 min, 35mm, 12 anos

CINEMA 2
16h – Quando voam as cegonhas (1957), de Mikhail Kalatozov, 97 min, HD, 14 anos

23 de maio (quarta-feira)

CINEMA 1
14h30 – Curso O cinema soviético na era do degelo

17h – Balada de um Soldado (1959), de Grigory Chukhrai, 88 min, 35mm, 14 anos
19h – Cinco tardes (1979), de Nikita Mikhalkov, 103 min, 35mm, 12 anos

CINEMA 2

16h50 – Não há caminho sob o fogo (1968), de Gleb Panfilov, HD, 95 min, 14 anos
18h40 – Nove dias de um ano (1961), de Mikhail Romm, 111 min, HD, 12 anos

 

24 de maio (quinta-feira)

CINEMA 1
14h30 – Curso O cinema soviético na era do degelo

16h45 – Soy Cuba (1964), de Mikhail Kalatozov, 108 min, HD, 14 anos
18h50 – Tio Vânia (1971), de Andrei Konchalovsky, 104 min, 35mm, 12 anos

CINEMA 2
17h30 – O início de uma era desconhecida (1967), de Andrei Smirnov e Larisa Shepitko, 75 min, HD, 12 anos

19h05 – Meu amigo Ivan Lapshin (1986), de Aleksey German, 101 min, HD, 16 anos

 

25 de maio (sexta-feira)

CINEMA 1
14h30 – Curso O cinema soviético na era do degelo
16h50 – Stalker (1979), de Andrei Tarkovski, 142 min, HD, 14 anos
19h30 – Bem-vindo ou entrada proibida (1964), de Elem Klimov, 74 min, HD, 12 anos

CINEMA 2
14h50 – Escrava do amor (1976), de Nikita Mikhalkov, 94 min, HD, 14 anos

17h30 – Tenho vinte anos (1962/65), de Marlen Khutsiev, 189 min, HD, 14 anos

26 de maio (sábado)

CINEMA 1
17h – Andrei Rublev (1966), de Andrei Tarkovski, 180 min, HD, 12 anos

CINEMA 2
15h – A sombra dos antepassados esquecidos (1964), de Sergei Parajanov, 97 min, HD, 12 anos

17h30 – Difícil ser um Deus (2013), de Aleksey German, 177 min, HD, 16 anos

27 de maio (domingo)

CINEMA 1

16h – Chuva de julho (1967), de Marlen Khutsiev, 107 min, HD, 12 anos

18h10 – Vá e Veja (1984), de Elem Klimov, 142 min, 35mm, 16 anos

CINEMA 2
15h – Primeiro professor (1965), de Andrei Konchalovsky, 102 min, HD, 14 anos

18h40 – A Ascensão (1977), de Larisa Shepitko, 111 min, HD, 14 anos

29 de maio (terça-feira)

CINEMA 1

16h – Não há caminho sob o fogo (1968), de Gleb Panfilov, HD, 95 min, 14 anos

18h – Meu amigo Ivan Lapshin (1986), de Aleksey German, 101 min, HD, 16 anos

CINEMA 2
17h15 – O início de uma era desconhecida (1967), de Andrei Smirnov e Larisa Shepitko, 75 min, HD, 12 anos

18h50 – Nove dias de um ano (1961), de Mikhail Romm, 111 min, HD, 12 anos

30 de maio (quarta-feira)

CINEMA 1
15h30 – Escrava do amor (1976), de Nikita Mikhalkov, 94 min, HD, 14 anos

17h30 – Andrei Rublev (1966), de Andrei Tarkovski, 180 min, HD, 12 anos

CINEMA 2
18h15 – Primeiro professor (1965), de Andrei Konchalovsky, 102 min, HD, 14 anos

31 de maio (quinta-feira)

CINEMA 1
15h – Cinco tardes (1979), de Nikita Mikhalkov, 103 min, 35mm, 12 anos
17h – A Comissária (1967/88), de Aleksandr Askoldov, 110 min, 35mm, 12 anos

19h10 – Balada de um Soldado (1959), de Grigory Chukhrai, 88 min, 35mm, 14 anos

CINEMA 2
15h15 – Quando voam as cegonhas (1957), de Mikhail Kalatozov, 97 min, HD, 14 anos

17h15 – A sombra dos antepassados esquecidos (1964), de Sergei Parajanov, 97 min, HD, 12 anos

1 de Junho (sexta-feira)

CINEMA 1
16h – Tio Vânia (1971), de Andrei Konchalovsky, 104 min, 35mm, 12 anos

18h – Vá e Veja (1984), de Elem Klimov, 142 min, 35mm, 16 anos

CINEMA 2
15h – A Ascensão (1977), de Larisa Shepitko, 111 min, HD, 14 anos

18h15 – Stalker (1979), de Andrei Tarkovski, 142 min, HD, 14 anos

2 de Junho (sábado)

CINEMA 1
16h30 – Chuva de julho (1967), de Marlen Khutsiev, 107 min, HD, 12 anos
19h – Debate Cinema soviético moderno, com Hernani Heffner e Luiz Carlos Oliveira Jr.

CINEMA 2
15h45 – Difícil ser um deus (2013), de Aleksey German, 177 min, HD, 16 anos

3 de Junho (domingo)

CINEMA 1

17h – Tenho vinte anos (1962/65), de Marlen Khutsiev, 189 min, HD, 14 anos

CINEMA 2
16h – Soy Cuba (1964), de Mikhail Kalatozov, 108 min, HD, 14 anos
18h – Bem-vindo ou entrada proibida (1964), de Elem Klimov, 74 min, HD, 12 anos

Andrei Rublev (1) (800) (1)

Mostra de Cinema Nouvelle Vague Soviética

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinemas 1 e 2

Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)

Telefone: (21) 3980-3815

Data: de 22 de maio a 03 de junho de 2018 (terça-feira a domingo)

Horários: Consultar programação

Ingressos: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.

Lotação:  Cinema 1 – 78 lugares (mais 3 para cadeirantes)

Cinema 2 – 80 lugares (mais 2 para cadeirantes)

Bilheteria: terça-feira a domingo, das 13h às 20h

Classificação Indicativa: Consultar programação

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio: CAIXA e Governo Federal

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s