Companhia Estudo de Cena apresenta ‘A Farsa da Justiça’ em Parelheiros com entrada gratuita

No dia 13 de Julho, a Companhia Estudo de Cena participa da II Mostra de Teatro de Rua de Parelheiros, apresentando o espetáculo A Farsa da Justiça, às 16h00, com entrada gratuita. A Mostra contará ainda com mais dez apresentações gratuitas de diferentes grupos!

A Farsa da Justiça - Foto Fernando Solidade (4)

‘A Farsa da Justiça’ (Foto de Fernando Solidade)

Na próxima sexta-feira, dia 13 de julho, às 16hs, a Companhia Estudo de Cena participa da II Mostra de Teatro de Rua de Parelheiros apresentando o espetáculo A Farsa da Justiça, que narra o julgamento fictício de um sobrevivente real doMassacre de Eldorado dos CarajásInácio Pereira, homem que se fingiu de morto para salvar a vida. A apresentação faz parte da circulação do projeto Teatro e Memória contemplado pelo edital 09/2017 do PROAC Circulação de espetáculo de Artes Cênicas para Rua no Estado de São Paulo.

Já a II Mostra de Teatro de Rua de Parelheiros é organizada, de forma independente, pelo grupo Teatro de ROCOKÓZ, grupo circo-teatral de rua, que há 8 anos está sediado e atuante na região de Parelheiros, no extremo sul da cidade de São Paulo.A Mostra acontece em parceria com o IV Festival de Inverno e, nesta segunda edição, trás montagens de grupos de várias regiões da cidade e um do Interior de São Paulo, com trajetórias consolidadas.

Além da Companhia Estudo de Cena outros 10 grupos participam da Mostra, entre eles: O Buraco d’Oráculo com “Pelas Ordens do Rei que pede socorro”; Madeirite Rosa com “A Luta”, Nativos de Terra Rasgada (Sorocaba), com “Circo Clássico de palhaçaria”. Junto com as apresentações a mostra está organizando os “Debate-papo” com temas ligados ao contexto contemporâneo do teatro de rua.

Sobre A Farsa da Justiça

O fato que ficou mundialmente conhecido como O Massacre de Eldorado dos Carajás, aconteceu no sul do estado do Pará, quando um grupo de trabalhadores sem terra interditou a estrada PA-150 em um ato pela reforma agrária, mas foi reprimido pela polícia militar que agiu com extrema violência, matando oficialmente 19 trabalhadores e deixando 71 feridos. Entre os feridos estava Inácio Pereira, que se fez de morto, foi jogado no caminhão dos corpos e se revelou vivo apenas quando chegou ao Hospital de Eldorado dos Carajás. Posteriormente 02 feridos faleceram, totalizando 21 mortos.

Era o dia 17 de abril 1996 e desde então, este dia se tornou a data mundial de luta pela terra.

No ano de 2005, a peça A farsa da Justiça Burguesa foi criada pela Brigada Nacional de Teatro do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) sob a coordenação de Augusto Boal, para ser apresentada na Marcha Nacional pela Reforma Agrária de 2005. Durante o evento, a apresentação do espetáculo aconteceu em meio a forte repressão policial, que tentou dispersar as pessoas com uso da Cavalaria, helicópteros e a Tropa de Choque. Por conta de sua estrutura, a peça não foi mais retomada pelo MST.

Em 2012, a Companhia Estudo de Cena retomou e adaptou a peça rebatizando-a de A farsa da justiça, com o objetivo de apresenta-la nas ruas e espaços de reflexão crítica. O grupo montou então o espetáculo de rua A farsa da justiça, uma adaptação do texto criado pela Brigada Nacional de Teatro do MST – Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, com coordenação dramatúrgica de Sérgio de Carvalho.

Com o projeto Teatro e Memória, a Estudo de Cena convida a população para participar de um momento de troca, valorização da memória e da cultura brasileira, através da apresentação de dois espetáculos diferentes da Companhia: Guerras Desconhecidas e A Farsa da Justiça. Além da apresentação na II Mostra de Teatro de Rua de Parelheiros, o projeto contempla apresentações em Santos, Pindamonhangaba, Guararema, Cajati, Presidente Prudente, São Paulo e ABC Paulista.

05 Foto Fernnado Solidade

‘A Farsa da Justiça’ (Foto de Fernando Solidade)

Espetáculo: A Farsa da Justiça

Nessa comédia trágica um tribunal é montado. Na seção um sobrevivente do Massacre de Eldorado dos Carajás, Inácio Pereira, que se fingiu de morto para garantir a vida, é julgado e condenado por negar o justo heroísmo.

Quando: dia 13 de julho de 2018 (sexta-feira) – Horário: 16hs

Onde: II Mostra de Teatro de Rua de Parelheiros – Programação completa da mostra em: www.facebook.com/teatroderocokoz

Local: Praça Júlio César Campos, Parelheiros, São Paulo – SP, 04890-320

Duração: 45 minutos – Indicação etária: 14 anos – Grátis

Mais informações em: www.facebook.com/Companhia-Estudo-de-Cena

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s