Choro, música experimental e encontros da música com cênicas movimentam a semana do Itaú Cultural com cinco shows

Uma apresentação por dia, de quinta-feira a segunda-feira, movimenta o palco da Sala Itaú Cultural: Luisa Maita e a diversidade de estilos de Fio da Memória; Dandara e Paulo Monarco, com a dramaturgia do encontro de Dois Tempos de Um Lugar; as trilhas sonoras que integram Desancora, da cia teatral Barca dos Corações Partidos;  a homenagem do Clube do Choro aos 100 anos de Jacob do Bandolim e a atriz e cantora Laila Garin no show de lançamento do DVD do primeiro álbum, gravado ao vivo com direção de Ney Matogrosso

Luisa Maita_foto Julia Braga_1

Luisa Maita (Foto Julia Braga)

 

De 5 a 9 de julho, o Itaú Cultural realiza uma sequência de shows que começa na quinta-feira, extrapola o final de semana e segue até segunda-feira, feriado estadual do Dia da Revolução Constitucionalista. Com estilos variados, passam pelo palco do instituto a cantora Luisa Maita, o duo Dandara e Paulo Monarco, a Cia Barca dos Corações Partidos, o Clube do Choro e a atriz e cantora Laila Garin.

 

A apresentação de Luisa Maita, na quinta-feira, dia 5, às 20h, traz a essência experimental e inventiva do repertório de Fio da Memória, seu segundo disco, que trata de amor, anseio por liberdade, luta e renascimento. O álbum, lançado em 2016 e que rendeu boas críticas do site americano Pitchfork e do The New York Times, é marcado por uma estética eletrônica permeada por várias linguagens e pelas influências da brasilidade urbana da artista, que vai do eletrônico ao tribal, passando pelo cancioneiro brasileiro, o jazz e o dancehall.

 

No show, Luisa mostra ao público composições de Fio da Memória, como Around YouOléFio da Memória e Música Popular, todas autorais, assim como Fulaninha e Alívio, que integram Lero Lero (2010), seu álbum de estreia, guiado pelo samba melódico. O espetáculo fecha com Se vê que vai cair deita de vez, de Junio Barreto, única canção não assinada pela artista.

 

Filha do compositor, cantor e instrumentista Amado Maita (1948-2005), a cantora traz no currículo a conquista de importantes espaços com os dois primeiros discos: Lero-Lero seguiu em turnê pelo Brasil e EUA, incluindo casas como o Lincoln Center, em New York, e rendeu, em 2011, a premiação como Artista Revelação no Prêmio da Música Brasileira. Fio da Memória passou por São Paulo, Rio de Janeiro e, internacionalmente, por Boston, Chicago, Nova York, Toronto e em Minneapolis, como a única brasileira a participar do Festival Austin City Limits.

 

Dandara e Monarco

Na sexta-feira, dia 6, também às 20h, Dandara e Paulo Monarco entram em cena com Dois Tempos de um Lugar, show do primeiro disco do duo, costurado por música, performance, teatralidade e audiovisuais, transbordando o formato usual de show.

 

O disco foi lançado em 2016, na Europa, com produção de Swami Jr e Tó Brandileone. Reuniu em uma mesma estrada duas trajetórias autorais e com olhar expansivo em relação à música. O resultado foi um repertório com canções como Tem DóAmeUni Duni TêToca AíDois Tempos de um Lugar, música que dá nome ao disco.

Em suas carreiras individuais, os dois construíram percursos bem-sucedidos que, juntos, somam premiações em mais de 30 festivais brasileiros de música. Cantautor, Paulo Monarco trabalhou e tem canções gravadas por artistas como Zeca Baleiro, Aíla, Lenine, Chico César, Graça Cunha, Celso Viáfora e Dulce Quental. Sócio-fundador do ateliê musical Cobogó, produz discos, trilhas para dança, cinema e publicidade. Cantora e performer que tem como instrumento a voz, Dandara é intérprete que usa de diferentes linguagens para levar ao palco o máximo que a experiência musical pode oferecer.

 

Corações Partidos

A proposta cênica também permeia Desancora, show que a Barca dos Corações Partidos apresenta no sábado, dia 7, às 20h. Uma das companhias mais influentes na cena teatral brasileira atual, com mais de 500 mil espectadores pelo Brasil e 45 prêmios no currículo, o grupo leva ao palco canções autorais de Auê e Suassuna – O Auto do Reino do Sol, dois espetáculos mais premiados da companhia e novas composições dos integrantes da trupe.

 

Mantendo a veia teatral, a Barca convidou a diretora Duda Maia (Prêmio Shell e Cesgranrio por Auê) para dirigir Desancora, mesclando poemas, performances e dança. Ela, por sua vez, contou com Alfredo Del Penho e Beto Lemos, diretores musicais da companhia, para elaborar e arranjar o repertório que tem parcerias com artistas como Chico César, Bráulio Tavares, Bena Lobo e Moyseis Marques.

 

O elenco composto por Alfredo Del Penho, Adrén Alves, Beto Lemos, Eduardo Rios, Fabio Enriquez, Renato Luciano e Ricca Barros toca mais de 20 instrumentos em cena, reunindo gêneros que vão desde maracatus e baiões até samba com influências contemporâneas.

