De escravizados à retornados: da abnegação das memórias à construção de novos legados

A neguinha e o bastardo

A mostra acontecerá em três atos, como já sugere o título: Renascidos, Restituídos, Retornados. O primeiro momento contempla a saída, a perda da identidade, da liberdade e da dignidade. Passeia pelos percalços da nova condição de vida escravizada e do novo lugar.

O segundo momento abrange a adaptação, a familiaridade com os costumes da nossa terra, da nossa linguagem e da miscigenação.

O terceiro ato discorre sobre os aspectos singulares do retorno destes ao seu  lugar de origem, como a nobreza da reconciliação com o seu povo que foi de fundamental importância para a economia do Benin e de toda região. Mas principalmente ressalta o reconhecimento do Brasil como lar, da importação da nossa cultura, do nosso jeito, configurando um território brasileiro no continente africano.

O ápice da exposição é a apresentação da pequena, porém significativa coleção de joias desenhadas pelo artista para esta celebração, que estarão expostas juntamente com as pinturas. As peças que homenageiam os Retornados foram confeccionadas em ouro, prata e pedras como Zircônia, Topázio e Rubi.

Festa da Burrinha

Local: Museu Eugênio Teixeira Leal (R. do Açouguinho, 1 – Pelourinho)

Visitação: De terça a sexta, das 9h às 18h; sábados, das 13h às 17h; e domingos, das 10h às 14h. Até 10 de junho.

Entrada gratuita

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s