Danças tradicionais guineanas levam cultura do oeste africano para as crianças no Fim de Semana em Família

Com a oficina Danças étnicas da Guiné e o espetáculo Ressonâncias da África, Mariama Camara leva ao espectador o universo das estéticas tradicionais africanas por meio da música e do balé nacional do país, além de fazer a ponte entre diferentes culturas

Mariama Camara_FSF_IC_divulgacao_2

Mariama Camara (Divulgação)

A programação do Fim de Semana em Família dos dias 30 de junho e 1 de julho, sábado e domingo, é direcionada para as tradições africanas e o balé nacional da República da Guiné, país da África situado entre o Senegal, Mali, Costa do Marfim, Serra Leoa e Libéria. Às 14h, a dançarina e percussionista Mariama Camara irá difundir os costumes Mandingue na oficina Danças étnicas da Guiné para que as crianças e seus acompanhantes possam conhecer músicas e danças culturais do oeste do continente. Mais tarde, a partir das 16h, ela apresenta o show Ressonâncias da África com danças tradicionais da mesma região.

Como de costume, o Fim de Semana em Família organiza, ainda, o Cantinho da Leitura e a Feirinha de Troca, que ficam à disposição do público no piso térreo, a partir das 11h30, com o objetivo de despertar o interesse das crianças para a leitura.

Oficina

Dividida em quatro etapas, a oficina Danças étnicas da Guiné integra a dança tradicional daquele país à linguagem contemporânea dos balés guineanos. Ao ser vivenciada, a coreografia promove a releitura dos movimentos clássicos em contextos diferentes de sua origem. A primeira parte começa com alongamento e aquecimento ao som do ritmo Kassa, de origem Malinkè e tocado durante o período de colheita no campo. Em seguida, apresenta os instrumentos a serem utilizados, como djembe, dunun, sangban, kenkeni, para que os participantes possam compreender a ligação entre música e dança e também, memorizem a célula rítmica. A segunda etapa explana toda a coreografia, passo por passo de toda a sequência. Logo após, na terceira parte da oficina, é ensinada a técnica, aprimorando cada movimento com as crianças e seus acompanhantes.

Por fim, Mariama dá uma pequena aula sobre a história e as lendas dos povos da África do Oeste, para melhor compreensão do significado dos ritmos interligados às danças. Na sequência, divididos em dois grupos, todos aprendem o canto tradicional, finalizando com a junção da música ao movimento corporal para chegar a uma sequência coreográfica no estilo dos balés de Guiné.

Show

Às 16h, o público assiste ao Ressonâncias da África, espetáculo de dança tradicional que traz em seu repertório artístico-cultural os conhecimentos ancestrais do Oeste da África. Entre danças e músicas, o show se desenrola sobre a máxima de um provérbio africano: “conhecer o passado para viver o presente e preparar o futuro. ” Mais do que uma apresentação de dança ou musical, o espetáculo propõe um diálogo entre as diferentes etnias e conversa com as heranças culturais Sussu — da Guiné – presentes e praticadas nas artes, na música, na literatura oral e escrita, nos valores estéticos e sociais e nas múltiplas línguas daquele continente.

Mariama Camara

Nascida em Guiné, vive no Brasil há nove anos, como dançarina, percussionista, cantora, coreógrafa e professora. Iniciou a sua carreira internacional em 1999. Integrou o Les Ballets Africains (1999-2007), dançou com artistas renomados como Youssou N’dour, Youssouf Koumbassa e Salif Keita. O trabalho de Mariama representa a difusão da diversidade cultural africana, a imersão no conhecimento da história da diáspora da África do Oeste. Ela o realiza de forma pedagógica e performática com o tripé dos movimentos corporais, cantos e toques de ritmos que permitem a releitura de significados ancestrais que são transmitidos de geração em geração nas aldeias e nos balés de seu país.

Cantinho da Leitura e a Feirinha de Troca

Como já não pode faltar no Fim de Semana em Família, a partir das 11h, o público tem a opção de começar a se divertir com o Cantinho da Leitura e a Feirinha de Troca. Na Feirinha, os pequenos podem trocar uma obra infantojuvenil – como livro, gibi e DVD – por outra, escolhida entre os materiais disponibilizados pelo instituto. No espaço, monitores estão a postos para ajudar no que for preciso.

Já no Cantinho da Leitura, estão disponíveis 30 publicações do acervo infantojuvenil da biblioteca do Itaú Cultural. Uma oportunidade para novos aprendizados e descobertas, que, neste mês, destaca a autora de literatura infantojuvenil Tatiana Belinky. Nestes dias 30 e 1 de julho, vale ressaltar duas obras dela: O Caso do Bolinho, com ilustrações de Avelino Guedes, em que um bolo feito pela avó rola estrada a fora até encontrar uma esperta raposa que coloca fim em sua aventura, e A Torre de Reino. Neste, com ilustrações de Luís Camargo, a narrativa gira em torno de um poderoso bispo que se negou a dar alimento para a população do reino e acabou pagando por sua maldade.

 

Tatiana Belinky

A escritora nasceu na Rússia, em 1919. Mudou-se para o Brasil com os pais e dois irmãos mais novos em 1929. Autora de histórias e poemas infantis, tradutora e roteirista de televisão, recebeu importantes prêmios, como o Jabuti, em 1994, com o livro A Saga de Siegfried, e o Prêmio Fundação Nacional do Livro Infanto e Juvenil, 2003, categoria poesia, com Um Caldeirão de Poemas. Em 2009, foi eleita para a cadeira nº 25 a Academia Paulista de Letras. Faleceu em São Paulo, em 15 de junho de 2013.

Fim de Semana em Família

Dias 30 de junho e 1 de julho (sábado e domingo)

Às 14h

Oficina de Danças da Guiné 

Duração: 60 minutos

Local: Sala Multiúso

Capacidade: 20 crianças com 1 acompanhante cada

Entrada gratuita

Inscrições a partir das 13h30

Interpretação em Libras

                   

Às 16h
Show: Ressonâncias da África

Duração:  60 minutos
Classificação indicativa: Livre
Local: Sala Multiúso

Capacidade: 70 lugares

Entrada gratuita
Distribuição de ingressos: a partir das 14h
Interpretação em Libras

Das 11h às 16h30

Cantinho da Leitura e Feirinha de Troca

Classificação indicativa: Livre

Piso térreo

Itaú Cultural

Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô

Fones: 11. 2168-1777

Acesso para pessoas com deficiência física

Ar condicionado

Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108.

Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural:

3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 12

Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.

www.itaucultural.org.br

www.twitter.com/itaucultural

www.facebook.com/itaucultural

www.youtube.com/itaucultural

www.flickr.com/itaucultural

 libras

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s