 

Chorinho

No domingo, dia 8, às 19h, o Clube do Choro faz uma homenagem ao centenário de nascimento do músico e compositor Jacob do Bandolim (1918-1969). Um dos maiores nomes da história da música popular brasileira, o artista teve mais de 70 discos gravados e cerca de 400 músicas compostas.

 

Para essa reverência ao legado deixado por Jacob do Bandolim, o Clube do Choro selecionou um repertório que será apresentado por bandolinistas de diferentes gerações atuantes no cenário do choro paulistano. O regional base, formado por Edmilson Capelupi no violão 7 cordas, Lula Gama no violão 6 cordas, Rafael Toledo no pandeiro e Getúlio Ribeiro no cavaquinho, acompanha bandolinistas que apresentam de dois a três solos. Entre eles, Isaías do Bandolim, uma das referências no estilo na cidade, e os jovens instrumentistas Henrique Araújo, Rafael Esteves, Maik Oliveira e Milton Mori.

 

O novo Clube do Choro de São Paulo foi criado em 2015 com a proposta de realizar uma programação de excelência, destinada não só a especialistas e estudantes de música, como também aos amantes do choro. Um dos principais polos do gênero na atualidade, São Paulo teve sua instituição dedicada ao estilo após cidades como Rio de Janeiro, Brasília, Santos, São Luís do Maranhão, Londres, Paris e Tóquio. Desde sua criação, o clube vem realizando ações como shows, workshops e as famosas rodas de choro, que já contaram com a participação de mais de 500 instrumentistas de todas as regiões da cidade, de outros estados e países.

Laila Garin e A ROda_foto Joana Mendonca

Laila Garin e A Rada (Foto Joana Mendonca)

Lançamento

A série de shows que abre a programação musical de julho no Itaú Cultural segue até o feriado de 9 de julho (segunda-feira), às 19h, com a atriz e cantora Laila Garin no lançamento do DVD do seu disco de estreia, Laila Garin e A ROda. Lançado no ano passado e com boa receptividade da mídia, o álbum resultou em um show dirigido por Ney Matogrosso, no qual a artista traz releituras de compositores consagrados e um medley em homenagem a Elis Regina.

 

Acompanhada por Ricco Vianna na guitarra e violão, Rick De La Torre na bateria e Marcelo Müller no baixo, com os quais forma a banda Laila Garin e A ROda, a artista interpreta canções como Eu não me Arrependo, de Caetano Veloso, Na Primeira Manhã, de Alceu Valença, As Curvas da Estrada de Santos, de Roberto e Erasmo Carlos, além de canções de jovens compositores, a exemplo de Renato Luciano, Juliano Holanda, Dani Black e Moyseis Marques. “Gosto de reforçar que esse não é um trabalho solo de uma cantora, mas sim de uma banda, coletivo em todos os sentidos”, aposta.

 

Protagonista do espetáculo Elis, a Musical, de Nelson Motta, com direção de Dennis Carvalho, Laila Garin traz, ainda, para o show clássicos interpretados por Elis Regina, como Como Nossos PaisUpa NeguinhoConversando no Bar e Ponta de Areia. Para a apresentação, as músicas ganharam novas versões e arranjos originais da ROda.

 

Laila Garin tem atuação conhecida na tevê e nos palcos. Atuou, entre outros, nas novelas RockStory e Babilônia, e fez participações em A Grande Família e Som Brasil, da Rede Globo. A artista, no entanto, vem marcando cada vez mais presença em musicais. É o caso de Dois Filhos de Francisco, da adaptação de Gota D’agua a Seco, de Chico Buarque e Paulo Pontes, e Elis, o Musical. Interpretou a trilha sonora do seriado da TV Globo Amorteamo, cantou no documentário Chico – O Artista e O Tempo e da série Nelson 70, em comemoração aos 70 anos de Chico Buarque e Nelson Motta, respectivamente, e apresentou o espetáculo musical Gonzagão – A Lenda, de Joao Falcão.

Dandara e Paulo Monarco_foto Patricia Black

Dandara e Paulo Monarco (Foto Patricia Black)

 

Luisa Maita

Dia 5 de julho (quinta-feira), às 20h

Classificação indicativa: Livre

Duração: 80 minutos

 

Dandara e Paulo Monarco

Dia 6 de julho (sexta-feira), 20h

Classificação indicativa: Livre

Duração: 70 minutos

 

Cia Barca dos Corações Partidos

Dia 7 de julho (sábado), às 20h

Classificação indicativa: Livre

Duração: 80 minutos

 

Clube do Choro

Dia 8 de julho (domingo), às 19h

Classificação indicativa: Livre

Duração: 80 minutos

Laila Garin

Dia 9 de julho (segunda-feira), às 19h

Classificação indicativa: Livre

Duração: 80 minutos

 

Sala Itaú Cultural (piso térreo)

Capacidade: 224 lugares

Entrada gratuita

Distribuição de ingressos:

Público preferencial: 1 hora antes do espetáculo (com direito a um acompanhante, que deve retirar o ingresso ao mesmo tempo)

Público não preferencial: 1 hora antes do espetáculo (um ingresso por pessoa)

Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108

Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural:

3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 10.

Itaú Cultural

Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô

Fones: 11. 2168-1777

Acesso para pessoas com deficiência

Ar condicionado

Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108

Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural:

3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 10.

Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.

http://www.itaucultural.org.br

http://www.twitter.com/itaucultural

http://www.facebook.com/itaucultural

http://www.youtube.com/itaucultural

http://www.flickr.com/itaucultural

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s